Braga Iluminada

| Partilhar


Fotografia de João Foldenfjord
[imagem descaradamente roubada daqui]

16 comentários:

  1. http://portucale.freeforums.org/6 de dezembro de 2007 às 18:31

    Ha muito que o Norte precisava de um espaço para todos os Nortenhos se comunicarem.
    Ultimamente tenho assistido a vários blogs e tem sido o ponto de encontro de muitos nortenhos se expressarem.
    Porém um blog não permite uma comunicação como um Forum. Um forum é uma plataforma diferente e por isso penso que era necessário o Norte ter um forum para todos os Nortenhos.

    Por isso venho convidar os verdadeiros Nortenhos para participarem no Forum Portucale / Norte http://portucale.freeforums.org/

    ResponderEliminar
  2. Parabéns ao novo forum.

    Demasiada luz, demasiado cedo, mas....que saudades duma terra que me é bastante querida.

    ResponderEliminar
  3. As iluminações de Natal deixam-nos com o ego cheio deste nosso braguismo comoventemente pacóvio.
    Ainda ninguém se lembrou de perguntar aos responsáveis pelas mesmas quanto é que isto custa em emissões de CO2.
    Braga é em termos nacionais o sexto concelho que mais energia gasta em iluminação pública e em termos populacionais é apenas o oitavo.
    A autarquia não prima pela boa gestão energética dos espaços públicos, mas pior ainda estará no que diz respeito aos edifícios tutelados pela Câmara Municipal (espaços desportivos, escolas, jardins,..)
    Para completar este painel desolador, a autarquia não incentiva a instalação de painéis solares para uso térmico ou produção de electricidade, faltam as ciclo vias, e os transportes públicos são pouco amigos do ambiente ( a TUB além dos autocarros usados comprados na Alemanha com uma média superior a 10 anos e bastante desgaste, prepara-se para pôr a circular outros que vieram de Espanha, penso que de Vigo ainda mais antigos)
    A autarquia tem o dever de dar mais informação sobre quanto polui nos equipamentos de uso colectivo, e o que tem feito par minorar as emissões de CO2 e assim melhorar a qualidade do ar.

    ResponderEliminar
  4. Não sei como está Braga, mas o Porto está horrível, cheio de luzinhas.

    Se eu fosse candidato a uma Câmara, a minha primeira promessa eleitoral seria por fim às luzinhas e enfeites de Natal.

    ResponderEliminar
  5. fim aos enfeites do cristianismo e bora la poupar energia, é nestas coisas que temos de aproveitar para poupar energia.
    Poupamos luz em coisas desnecessárias e não temos de evitar conforto ou qualidade de vida para poupar.

    ResponderEliminar
  6. A Sul do rio Ave é sul.
    Sou mais da Galécia.

    ResponderEliminar
  7. «Algo em que o nosso Concelho marca a diferença, de há um ano para cá, pela qualidade estética e pelo bom gosto: as iluminações de Natal.
    Tendo como cereja no topo do bolo o extraordinário presépio colocado na Arcada, o centro da cidade ganha outra vida e outro colorido durante este período, sem precisar de trazer para cá os maiores pinheiros da Europa, do Mundo ou do Universo.
    Se qualquer visitante ficará seguramente satisfeito e surpreendido com estas iluminações, não sei é se a Câmara tem sabido usar esta iniciativa como instrumento comercial na Região Norte e na Galiza.
    Ainda assim, será caso para dizer que, com esta iniciativa, o Centro da Cidade e a Vereadora do Pelouro das Actividades Económicas conseguem por um curto espaço de tempo que seja, sair da penumbra em que mergulham durante o resto dos dias do ano».

    RIcardo Rio

    ResponderEliminar
  8. "Anonymous said...

    A Sul do rio Ave é sul.
    Sou mais da Galécia."

    Cada um tem a sua opinião. Mas a Galécia não ia até ao Douro? E o Reino Galego não chegou até ao Mondego?

    Por mim podias fazer uma Galécia até ao Ave que não me importava. Pelo menos parte do norte estava livre e poderia desenvolver-se economicamente.

    ResponderEliminar
  9. Pela questão do aquecimento global e por todas as outras, que já tive oportunidade de referir, eu gostava de saber quanto é que a iluminação de Natal CUSTA (montagem, conta da EDP, etc...).

    Não é para dizer mal (bem, depende do preço...), é só porque acho que devemos saber como andam os gastos públicos.

    Mas aparentemente é mesquinhice da minha parte querer saber o preço de algo que nos tem deixado maravilhados, independentemente do quadrante político!... Aparentemente acendeu-se a luz do consenso...

    Será que não há mais ninguém interessado em perguntar? Ou alguém capaz de responder?

    ResponderEliminar
  10. Caro lois lane:
    Obviamente que, tratando-se de um Munícipe de Braga, ou não, tem todo o direito de saber quanto o Município investe nas acções que desenvolve.
    Parece-me claro que não cabe aos responsáveis pela gestão do Município percorrer a blogosfera à procura de questões que os concidadãos por aqui coloquem...
    Se é do seu interesse saber já -- mesmo antes da legal e pública prestação de contas do Município -- quanto custam as ornamentações natalícias ao erário público, deve, tão só, perguntar ao Município.
    Como? Simples: tal como colocar um comentário neste bologue. Formula essa mesma pergunta, ou mais, numa mensagem para gab.presidencia@cm-braga.pt ou comunica@cm-braga.pt. Obterá a resposta tão breve quanto possível.

    Ao dispor.

    João Paulo Mesquita

    ResponderEliminar
  11. Caro "lois lane":
    Provavelmente já terá obtido a informação a partir da Redacção do "Diário do Minho"...
    Mesmo assim, para satisfazer a sua pretensão -- e porque o jornal se lhe antecipou a formular a pergunta à Câmara Municipal -- ousamos sugerir-lhe a consulta de próxima edição deste estimado periódico.
    Ficará então mais descandado e melhor habilitado para as suas considerações...
    Refiro-lhe que se tratou de um concurso "por convite" às empresas que trabalham nesta área.
    Por nós, creia-nos sempre ao dispor.

    João Paulo Mesquita

    ResponderEliminar
  12. Achei graça ao efeito criado na foto. Assemelha-se a uma pintura impressionista de óleo sobre tela.

    ResponderEliminar
  13. Este fóruns tem coisas destas... Servem para criticar, por criticar...
    A iluminação está muito bonita (mas não chega, falta a critica) mas quanto custou e o ambiente?
    Não quero com isto tirar as questões de cima da mesa, mas tenho por certo que é bonita, e tem muito mais a ganhar Braga do que aquilo que porventura custou.
    Quanto ao ambiente, não vamos ser fundamentalista porque isso não é saudável... Concordo totalmente que a autárquica devia dar o exemplo em termos energéticos e promover como outras autarquias iniciativas neste campo, mas não será motivo para terminar com as festas e ornamentações... certamente não gostaria de ter uma cidade "apagada".
    Algo já se vai fazendo, por exemplo nos referidos TUB que foi dos primeiros a ter veículos a gás, amigos do ambiente e encontra-se com projectos, julgo que também envolvendo a BRAVAL na área do biodiesel.
    Ainda na TUB verifica-se que em comparação com outras transportadoras, que a política de renovação dos veículos, e com preocupações ambientes, é uma aposta, lembrando que os TUB não têm apoio estatal, ao contrario das suas congéneres publicas e têm um papel social importantíssimo ao contrario das suas congéneres privadas.

    Espero mais das políticas autárquicas bracarenses a este nível, para que estejam também no nível da frente deste combate, como o são em outras áreas, também para dar o exemplo para as empresas e munícipes, porque esta é uma luta de todos...

    ResponderEliminar
  14. Sr. Ricardo Rio, a Câmara e a Vereadora para as Actividades Económicas tem mostrado saber promover Braga a nível comercial e turístico na Galiza, com bastantes parcerias, veja-se o "Braga à Mesa".

    Gostava de saber onde está a chamada a Associação Comercial de Braga??

    ResponderEliminar
  15. "A iluminação foi adjudicada, por convite, pela quantia de 47 mil e 500 euros.!

    "Quanto à possibilidade de alargar a decoração a outras ruas, João Paulo Mesquita, do Gabinete de Comunicação da Câmara de Braga, responde que, «não sendo possível iluminar e decorar todas as freguesias, opta-se pelos locais mais identificativos da cidade»."

    Diário do Minho, 8/12/2007, página 3

    ResponderEliminar
  16. Cara "lois lane":

    simplesmente, obrigado pela ajuda.

    JPM

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores