Obviamente, apoio!

| Partilhar
E se a Fábrica do Pachancho se convertesse num Centro Cultural? A ideia, bem condicente com as necessidades da cidade, partiu de um grupo de estudantes da Escola Secundária D. Maria II. Disse bem. Foram 5 estudantes do Ensino Secundário que estão a promover uma ideia que conta já com o apoio do líder da oposição Ricardo Rio e de várias personalidades públicas, entre as quais se destaca o Professor Miguel Bandeira.

Mas desenganem-se os jovens sonhadores: na fábrica do Pachancho há-de nascer um Pingo Doce bem amargo para os desejos de uma Braga melhor. Mas não é por nos adocicarem as compras que desistiremos de lutar. Parabéns aos jovens sonhadores. Eu obviamente apoio-os.

13 comentários:

  1. Seria excelente.
    Parabéns aos autores das ideias que só vem provar que para Braga (e não só) o que é necessário é o dinamismo e sonhos dos mais novos.
    Os Velhos do Restelo, nem com o fim à vista param com a esquizofrenia dos super, hiper e shoppings. É chupar até à última gota...VERGONHA!

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  2. Boa ideia, mas fazia muito mais sentido a preservação da fábrica confiança! Esse sim era um projecto ainda viável, pois a fábrica pachancho já foi demolida!

    ResponderEliminar
  3. Pingo Doce + 3 pisos de escritórios + 3 pisos de habitação. Serão 7 pisos ao todo.

    ResponderEliminar
  4. muito bem dito pelo anonimo. Que se preserve é o centro cultural velha a branca que esse qualquer dia tambem desaparece.

    ResponderEliminar
  5. E acham que têm vereadora da cultura para apoiar esta boa ideia? Que bem ficaria um Centro Cultural no Pachancho ou na Confiança.

    ResponderEliminar
  6. A ideia é excelente, mas se nesse local já não é possivel, porque não fazer este centro nos antigos CINEMAS S. GERALDO?

    O local é muito melhor...

    ResponderEliminar
  7. Ideias Boas, mas que depois esbarram nos interesses económicos.Já agora que destino irá ser dado à antiga estação Ferroviária de Braga? Ficará abandonada a exemplo de tantas outras de que são exemplo Tadim e Arentim? Enfim até o edificio da nova estação ao que se diz, está quase desocupado!Louvável haver quem tenha ideias, porém em Portugal não é isso que se pretende...outros valores mais altos se levantam...

    ResponderEliminar
  8. Pedro,

    esta ideia está condenada ao fracasso, quanto mais não seja porque já conta com o apoio da oposição.

    João

    ResponderEliminar
  9. O anónimo das 10:04 onde disse Portugal queria concerteza dizer BRAGA e o seu pobinho. Nem todas as cidades são assim. A Covilhã tem parte da Universidade instalada em antigas fábricas dos tempos aúreos da Manchester Portuguesa. Quando vou a Évora fico farto de ter nascido aqui.
    ZARPA BERNARDINHO!

    ResponderEliminar
  10. Manchester portuguesa é Braga...pelo menos no que respeita á parte musical....

    Quanto ao novo Pingo Doce nada de novo na minha cidade. Minha cidade mas da qual eu já desisti há muitos anos....Não tem solução

    ResponderEliminar
  11. Gostaria de ver a cidade a fazer algo em edificios que parecem abandonados.Pachancho, Estação velha da Cp e tantos outros espalhados ~pela cidade.

    ResponderEliminar
  12. Sinceramente já ouvi falar dessa ideia há anos...

    ResponderEliminar
  13. Estamos em Braga, norte do País com ideias e valores muito próprios e conservadores, não venham pois introduzir modernices, já chegam os políticos.

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores