Mais de 800 pelo regresso dos eléctricos

| Partilhar
Oitocentos e vinte cidadãos subscreveram a petição pedindo o regresso do eléctrico à cidade de Braga. O prazo para assinar o documento terminou anteontem e o principal subscritor considerou que "a iniciativa teve os resultados esperados". Pedro Morgado acrescenta ainda que a petição será, agora, enviada ao presidente da Câmara de Braga", ao qual irá solicitar uma audiência, na sequência do apelo que o próprio autarca lhe dirigiu através dos meios de Comunicação Social".

Em jeito de balanço, o jovem médico recorda que, desde o início, a petição teve o apoio de vários blogues e muitas pessoas individuais "Congratulamo-nos com o alto nível da participação cívica motivado pela petição e com a qualidade do debate que se lhe seguiu, fazendo votos para que os decisores políticos a tenham em conta na apresentação das Opções do Plano e Orçamento Municipal para 2008".

O debate contou "com a participação de cidadãos dos concelhos limítrofes, tendo sido bastante consensual a defesa de um plano integrado de transportes sobre carris para o Minho que preveja, no curto prazo, o avanço de uma ligação ferroviária entre Braga e Guimarães". Acabado o tempo das assinaturas, Pedro Morgado lança vários reptos "Espero que a Associação Industrial do Minho, a Associação Comercial de Braga e a Associação Académica da Universidade do Minho ponderem e contribuam para este debate com mais ideias e propostas concretas, na defesa dos interesses que representam".

O Jornal de Notícias volta a destacar a mobilização bracarense em torno do regresso dos eléctricos à cidade.

26 comentários:

  1. Ajudem a divulgar!
    Mês para a sensibilização para o Cancro da Mama.

    ResponderEliminar
  2. Já se fala à um bom tempo deste tema, está na hora de começar a ter algum resultado práticos antes que volte a cair no esquecimento outra vez!

    ResponderEliminar
  3. A cidade do Porto é um bom exemplo em como o "investimento" no regresso do eléctrico é bem possível.

    ResponderEliminar
  4. há doidos pra tudo,
    como estes saudosos de
    atulharem, hoje, as cidades
    de aramelos!

    e há um tempo pra tudo,
    mas por que é que os pais
    deles não lhes deram na infância
    desses carrinhos de berde e bermelho
    e lilás e amarelo?!

    santhomas

    ResponderEliminar
  5. Impressionante....

    Uma cidade mergulhada numa teia de corrupção há 30 anos, uma cidade que é o exemplo do caos urbanístico, uma cidade onde a cultura é zero, uma cidade onde se valoriza o trolha que não sabe falar nem comer mas anda de mercedes, uma cidade que é cada vez mais um suburbio, uma cidade onde a oferta imobiliária de má qualidade assume níveis absurdos, uma cidade onde não existem espaços verdes, uma cidade onde não existem estruturas para a prática de desporto pelos cidadãos, uma cidade que tem o centro histórico desértico, uma cidade que não tem argumentos para atrair turistas, uma cidade que não tem oferta de lazer como bares e restaurantes em condições, uma cidade totalmente descaracterizada, uma cidade incapaz de atrair investimentos industriais, uma cidade onde se valoriza o malandro e chico-esperto, uma cidade onde cresce a insegurança, uma cidade onde se vendem àreas públicas a empresas privadas, uma cidade onde o Presidente da Câmara ostenta riqueza a qual todos sabem que não apareceu fruto do seu salário etc etc etc etc

    O povo é acomodado e ignorante como sempre foi em Braga...Pela primeira vez tentou-se uma "mobilização" e juntaram 800 assinaturazinhas. E para quê essa petição? Para regressar o eléctrico a Braga....
    Sem comentários, de facto algo de grave se passa em Braga há já algum tempo. Devem colocar algum tóxico na Agere e o povo anda todo drogado, só pode ser isso....
    Não há memória de um povo tão acomodado e sem sentido cívico. No pantanal que é Braga, com tantas situações alarmantes aparece um grupo para pedir o eléctrico...
    Sim senhor são mesmo essas as prioridades. Muito bem e obrigado a esse grupod e bracarenses que tanto está a fazer pela sua cidade...

    Enfim...

    ResponderEliminar
  6. É incrível a inveja de muitos, ao ponto de insultar uma população inteira de uma cidade/região … Só demonstra a ignorância, falta de cultura, o parolo que é (se calhar “trolha”, sem querer ofender as pessoas que exercem esta profissão) para tentar destilar veneno por todo lado… vou aconselhar a analisar a sua água que a sua casa é abastecida, pois esta sim deve estar alterada para dizer tanta asneira de uma vez só!
    É visível que Braga tem problemas urbanísticos a par de todas as cidades (porto e as cidades limítrofes, Leiria, Coimbra, etc…) do nosso país que cresceram exponencialmente com o fim da ditadura, não venha agora dizer que é um problema exclusivo desta cidade, só demonstra que desconhece o nosso pais e as suas cidades.

    ResponderEliminar
  7. Temos que ignorar alguns comentários, se fossemos como esses senhores não se fazia nada para modificar a nossa cidade se é que esses senhores são de braga.
    FORÇA ELÉCTRICO

    Visitem o meu blog:
    http://wwwbragablog.blogspot.com

    ResponderEliminar
  8. São estas pessoas que atrasam o nosso país!!!

    ResponderEliminar
  9. Esses errico e santomás são burros como socos...

    ResponderEliminar
  10. Braga tem cerca de 100 mil habitantes e 820 assinaram a petição!fantástico! acho que o debate que se gerou foi enorme...pelo menos a avenida ficou, diria, electrificada com a boa ideia de outrem...é tal o oportunismo que apetece dizer: mudam-se os tempos, mudam-se as caras, mantêm-se os vícios e a sede de poder!

    ResponderEliminar
  11. apetece mesmo responder: olhos que não vêm, coração que não sente.

    Quando os actos ganham visibilidade, descobrem-se verdades e zangam-se as comadres.

    Isto é surreal!!! (certos comentários, claro está)

    ResponderEliminar
  12. Vão agora dizer que a maioria do povo de Braga não é acomodado e ignorante? Alguém nega isso?

    E olhem que eu sou de Braga, nasci aqui há uns 42 anos...

    ResponderEliminar
  13. Vai-me desculpar, anónimo 20:24...

    Não nego nada do que anteriormente foi escrito. Não fui eu que opinei, cada um sabe daquilo que escreve.

    Não sou de Braga, não conheço o povo de Braga na sua maioria.
    Tenho algumas ligações, faço parte da minha vida nessa cidade, vou ouvindo opiniões de café aqui e ali.

    Agora...

    Pelas razões que apontam, pelo povo e a cidade ser aquilo que é na sua maioria, é que deveriam "rejubilar-se" por alguém (o autor do blog, e todos os que tiverem a feliz ideia de lutarem e investirem num ideal) impulsionar PELO MENOS o debate. pelo menos...
    se daí vier mais, não será um caminho?

    "E vocês, já comeram fruta hoje?" , ou como quem diz, já fizeram algo pela vossa cidade?

    E desculpem-me a rudeza, mas... voces são um empecilho à evolução.

    ResponderEliminar
  14. Empecilho à evolução???? Organizar o debate para falar de algo tão fundamental como o eléctrico é evoluir?

    Promover o debate com uma câmara corrupta que goza com a passividade dos seus cidadãos???

    Tanta coisa é urgente ser discutida em Braga e vai esta gente mobilizar-se por causa do eléctrico??? Por que não se mobilizaram quando fizeram aquela aberração no Campo da Vinha? Ou quando venderam espaços públicos da cidade a empresas privadas? Por que não se mobilizam para expulsar de vez essa corja de corruptos do lobby câmara/construção???


    Eu é que devo ser doido pois o importante é o eléctrico que é o que traz evolução. Não se pode criar empecilhos a algo tão fundamental....

    ResponderEliminar
  15. Pois mas o problema é que em Braga as gentes são acomodadas, conformadas e, em alguns casos, de uma ignorância total. Trepar dá muito trabalho... "Trepar para quê? Nada vai mudar são sempre os mesmo a ganhar".....É essa a realidade de uma cidade onde os seus cidadãos já não identificam com a cidade

    ResponderEliminar
  16. Anónimo das 21:26
    Não sei se reparou, mas grande parte das pessoas que impulsionaram a ideia do eléctrico são jovens. São uma nova geração, grande parte deles formados, ou em formação, nas universidades, com novas ideias, mentalidades diferentes e mais ambiciosos.
    Estes jovens há 15, 10 anos atrás, altura dessas aberrações que enunciou, eram menores de idade. Mas nessa altura, pessoas como o senhor (pela conversa, deduzo que seja o anónimo das 20:24) eram maiores de idade, e cabia a vós defender a cidade. Fizeram? Ou acomodarão-se?
    Eu reconheço que a cidade tem muitos defeitos. Mas não podemos atacar todos de uma vez. Hoje é o eléctrico, amanhã poderão ser os espaços verdes ou o baixo rigor arquitectónico que a C.M.B. exige nos projectos.
    E, se afirma que existem coisas mais urgentes então apresente-as! Fomente a discussão em torno delas. Apresente soluções. Junte-se à comunidade, porque juntos, por mais difícil que seja, conseguimos ganhar.
    Vir para aqui dizer que isto é tudo uma porcaria e tal, e nada mais diz, é o mesmo que estar calado e acomodado.

    ResponderEliminar
  17. Pelo menos alguém teve uma ideia e fez com que ela fosse para a frente, em vez de se ficar a lamentar!!!

    ResponderEliminar
  18. Joaquim Interstício3 de outubro de 2007 às 09:26

    Caro errico,

    O Sr. consegue identificar-se no seu próprio post, como "povo acomodado, ignorante e sem sentido cívico".
    Parabéns por tudo o que tem feito pela sua cidade! Pela sua grande capacidade de mobilização, pelo seu enorme contributo!

    É graças a essa invulgar capacidade de agir que... Nunca se faz nada!! A cidade é o espelho de tudo o que fez por ela!

    E agora que alguém procura começar a fomentar o envolvimento dos cidadãos nas políticas da cidade, o Sr. resolve apontar o dedo a todos, menos a si!
    Não se esqueça que quando aponta alguém, tem três dedos a apontar pra si!

    Parabéns e continue tão activo como sempre!

    ResponderEliminar
  19. Agarrar este debate ao regresso do eléctrico pode ter sido um erro estratégico. A petição sofria desse mal. Também é verdade que este blog tentou por diversas vezes alargar o debate para as questões da mobilidade. O urbanismo em Braga é mau. Braga cresceu sem um plano. E o problema é que exemplos muito recentes (Lamaçães) demonstram que tudo continua a ser possível. No centro até há alguns sinais de esperança. Foram feitas algumas coisas boas só que não há estratégia para lhe dar vida. O sucesso de Guimarães tem um rosto, Nuno Portas. O património estava lá, mas o principal foi a visão e estratégia para a sua recuperação patrimonial e humana. O debate sobre a mobilidade é apenas uma parte do debate da cidade que queremos.
    Só um exemplo: eu conheço muitas pessoas que gostariam de morar no centro, mas tudo parece ser feito para expulsar as pessoas para fora dele. Entre a Justino Cruz o Arco da Porta nova parece ser terra de ninguém. Os bracarenses passam meses sem lá ir. É quase como um território maldito. Não há lojas, não há serviços, não há gente. Há a Sé e a Reitoria. De noite não há nada. Não há restaurantes, bares, etc. Não adianta arranjar passeios e ruas se não se reforçam os motivos para que as pessoas as frequentem.
    Como alguém disse esta causa foi iniciada por uma geração nova. Uma geração que só agora começou a votar. Poderão ter agarrado simbolicamente a ideia ao romântico dos velhos eléctricos (as imagens são muito poderosas), mas havia algo de maior na sua ambição.
    As assinaturas são/foram poucas? São apenas uma dimensão da blogosfera bracarense. E para aí serão muitas. O valor simbólico da petição vai muito além da sua dimensão.

    ResponderEliminar
  20. ja perecebi que este blog é mais um slocal de lutas politicas que de verdadeira opiniao.

    opah, eu ate assinei a petição. ate gostava de ver o raio do electrico.

    mas se nao vier, vem mal ao mundo????


    ainda por cima a ideia do electrico já existe há uns 7 anos, desde que o projectobragatempo falou nisso, o Luís sempre foi um fanático dos carris...
    e a verdade é que há 7 anos não se fez nada. apesar de se tentar fazer. e destea vez, fica bem à CMB fingir que houve os petizes dos blogs. e entretanto, alguns debates mais sérios, que envolvem problemas maiores, ficam ofuscados pelo electrico.

    Concordo com a petição. Não concrodo que concordem que a Câmara faça aproveitamento político da questão.

    ResponderEliminar
  21. É sempre gratificante saber-se que são jovens que estão a lançar esta petição.

    No entanto, os argumentos do Senhor César Gomes não são válidos. Seriam válidos se essas aberrações urbanísticas e a corrupção fossem coisas do passado. Coisas de quando esses jovens de hoje nem votavam. Infelizmente não são. São coisas do dia-a-dia de todos os bracarenses. Estão aí à vista de todos e todos os dias. As coisas em Braga estão, hoje, ainda piores do que já eram.

    O que lamento é que exista esta pequena mobilização para uma causa como o eléctrico quando tudo o resto se mantem na mesma. Com a agravante de ainda chamarem a Câmara de Braga para este debate....Só estão a encobrir tudo o resto e a promover um debate que não faz sentido numa cidade como Braga. A população chamar a CMB para apenas discutir este tipo de assuntos quase dar um atestado de garantia que as coisas estão bem em tudo o resto. Quando as pessoas conscientes sabem que não é bem assim....

    Referi que a grande maioria dos bracarenses são acomodados e ignorantes, sim mantenho. De outra forma não se explica como as coisas em Braga ainda se mantêm neste estado e aquele homem está na câmara há 30 anos ou alguns do lobby da construção nunca tenham sido presos. Não consigo entender esta situação a não ser pelo povo ou ser ignorante e desinformado ou ser mesmo acomodado.
    Actualmente grande partes dos bracarenses desligaram-se da cidade. Muitos parecem que estão em Braga de passagem...é pena e realmente deixa-me triste. Seria fantástico surgir um movimento de jovens a provar que os bracarenses não são acomodados nem burros e são gente séria.

    A pretensão do autor desta petição não terá sido mudar a realidade bracarense. Imagino que não tenha sido isso. Lembrou-se uma ideia "gira" e vamos lá fazer uma petição.

    O que lamento e me choca é que estes mesmo jovens, que deveriam ser o espírito livre e questionador, promovam debates que acabam por encobrir a triste realidade bracarense.
    Nada tenho contra o eléctrico até acho uma ideia gira.

    Mas e o resto? Não acham que se deveriam canalizar essas energias e promover um debate sério sobre as "vergonhas" que se passam em Braga?
    Longe de mim querer estar a promover um debate político, pois é um campo que evito sempre. Trata-se de promover um debate sobre situações alarmantes que se vivem em Braga e o povo parece não "querer saber".

    Como neste caso, em que preferem trazer à praça pública o tema do eléctrico. Perdoem-me mas acho descabido.

    No entanto, eu é que devo estar errado. Pois há muito que entendi que em Braga sou dos poucos que ainda vai remando contra a maré. O mais fácil deverá ser eu a mudar-me.... Confesso que não entendo...

    ResponderEliminar
  22. Senhor Errico,
    Compreendo o que diz! Mas para atacar o problema da corrupção é preciso provas, e essas, falo por mim, não possuo. E se ninguém as apresenta, o melhor que temos a fazer é expulsar democraticamente quem lá está. Não estou a apoiar outro candidato, nem quero, tal como o senhor, entrar em campos políticos. A questão que foquei atrás foi o facto de cidadãos, mais velhos, estarem a exigir responsabilidades, a cidadãos jovens, sobre decisões que foram tomadas em tempos que estes não tinham voto da matéria. Se essas decisões hoje tem consequências na cidade, então TODOS nós devemos promover o debate. E ninguém melhor para o fazer quem acompanhou o processo de inicio.
    E gostei da sua mudança de atitude. Em vez do discurso do bota abaixo, enunciou os problemas, exprimiu a sua opinião, lançou temas para a discussão. O que eu menos quero é que haja grupos de cidadãos a defender o mesmo, mas a atacar uns aos outros, isso é do mais provinciano que existe, e claro já sabemos quem fica a ganhar com isto.
    Mas não se pode ficar por aqui. É necessário expandir a discussão aos restantes cidadãos (nem todos bracarenses frequentam a blogosfera bracarense). Porque não realizar encontros, tertúlias, conversas, discussões mensais num café, esplanada, ou n'outros locais. O projecto BragaTempo foi bom, pena estar adormecido. É necessário ir mais longe.

    ResponderEliminar
  23. Bem, espero que algumas almas mais inspiradas deste post se tenham apercebido que o Projecto do Eléctrico tem mais a ver com o começo de uma rede integrada de transporte intra Minhota do que com um eléctrico idiota para transportar turistas. É porque se não conseguem ver isso, e ver também que o problema dos transportes em Braga (e no Minho) é no mínimo terceiro mundista então interrogo-me como é que conseguiram chegar a este blog. Terá sido com ajuda?

    ResponderEliminar
  24. Koolricky,

    Podes ter a certeza absoluta que da forma que o assunto foi divulgado e da forma que esta situação foi exposta: podes ter a certeza que a grande maioria julga que se trata do regresso do eléctrico por que é uma ideia gira e boa para os turistas.

    A própria CMB com a visão e capacidade que tem para analisar tudo aquilo que não meta betão e possa render uns cobres aos do costume, também deve estar a analisar esta situação como uma ideia que "uns putos lançaram na internet".

    Penso que o assunto não foi exposto da melhor forma. E como alguém disse acima existem outras prioridades que deveriam, essas sim, ser debatidas por todos os bracarenses...

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores