Altamente Recomendado
(a crentes, não crentes e assim-assim)

| Partilhar

8 comentários:

  1. Com que objectivo para os crentes?
    Com que objectivo para os não crentes?
    Com que objectivo para os assim-assim?

    ResponderEliminar
  2. Tanto esse como todos os outros escritos por ele.

    ResponderEliminar
  3. Ainda não li este livro, mas desde já tenho pena que o autor tenha fé num deus que o desiluda. Talvez acredite em algo que não valha a pena. O meu Deus nunca me desiludiu!

    ResponderEliminar
  4. O meu também não. Mas o que me tentam vender desilude-me todos os dias.

    ResponderEliminar
  5. Caro Sou do Contra,

    Tem que ler. O autor não acredita em nenhum deus. o deus que desilude é aquele que nos vendem todos os dias e em nome de quem querem condicionar as nossas vidas.

    ResponderEliminar
  6. A escolha da palavra desilusão é uma má escolha, sinceramente.
    Aqui não quer desapontamento.

    Em inglês é "Delusion".
    O mais próximo em português é Ilusão. Podiam ter escolhido esta palavra mas se calhar não queriam insultar os velhotes que vão à igreja.
    "Delusion" não tem tradução em português, a não ser que se diga algo como Delusão, mas isso não me parece correcto.

    O livro é fantástico. É uma lufada de ar fresco. É para todos aqueles que acham que têm de por uma cruzinha em "Católico" quando preenchem os censos mas que realmente não praticam nada e deus simplesmente não é assunto intelectual.

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores