Opinião Cronometrada

| Partilhar
Estúdio Informação - Escolhas de Marcelo Rebelo de Sousa
© RTP

A RTP anunciou que vai encurtar o programa de Marcelo Rebelo de Sousa, fazendo cumprir uma recomendação da Entidade Reguladora da Comunicação (ERC) que trata o comentador como voz oficial do PSD. Escusado será dizer que a decisão é disparatada e estratégica, assumindo contornos de censura.

Estranha-se que a ERC, tão solícita nas questões do comentário político, nunca se tenha debruçado sobre a completa hegemonia do futebol dos chamados três grandes na grelha informativa e desportiva da RTP1, bem como nos proveitos que daí decorrem para as SAD's daqueles clubes.

7 comentários:

  1. Vergonhoso é o facto de apens dois partidos terem a hegemonia do debate televisivo.
    A redução visou equiparar o programa de Marcelo ao de Vitorino.
    Bem vistas as coisas, Marcelo usa e abusa do programa para falar do PSD e fazer as suas jogatanas de poder.
    Esperto foi ele ao ter lançado Ferreia Leite às feras.
    2009 já é dele.
    Enquanto os restantes partidos com assento parlamentar não forem contemplados com 1 minuto sequer, o debate não pode ser sério.

    ResponderEliminar
  2. É o poder da comunicação social, meus caros...

    Só dois exemplos que o abafar, faz esquecer o povinho: Caso Hulk (blogs benfica, belenenses, afins) ; Tony Carreira, o falso (podem ver no meu blog, no texto de hoje).

    ResponderEliminar
  3. Acho que já o escrevi aqui algumas vezes. Mas apesar de já teres defendido, em textos mais desenvolvidos, que esta tua luta tem como fim a emissão equitativa de desportos (e não da mera partilha de tempo entre os clubes da 1ª Liga), o que é certo é que dás quase sempre a ideia contrária, quando escreves estes 'bytes' sobre isso. Ao ler este parágrafo, como ao ler outros, no passado, não posso deixar de ficar com a impressão que o que procuras é tempo de antena para a publicidade das SADs da Liga de futebol e não tempo de antena para os outros desportos... A solução também não me parece que seja redistribuir esse tempo pelos outros desportos. Será antes cortar significativamente o tempo concedido aos desportos. Desportos, sim, mas nunca esquecer a sua natureza generelista, à que acresce o seu carácter público, que supostamente lhe devia dar flexibilidade quanto às receitas publicitárias.

    ResponderEliminar
  4. Queiramos ou não este senhor é um lider de opinião. Apesar de ser parcial não deixa de ter a sua importancia.
    Não deixa de ser bizarro e opurtuno o timing desta decisão. Bem às portas duma epoca eleitoral. E isso ninguem pode negar...

    ResponderEliminar
  5. Quando se trata de um nome que se falou há bem pouco tempo, pelo ex-líder do PSD, como possível candidato às legislativas, não vejo porque não se entende a decisão. Além disso, se com esta decisão ele foi equiparada a Vitorino, acho que é preciso má fé para vermos aqui um caso de censura ou decisão estratégica.

    ResponderEliminar
  6. É preciso percebe-lo nas entrelinhas!
    Mas é um comentador que se consegue ouvir sem cansar e nisso ele é único...
    Já Vitorino não consigo ouvir, cansa-me, apesar de ser igualmente bom, mas é muito monocórdico...

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores