Frases e expressões disparatadas - II

| Partilhar
Pouco passava das 21.30 quando o locutor da Antena 1 diz, em tom informativo, que "a previsão do tempo para amanhã [hoje], véspera de S. João do Porto é a seguinte". É um sintoma portuense daquilo que rps denunciou no Fado Falado (aqui reproduzido) a propósito do centralismo de Lisboa. Já que falamos disto, fica aqui mais uma "expressão disparatada", desta feita com origem no Porto.

via norte - porque fica a norte do Porto? Não será para a Maia, Póvoa ou Braga uma via Sul? "Mas eles definem os pontos cardeais a partir do próprio umbigo e julgam ser o centro do Universo..."

É o centralismo à moda do Porto.

12 comentários:

  1. Nem mais, Pedro.
    Eu é que me passo quando dizem que o S. João do Porto é que é o original e tradicional...

    ResponderEliminar
  2. Assino por baixo!
    S. João não há melhor nem mais bonito que o nosso cá de BRAGA!

    ResponderEliminar
  3. Centralismos há em todos os sítios!

    ResponderEliminar
  4. É verdade Pedro.

    Ainda bem que avisa, porque deve ser tão ou mais irritante que as vias a norte de Lisboa. Temos que mudar.

    ResponderEliminar
  5. E a vossa Avenida é o centro de quê?

    ResponderEliminar
  6. "E a vossa Avenida é o centro de quê?"

    É o centro da nossa cidade! BRAGA!!!

    Porto e Lisboa são iguais! Talvez e Porto ainda seja pior! O norte! O norte!
    Qual norte? Os do Porto falam do norte quando lhes convém!

    Tenho mais afinidades com o Galegos do que com os do Porto!

    ResponderEliminar
  7. Não me parece que o locutor fosse do Porto, porque a essa hora seria emissão nacional. Aliás, ao contrário do que se passou com o Santo António, não me apercebi de qualquer referência a qualquer S. João ontem nas rádios, apesar de ter andado um par de horas com ele (rádio) ligado.

    Quanto ao "centralismo" do Porto não posso comentar, mas admito que exista.

    ResponderEliminar
  8. Reivindiquem coisas que interessem, p.ex., porque é que o suposto Tratado de Lisboa não pode ser antes de Braga? Ah?

    ResponderEliminar
  9. Caro Pedro,

    Esse seu incómodo com o Porto é uma falha na sua excelente visão que demonstra ter sobre temas de interesse.

    Em primeiro lugar o locutor não é, como todos sabemos, do Porto. A sua frase não foi mais que uma tirada infeliz que revela o desconhecimento que as gentes da capital tenhem sobre o São João e sobre as raízes da festa. É uma forma de tentar agradar aqueles opr quem eles demonstram desprezo.

    Se reparar, ontem as referências ao São João foram escassas, nos noticiários televisivos. A notícia do São João pouco mais que 3 minutos teve, surgiu já na segunda parte da emissão e apareceu a par de uma notícia sobre um encontro qualquer de Yóga no Estádio do Restelo (que deve certamente ter tido mais gente do que está acostumado). Creio mesmo que esta notícia teve maior destaque que a do São João.

    Quanto à Via Norte, por favor... quando se fala em Via Norte é a Via Norte da cidade do Porto. A partir de determinada altura passa a ser a "nacional 14". Todo tripeiro sabe disso. E a A4 é a A4 e a A3 é a A3, não a auto-estrada do Norte ou a auto-estrada do Nordeste...

    ResponderEliminar
  10. ASC,

    A partir de agora, deixa de haver alentejo. Sâo todos Aquemtejanos.

    E AlGarbh, que significa "o Oeste" como se deverá chamar?

    ResponderEliminar
  11. Tenho pena, mas este blogue é acima de tudo PROVINCIANO. Muito PROVINCIANO. Já não há pachorra para tanta parolice.Parolice ou, pior ainda, défice de QI. É por causa destes idiotas que a Região Norte nunca irá a lado nenhum. Dia FELIZ será quando esta merda de país rebentar e esta região passar a ser governada a partir de Santiago ou Salamanca. Caralho!*

    * do latim caraculus; vara vertical; vocábulo também usado para designar o mastro dos navios; mandar alguém para o caralho é o mesmo que mandar alguém para o cesto da gávea no topo do mastro e dessa maneira não incomodar - o sítio ideal para estes gajos irem. Ide pró CARALHO! Nabos...

    ResponderEliminar
  12. Maximinos o problema é que o norte, é colonizado por Lusitanos.
    Isso faz com que haja muito centralismo, mesmo no Porto em relação ao Norte.
    Faz tambem que não saibamos a ponta de um corno da nossa cultura Galaica. todos pensamos que somos Lusitanos e depois todos pensamos que o S Joao é do Porto.

    Claro que a solução seria uma uniao com Galiza e livrarmo-nos da mourada lusitana.
    Numa Galécia Federal, o Porto certamente não seria centralista em relação ao norte, haveria um ambiente saudável de competição e rivalidade entre o mesmo povo como ha na Galiza.

    Somos todos Galaicos, não temos de estar separados em 2 países Portugal e Espanha, que nos tratam como colónias e fodem a nossa identidade e cultura.
    E digo mais, mesmo que não nos tratassem como colonia e nos tratassem muito bem, eu não quero Portugal nem Espanha. Eu quero a minha nação Galaica, formada pelo nosso povo Galaico. Nada de mourismos lusitanismos que só nos fodem economicamente, politicamente e historicamente

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores