Finalmente, Ouro!

| Partilhar
Nelson Évora
© souoj4

Nelsón Évora conquistou o ouro que os portugueses mais desejavam. Depois da depressão nacional, a selecção olímpica consegue melhorar a prestação de 2004, nos Jogos Olímpicos de Atenas. Parece que os críticos se precipitaram. Felizmente!

7 comentários:

  1. Pedro,

    também sou da opinião que houve precipitação no balanço precoce feito à participação Portuguesa nos Jogos.

    Além disso, parece-me que é muito fácil condenar alguém que foi simplesmente esquecido durante quatro anos e que não sabe manifestamente lidar com a imprensa e, num momento de raiva e, se calhar como forma de escape e defesa, tentou usar o humor num momento difícil. Estou obviamente a referir-me às palavras de Marco Fortes. Pergunto quantos de nós sabiam da existência de um Marco Fortes antes das infelizes declarações.

    No entanto, não posso deixar de referir que tivemos uma oportunidade de ouro para fazer desta participação a melhor de sempre. Ao contrário de outros, não culpo ninguém nem responsabilizo ninguém. Como contribuinte a única coisa que exijo é seriedade e, se possível, superação pessoal. Nada mais...

    ResponderEliminar
  2. Os jornais, as televisões e os críticos vão todos ter que meter a mãozinha na consciência, se é que ainda a tem. Porque o que se passou durante a cobertura dos JO foi simplesmente vergonhoso e repugnante.

    Atletas como o Marco Fortes, que colocaram pela primeira vez Portugal nas provas de lançamento de peso e que depois são colocados perante uns media nacionais, cada vez mais sensacionalistas, que se aproveitam da franqueza de um atleta para puxarem dele aquilo que faz comoção moral. Jessica Augusto, do nosso Braga, que perde o grande objectivo depois de uma queda num dos obstaculos, impedindo-a assim de ir à final e que lhe acontece exactamente o mesmo: camaras à frente dela: o que aconteceu? o que pensa fazer?
    Mas isto, foi geral, repare-se o que fizeram com Gustavo Lima, que que acabado de saber que tinha perdido uma medalha de bronze por um ponto, é de imediato perturbado pelo jornalista da RTP: o que sentiu? o que vai fazer? o que aconteceu?
    Lima desata de imediato a chorar, e diz que vai abandonar a vela.

    Tudo isto,com o sentido de empolar o suposto falhanço da comitiva nacional nos JO. Mas o que aconteceu foi precisamente o contrário, temos que estar orgulhosos por ter sido a maior comitiva de sempre e por ter sido a melhor participação de sempre de Portugal nos JO, desde que há memória.

    ResponderEliminar
  3. Inquisição Mestiça?!

    Este tipo do separatismo outra vez? Pensei que tinham acabado com as quotas de palermas na blogosfera...

    ResponderEliminar
  4. pvnam:

    deves ser muito tolerante, deves...


    brancos ou pretos ou amarelos e axadrezados, não sou racista.

    mas abomino quem é, independentemente da raça.

    ah, afinal sou racista.

    não gosto de parvos.

    ResponderEliminar
  5. Reagir ao racismo com racismo... absolutamente anedótico...

    "SALVADORES DA PÁTRIA" esta expressão do Estado Novo... usada por "bandalhos brancos"... tanto o Estado Novo como o apartheid já existiu uma vez e falhou... cresça e apareça

    ResponderEliminar
  6. ai agora já é "ouro finalmente"?
    Então os coitadinhos não foram lá apenas para participar?

    "temos que estar orgulhosos por ter sido a maior comitiva de sempre e por ter sido a melhor participação de sempre de Portugal nos JO, desde que há memória."

    Como costumo dizer: povo medíocre, país medíocre.

    Quanto ao energúmeno que veio para aqui com tretas racistas, lamento que o Pedro Morgado não diga que vai ficar atento...

    São opções de "in"coerência.

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores