ComUM: A Justiça dos Jornais

| Partilhar
No dia 18 de Maio, o jornalista Joaquim Martins Fernandes escreveu no Diário do Minho que não se percebe «muito bem o teor das declarações oficiais da Associação Académica, quando veio a público remeter para a justiça o apuramento da verdade dos factos. Essa atitude, embora formalmente correcta, peca por omissão e remete para o lavar de mãos num processo em que a instituição não pode sacudir toda a água do capote.» Estas palavras surpreendem. Confesso que, mesmo depois de muito imaginar, não compreendo o que seria avisado, ainda que formalmente incorrecto, a Associação Académica fazer para além de aguardar com serenidade o competente apuramento dos factos pelas autoridades.

Talvez haja por aí muita gente que gostasse de ver a Associação Académica sujar as mãos, entregando o suposto violador à justiça popular. No entanto, outra coisa não seria de esperar da Associação Académica e da própria Reitoria para além da confiança no trabalho que está a ser desenvolvido pelas autoridades judiciais. Neste momento, ir mais longe, como alguns têm sugerido, seria cair num engodo. O bom senso recomenda que se presuma a inocência dos visados até que os alegados factos sejam cabalmente demonstrados em sede própria. Se assim não for, embarcaremos num caminho de perigosos equívocos e insanáveis injustiças. Eu não vou por aí.

[texto completo aqui e aqui]

5 comentários:

  1. Realmente cada vez há mais gente com a ideia de acabar com a semana académica e linxar alguem pelo que não fez...remeto uma leitura pela contra-capa do diário do minho, sobre uma opinião contra a "vida académica" (22 de maio)...

    ResponderEliminar
  2. É verdade tal intenção, mas será que isso não é reflexo de comportamentos censuráveis? Em tempo de exames e depois férias tudo será esquecido, e para o ano o tema irá certamente repetir-se. Nada de preocupante o país, tem coisas bem mais importantes a resolver e ninguém parece preocupado.

    ResponderEliminar
  3. aqueles que fazem este aperto á semana do enterro da gata, mais parecem é ter dor de cotovelo de não paricipar na diversão.

    ResponderEliminar
  4. Deixem a justiça actuar e defenir responsabilidades, entretanto sugiro à Associação de Estudantes, se preocupe com os Cursos, com os Finalistas, com novas oportunidades de avaliação a pelo menos duas ou três cadeiras, aos alunos em fim de Curso no mês de Setembro.Enfim seria óptimo vermos estes jovens representantes dos seus colegas da UM, preocupados em resolver também estes problemas da UM!!!

    ResponderEliminar
  5. Longe da Academia mas com ela no coração, só ouso dizer, mantenham as Festas Académicas, sejam rebeldes, criticos, audazes e irreverentes, mas educados.Quanto á Associação, uma palavra, preocupem-se agora com os que devem terminar o Curso, se possível aumentando as oportunidades de mais um exame em Setembro, é vosso DEVER e deve saber-vos a um DESAFIO para vencer.Depois ousem mudar, sugerir e mediatizar a metodologia de ensino para o próximo Ano, nunca esquecendo amanhã será o vosso DIA. Felicidades a TODOS:

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores