Rui Rio Regionalista

| Partilhar
«O presidente da Junta Metropolitana do Porto (JMP), Rui Rio, sustentou hoje que o regime "tem dado sinais preocupantes de alguma ingovernabilidade", defendendo que a regionalização poderá ser um passo importante para contornar a situação.» [Lusa]

8 comentários:

  1. Caro Pedro,

    Há 10 anos RRio também dizia o mesmo. Pouco antes do referendo participei num debate com ele em que se afirmou contra a regionalização por "levantar receios" e mais alguns argumentos 'ad hominem'.

    Agora voltou ao mesmo discurso - pelo menos até à hora da verdade.

    Moral da história - nisto e no resto, não se deve, não se pode, confiar em políticos profissionais. Nenhum.

    ResponderEliminar
  2. As palavras são importantes e há que ler o que elas escondem (ou poderão esconder)!

    "...alguma ingovernabilidade" - se não existisse a regionalização já não se justificaria?

    "...contornar a situação." - mas por que haveremos de ter necessidade de contornar o que quer que seja?

    Ou há razões objectivas que apontem a regionalização como uma solução para o desenvolvimento e para o crescimento ou então...

    Deixem-se de palavras.

    Trabalhem!

    ResponderEliminar
  3. Pois pois...estes gajos do Porto nunca me enganaram!
    A falar de regionalização nuns encontros denominados "Porto: Cidade Região" ... o que eles querem sei eu.

    Cada vez menos me sinto inclinado a deixar cair a bandeira das 2 ou 3 regiões a norte do Douro ... é que o Porto não me está a inspirar nenhuma confiança.

    Para ser dependente (e explorado) por alguém, sempre prefiro ser chulado directamente por Lisboa, que já sei com funciona.

    ResponderEliminar
  4. Quais regiões qual carapuça.Autonomia para o Minho já.

    ResponderEliminar
  5. Rui Rio nunca foi regionalista e nunca o será. Rui Rio é apenas um oportunista profissional que vê as coisas a andar para trás (Eleição de Menezes a líder do PSD) e agora quer ser reeleito para a Câmara, pois não tem para onde ir. Como no Porto já começam a descortinar a fraude que ele é convém agora mostrar-se regionalista. Com o tempo, se for necessário, até será capaz de ir ao Dragão assistir a uns jogos.

    Agora quanto ao "degolador": continue com esse pensamento e o melhor que poderá acontecer ao seu Minho será o caminho da extinção tal como está a acontecer a Trás-Os-Montes. A sua declaração de amor ao "chulo" é eloquente. É esse o paradoxo da prostituta: o chulo bate-lhe e explora-a, mas ela não o deixa porque pelo menos esse ela já conhece. Como paradigma de pobreza intelectual não podia ser melhor.

    ResponderEliminar
  6. Para quem não percebeu o que Rui Rio disse, eu explico: a democracia portuguesa está a entrar numa fase extremamente decadente, e com sérias dificuldades de regeneração exógena.

    Basicamente, atingimos neste momento o ponto em que o peso do Estado Central (em resultado do elevado nível de compadrio existente nas esferas governantes) se está a tornar insuportável.

    A geração governante é hoje a mesma dos últimos 30 anos. O pai da democracia foi a mesma pessoa que não só meteu o socialismo na gaveta, como meteu lá toda a decência democrática (refiro-me ao caso "Emaudio"... onde metade dos notáveis do PS estiveram envolvidos).

    A regionalização é, por conseguinte, a última alteração estrutural possível a esta democracia sem choques geracionais e ideológicos profundos.

    A alternativa a isto? Bem, há um conjunto de movimentos a afiar as facas neste momento, e prontos a aproveitar uma mentalidade portuguesa favorável ao sebastianismo e autoritarismo. Será uma administração ainda mais corrupta, mas de acesso ainda mais restrito.

    Eu, pessoalmente, preferia que a alternativa fosse repor a democracia. E aprofundá-la.

    ResponderEliminar
  7. caro Pedro,

    eu partilho dos seus desejos. Mas não me parece que Rio tenha dito isso.

    ResponderEliminar
  8. «Agora voltou ao mesmo discurso - pelo menos até à hora da verdade.»

    Nem mais Carlos. Se por acaso ele tivesse concorrido à liderança do partido, não estaria a dizer isso... já se sabe como isso funciona.

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores