Lisboa: Mais Província do que a Província

| Partilhar
Não são raras as vezes em que o futebol é o espelho do país. Há pouco mais de um ano, a ordem estabelecida no futebol nacional foi fortemente agitada pelo Caso Mateus. Num confronto entre Lisboa e «a província», depressa se percebeu quem sairia a perder - o Gil Vicente foi despromovido de forma juridicamente muito duvidosa. Como bónus, ainda granjeou o estatuto de «clube de província» governado por gente «parola.»

Nada que surpreenda. Para os lisboetas, esses espécimes que imaginam que as mulheres de Viana vão trabalhar envergando os famosos trajes festivos, «a província» é um mundo distante onde radicam todos os males do país.

Porque se trata de uma visão hiperbolizada e distorcida, o que se espera é que o Caso Meyong venha arrefecer o ego lisboeta. A notícia de que «Carlos Janela foi demitido e agredido» pelos adeptos belenenses deixa claro que Lisboa é, no mínimo, tão provinciana quanto a província. Por muito que nos tentem impingir o contrário.

31 comentários:

  1. Pedro, não me lembro de ninguém ter sido agredido em Barcelos por causa do caso Mateus.

    De qualquer forma, tenho me rido imenso nos últimos dois dias por causa disto.

    Acho uma "delícia" que o Sr. Cabral Ferreira agora faça o papel da virgem ignorante ao ponto de admitir que não conhece os regulamentos. Não era ele que os conhecia profundamente, na altura do caso Mateus???

    ResponderEliminar
  2. Pedro a frase "Lisboa é, no mínimo, tão provinciana quanto a província" é uma gaff termenda e imperdoavel. Eu, que adoro ser provinciano não zcho que a agressão seja uma caracteristica provinciana. É um sinal de degradação social que na provincia não existe. Na provincia quando se usa o pau é por causas nobres.

    ResponderEliminar
  3. Caro Pedro, os teus posts provocatórios são propositados para subirem as audiências. Entras no blog do belenenses de mansinho e muito educado e aqui é o que se vê.

    Foste buscar o Meyong equipado à Setúbal quando ao lado o tinhas de azul Belém.

    Contrariamente ao que pensas há belenenses em todo o País, até em Braga, quem diria, não há só benfiquistas.

    Relativamente ao futebol já entendi o teu fundamentalismo para não chamar outra coisa.

    Uma tristeza.

    Belenenses4ever.

    P.S. Se o belém perder os 6 pontos o problema é nosso.

    ResponderEliminar
  4. Caro JMF,

    Comentário muito infeliz. Deixe-se dessas teorias da conspiração. Eu escrevo o que penso sem preocupações de audiências... Se quisesse aumentá-las saberia fazê-lo com assuntos com muito mais peso. Não me parece que um clube que não tem mais de 20 adeptos nos jogos disputados no Norte tenha tantos como apregoa...

    Abraço,
    PM

    ResponderEliminar
  5. Em Paris têm sido incendiados milhares de carros nos últimos anos, o que deixa claro que Paris é, no mínimo, tão provinciana quanto a província. Por muito que nos tentem impingir o contrário.

    ResponderEliminar
  6. Um tipo aproveitar-se de paixões futebolisticas para atacar uma cidade e uma região é, para além de provinciano, BURRO !

    O senhor Pedro Morgado é BURRO ! Digo-lhe eu, "provinciano" de gema !

    A região de Lisboa tem mais de 3 milhões de habitantes e porque houve 1 ou 2 que agrediram um dirigente, não sei se com razão ou sem ela, este sujeito escriba de pacotilha, aproveita para os insultar a todos.

    Se o senhor Pedro Morgado tem alguma pedra no sapato em relação a Lisboa o problema é dele. Eu, enquanto Lisboeta, que me prezo com orgulho de o ser (!), estou-me completamente borrifando para a cidade e para a região dele !

    Não me interessa se é provincia, se deixa de ser, se a porcaria do Braga ou do Gil Vicente, descem de divisão ou sobem, se roubam jogadores ou não, tenho mais em que pensar...

    Se julga que eu enquanto Lisboeta fiz força para que o tal de Gil Vicente fosse para a 2ª divisão ou para a 3ª, está muito mal enganado. Não me interessa o Gil Vicente para nada !

    Agora, uma característica dos provincianos, dos parolos, como o senhor Pedro Morgado efectivamente é, é olharem para as tramóias do futebol como forma de promoção (ou despromoção) da terrinha e respectivos caciques. Práticamente a única, de resto, porque em tuido o resto são um zero !

    ResponderEliminar
  7. Eu sou do norte ese gaijo é parvo e ainda não deu por isso, o que é estranho

    Murtuseiro

    ResponderEliminar
  8. referia-me ao posta de Braga

    ResponderEliminar
  9. Estou a morrer de rir com os comentários destes lisboetas mascarados!

    Este post apenas diz que Lisboa não é mais nem mais que o resto do país e os lisboetas, quais virgens ofendidas, partem logo para o insulto.

    Haja paciência! O que o lobby de Lisboa conseguiu ao despromover o Gil Vicente cai-lhes agora por cima ao perderem 6 pontos para o seu belenenses - um clube de bairro, sem adeptos, mas com muito poder.

    ResponderEliminar
  10. Caro Pedro,

    esta luta é difícil, e como se pode ver por certos comentários é muitas vezes também ingrata.
    O artigo está muito bem e acerta em pontos centrais do "pensamento oficial". A forma como a Comunicaçao Social apresenta casos similares de diferentes pontos do pais é manipulada quase sempre.
    Linquei o artigo no blogue 19 meses depois.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  11. Pedro,

    Desculpa ter involuntariamente atiçado esta matilha centralista para aqui. Temo ter destapado a caixa de Pandora.

    CAA

    ResponderEliminar
  12. Esta obsessão provinciana por Lisboa já chateia. Não acontece nada na terrinha? Ou estão só chateados porque ninguém vos dá atenção?
    Agora usar este género de exemplos para mostrar se Lisboa é tão provinciana como a província ou não é ridículo. Lisboa, apesar de (ainda) relativamente provinciana e periférica a nível europeu, não deixa de ser a região/cidade mais cosmopolita de Portugal.

    ResponderEliminar
  13. tuido!! houve um gajo que escreveu "porque em tuido o resto são um zero". Estou avassalado!

    :-)

    ResponderEliminar
  14. Lisboa é uma aldeia com muitas casas e latas.

    ResponderEliminar
  15. Só cá faltava o ladrador CAA, pois então, o "homem do norte" que vem comer às maõs dos centralistas de Lisboa para que estes lhe concedam a graça de lhe publicarem os seus miseráveis e ranhosos escritos !

    Ou seja, se não fossem os "centralistas" este imbecilóide, teria de escrevinhar as suas baoseiras no papel higiénico das casas de banho do penico do dragão !

    CAA. já que aqui estás, quero-te dizer o seguinte : apesar de te auto-intitulares "jornalista", tu nem dignidade nem nível tens para compreenderes o significado da "Liberdade de Expressão".

    Porque se tivesses dignidade não me terias bloqueado no teu miserável pasquim online e eu teria a oportunidade de te desmascarar o teu Cinismo a propósito de um post sobre o Roubo a que o SLB foi sujeito no ultimo jogo com o Leixões !

    Nesse teu post vomitavas Cinismo por todos os poros !

    Já quanto ao Belenenses o senhor Pedro Morgado que diga se já viu os dirigentes do Belenenses, a proposito deste caso, a fazeram as figuras de parolos que os dirigentes do Gil Vicente fizeram.

    ResponderEliminar
  16. "Matilha centralista"... Dois ou três comentadores! Alguma vez alguém chamou "matilha" à turba minhota (dezenas!) que aqui se junta? Vejam bem o nível desta gente.

    ResponderEliminar
  17. Qual "tão quanto"!? Meu Zeus!! Lisboa é Nápoles, a coisa mais podre deste antro e que contamina e atrasa tudo o resto. Só lá vai com uma desratização profunda. Mas cada vez menos me interessa o tema. É hora de surgirem movimentos independentistas sérios em Portugal, e por Portugal quero dizer esta faixa de terra entre o Minho e o Douro. O resto é Lusitânia, malfadada sorte!

    ResponderEliminar
  18. Acertei em cheio. PM cria uma posta provocatória - mistura mateus/meyong/província/capital/porrada/parolos...

    Este é "levado" para o blasfémia pelo CAA e a conversa lá continua.

    Vejam a etiqueta:Futebol, Lisboa, Sociedade!!!

    A propósito de um erro administrativo.

    A estratégia funcionou.

    ResponderEliminar
  19. Está tudo bebado!
    Com estas postas de pescada chego à conclusão que o virus do futebulês chega a todas as tolas iluminadas desde alfacinhas, tripeiros ou simples porta bandeiras de outros clubes e regiões. O Sr Pedro botou posta certa comparando toda a populaça à provincia. Nisto do futebulês a cultura fica cega, a urbanidade esconde-se de vergonha e todos os asnos mais iguais ficam.
    Toninho Regadas

    ResponderEliminar
  20. Pois o problema é que para Lisboa só Lisboa conta! Seja nas vertentes mais importantes da sociedade como saúde, cultura, política, obras públicas ou nas insignificantes como o futebol Lisboa é Portugal assim como Portugal é Lisboa. O resto do país é ostracizado. Desculpem, o Algarve (ou Allgarve?) também conta porque senão onde é que os "meninos" vão passar férias?
    Já que temos assistido ao fenómeno da compra de herdades alentejanas e quintas no Douro pelos espanhois talvez fosse bom entregar o resto do país a Espanha e deixar a capital e o supracitado destino de férias a trabalharem sozinhos. Era bonito de se ver... Já agora aproveitavam para gastar mais uns "mil milhões de euros" numa pontezita Lisboa-Faro pela costa.
    Só relembro aos senhores muito indignados com a posição de Pedro Morgado que quando, nos anos 80 e 90, o norte do país representava a principal fonte de receitas a nível industrial, não se fizeram rogados em vir buscar o capital para vosso proveito. Assim também eu falava!
    Repito, apesar da evidente diferença de tratamento neste caso, o futebol é coisa insignficante ao lado de outra prioridades para as quais devíamos olhar mais atentamente.

    Bom trabalho.
    Abraço

    ResponderEliminar
  21. Para mim como Lisboeta só Lisboa conta.

    Quanto à trampice a que chamam norte, peçam a independência !

    Para mim isso é lixo !

    Não preciso de vocês para nada e não vos gramo nem com molhode tomate. É só mafiosos e xungosos !

    ResponderEliminar
  22. Como isto anda... e quando se pensava que estes novos espaços ligados à corrente eléctrica poderiam substituir os saudosos tascos fechados pela Polícia Higienista no que diz respeito à discussão e participação cívica, eis que surgem todos estes aleijadinhos a discutir a lã da ovelha como se da mais fina seda se tratasse...
    Ganhem juízo meus senhores...
    E os imbecis daquela grande metrópole que vive do trabalho deslocalizado do Norte, os mesmos imbecis que enfiaram a carapuça do provinciano comentário... fiquem lá com a vossa terrinha, cá em cima tá-se tão melhor...

    ResponderEliminar
  23. Tomate? Se tivesse bom gosto experimentava com molho Béchamel ou Mournay e um bom vinho maduro do Douro (sim porque em Lisboa só se deve beber ginginha). Experimente também uns enchidos de Trás-os-Montes...

    ResponderEliminar
  24. Olha .... agora o Sr.Cabral Ferreira demitiu-se por motivos de saude. Pelo menos com a cabeca inchada nao duvido mesmo nadinha que ande ...

    ResponderEliminar
  25. O senhor Pedro Morgado ao escrever este post demonstra não só desonestidade intelectual assim como o provincianismo que ele atribui ás gentes de Lisboa. Explicando-lhe devagar para perceber bem o meu ponto de vista: Lisboa tem cerca de 3 milhões de habitantes e deles mais de 50% não nasceram na cidade de Lisboa. A grande maioria desses nasceu em Trás-os-montes, no Alentejo, no Ribatejo, no Algarve. Vieram para Lisboa procurar o que não tinham nas suas terras. Felizmente neste momento Portugal começa a ser mais que Lisboa e já não se verifica o êxodo do interior para o Litoral e mais concretamente para Lisboa. Portanto quando tenta atacar Lisboa e as suas gentes lembre-se que muitos são nortenhos, beirões, alentejanos e algarvios nascidos e criados nas suas terras que migraram em busca de uma vida melhor. Explicando-lhe as diferenças no caso Mateus e Meyong elas são as seguintes: No caso Mateus o grande problema foi o parolo do presidente do clube de Barcelos! Volto a repetir o parolo! Porque conduziu mal e porcamente – com prejuízo para o seu clube – o caso Mateus. Aquele senhor é parolo em Barcelos, no Porto ou Lisboa! Os dirigentes do Belenenses não são parolos são "honestos demais" ou melhor são totós, para além de incompetentes! Porque antes de serem castigados ou mesmo de algum processo ser aberto que poderá dar azo a um castigo eles "suicidaram-se em público" e reconheceram a sua culpa! Quanto aos senhores que dizem que o clube do Restelo já foi castigado em 6 pontos lembro que isso não é verdade. E ainda estamos muito longe de isso acontecer. Esta caso se fosse com o parolo que atrás falei seria mais uma oportunidade para vir para a TV e imprensa em geral, bradando que era o lobby lisboeta a tentar prejudicar o pobre clube do norte. Já agora… como tenho de passar pelas capitais de distrito de Portugal em trabalho pelo menos três vezes por ano organizando eventos que contam com centenas e ou milhares de pessoas dessas terras digo-lhe que as mulheres de Viana do Castelo (cidade cada vez mais bonita, limpa e com uma estalagem Melo Alvim simplesmente fabulosa que me recebe sempre maravilhosamente!) são das mais bonitas de Portugal. Infelizmente – para si – a ideia que tem das gentes de Lisboa está profundamente carregada de um provincianismo bacoco, retrógrado e perfeitamente dispensável nos tempos que correm. Enfim, é a gentinha que temos…

    ResponderEliminar
  26. "No caso Mateus o grande problema foi o parolo do presidente do clube de Barcelos! Volto a repetir o parolo! Porque conduziu mal e porcamente – com prejuízo para o seu clube – o caso Mateus. Aquele senhor é parolo em Barcelos, no Porto ou Lisboa"

    Ao ler o seu texto vi a luz! Tem toda a razão: uma pessoa querer fazer valer os seus direitos de recurso à justiça é parolice. Já manipular votações na secretaria e agredir dirigentes é civilizado.

    Repito:
    Recorrer a Tribunais = Parolice.
    Agredir dirigentes = Civilizado.

    E ainda digo mais:
    Lisboeta insultar minhotos de parolos = cosmopolita.
    Minhoto devolver o insulto aos Lisboetas = provinciano.

    Pois bem, caro Nuno M.S. Aleixo, tenho a dizer-lhe que o senhor é um verdadeiro cosmopolita civilizado!!!

    ResponderEliminar
  27. Pela falta de educação nos comentários, parece-me que os "Lisbas" se sentem ameaçados pelos "parolos da provincia"...

    ResponderEliminar
  28. Como é? não metam o Allgarve nessa embrulhada. Porque carga de água os de Lisboa se deixam levar pelos gajinhos de lá de cima? então não sabem que eles padecem dum sindroma que já vem dos anos 70 que ficou conhecido pelo COMPLEXO DO NORTE? deixem eles ser como são, como dizem os brazileios « O Ku é deles, dão a quem quiser»

    ResponderEliminar
  29. Ó Fofinho: "os braZileios"??
    Quem são esses?
    De qualquer forma, esses "brazileios" têm grandes máximas de vida! Sim senhor!

    ResponderEliminar
  30. Algarve? A zona mais nojenta de Portugal

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores