Repugnante

| Partilhar
A blogosfera de direita apontou bateiras, de forma algo inesperada, para a homossexualidade. Como bem denuncia Tiago Ribeiro no Kontratempos, Patrícia Lança continua a escrever coisas inenarráveis, aparentemente decalcadas da 'Comissão para a Promoção da Virtude e a Prevenção do Vício da Arábia Saudita'. Enquanto isso, os outros insurgentes mantêm a sua cobertura a enormidades sucessivas.

O que se estranha é que não se conheça, na direita portuguesa, uma única palavra de repúdio pelos 70 países cujas leis perseguem homossexuais e, sobretudo, pelos 8 países em que os homossexuais ainda são condenados à morte [via El País].

Ou será que morrer asfixiado por uma corda na goela não é suficientemente repugnante para justificar um post sem grandes excrescências?

[a história dos executados da imagem aqui]

6 comentários:

  1. É lastimável. Hitler não tinha morrido?!

    ResponderEliminar
  2. A foto que ilustra, caro amigo Morgado, não podia ter sido melhor: os "crimes de Mashad" tornaram-se símbolo de uma luta.

    ResponderEliminar
  3. Isso não interessa nada, que ideia a sua, Pedro. Os gajos nem contribuem para o aumento da taxa de natalidade!

    Sabe o que verdadeiramente espero? Um comentário do tipo "essa paneleiragem é o que merece"... fuck!

    Um abraço
    Ana Matos Pires

    ResponderEliminar
  4. É pena ver que opiniões como a de Ana Matos Pires não são assim tão incomuns na nossa sociedade. Também é por causa disso que não saímos da cepa torta!!!

    ResponderEliminar
  5. ó tiago, ela estava a ser irónica, não se amofine.

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores