Braga por um canudo...

| Partilhar
«ASPA, uma associação cívica de Braga
Ao cabo de anos de esforçada sobrevivência contra as piores más vontades dos dirigentes autárquicos (os mesmos desde o 25 de Abril!), conseguiu consolidar-se e não só. Entre as suas várias iniciativas conta-se um inquérito recente lançado à população que obteve um razoãvel nível de resposta. Pedia-se aos bracarenses que identificassem as sete maravilhas mas também os sete horrores de Braga. As sete maravilhas começam no Bom Jesus do Monte e seguem para as obras mais clássicas e interessantes: Sé Catedral, Mosteiro de Tibães, Largo do Paço/Biblioteca, Jardim de Sta. Bárbara, Capelas de Sta. Maria e dos Coimbras. Quanto aos sete horrores são muito instrutivos - ao contrário de tudo aquilo que as mais obscuras manobras autárquicas tentam sempre garantir como um sucesso, os bracarenses não esquecem os insultos urbanísticos com que os têm brindado. À cabeça colocaram o (des)arranjo urbanístico do célebre Campo da Vinha (obra da Bragaparques...); depois os centros comerciais Galécia e Santa Cruz; pelo meio o poluído rio Este, o Largo dos Penedos, a urbanização do Feira Nova... O inquérito permitiu entrever um acordo público contra os atentados urbanísticos e lançar um aviso sério às velhas alianças entre dinossauros autárquicos e promotores imobiliários que têm vandalizado o país e de que Braga é um dos exemplos mais clamorosos.»

04.08.2007 - Revista Única - Expresso [via O Blog dos 5 Pês]

4 comentários:

  1. "Naquele território, tão despido de brilho, ter razão é algo que já não dá vontade."
    Mia Couto, Terra Sonâmbula

    ResponderEliminar
  2. Quem frequentou pode confirmar: quando na faculdade de arquitectura do Porto se dá um exemplo de péssimo urbanismo....qual a cidade normalmente referida? Bingo! Braga com certeza.

    A culpa é quem deixou estar esse rapaz durante 30 anos na câmara. Rodeado dos trolhas que fazem o que querem com o consentimento do acomodado povo bracarense.

    Os bracarenses têm o que merecem. Nasci em Braga mas já desisti dessa cidade há muito tempo.

    ResponderEliminar
  3. Anónimo das 14:23 tens toda a razão , a culpa é de quem o elegeu ao longo de 8 mandatos.
    ainda há uns dias atrás falava com um comerciante, que me dizia sempre votei em Mesquita, ele fez muita asneira, a cidade cresceu selváticamente, mais isto e aquilo , as empresas municipais são isto e aquilo...É pá mas ele sempre fez alguma coisinha, meus caros esta mentalidade é ridicula... é certo que também disse que não volta a votar em Mesquita está na hora de mudar e a mudança é sempre para melhor.

    A nova geração vai decisivamente escolher os melhores nas proximas autarquicas.

    ResponderEliminar
  4. Infelizmente nesta cidade vale a ideia absurda de que é melhor deixar como está não vá vir pior atrás. Tenho de discordar de si Duarte Loureiro, o português médio, não apenas os bracarenses, são avessos à mudança.
    Mas parece que as vozes de descontentamento começam a crescer, esperemos que nas próximas eleições o "rei" seja deposto... e que esta cidade tome um novo rumo, pode ser que a palavra urbanismo ganhe verdadeiro sentido.
    A escolha da imagem não podia ser melhor, isto é o que esse senhor devia fazer da vida: trabalhar e não transformar Braga no pior exemplo de urbanismo do país!

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores