Outra vez as praxes

| Partilhar
Ricardo Alves cita o Movimento Anti-Tradições Académicas no Esquerda Republicana

Começou por ser mais um caso público de praxe violenta. No dia seguinte passou a dois. No primeiro caso, um jovem estudante viu-se "imobilizado por colegas mais velhos e alguns começaram a rapar-lhe os pêlos púbicos com uma lâmina de barbear" do que "resultou o rompimento de parte do escroto do caloiro", segundo conta um jornal diário. O outro "para além de unhas negras, resultantes de apanhar com uma colher de pau" sofreu cortes no couro cabeludo com uma tesoura enquanto lhe cortavam o cabelo, segundo outro jornal diário regional. Um apresentou queixa ao Conselho de Veteranos (CV), o outro, junto das autoridades policiais.

Prezo bastante as tradições académicas. Mas, perante notícias deste, só posso saúdar a progressiva e pacífica substituição do movimento praxístico por actividades de efectivo acolhimento promovidas pelas direcções de curso e pelas associações de estudantes e núcleos de curso (pelo menos aqui no Minho assim sucede).
Quanto a este caso concreto, já se sabe que a investigação será inconsequente. A pressão sobre os alunos ofendidos será tal que não há lucidez que resista.

4 comentários:

  1. Não há "praxe boa" e "praxe má". Ou há praxe académica ou não há praxe académica.
    O prblema não está nas formas que assume, mas na sua própria existência.
    Toda a praxe académica deveria ser banida. Os fundamentos da praxe são odiosos.

    ResponderEliminar
  2. Concordo com o fim de práticas vexantes.

    ResponderEliminar
  3. rps,

    As origens da praxe remontam à séculos atrás.

    O fundamento da praxe é a integração e pouco mais que isso.

    Todos os excessos que são noticiados e outros que não o são, sobretudo, pessoas a descarregar as suas frustações noutras pessoas. Não pessoas a praxar.

    Não tenho a certeza quanto ao MATA, mas essas organizações geralmente são contra a praxe institucionalizada. Não contra a praxe, como integração, em si - muitas delas desenvolvem a sua própria praxe-integração.

    ResponderEliminar
  4. operação de segurança tendo em vista o respeito da ordem pública, em especial entre as claques dos dois clubes, foi montada com sucesso, mas… houve focos de tensão, fora do estádio, antes de o jogo começar, com os quais, certamente, os agentes policiais não contavam: a desordem dentro das próprias claques, que, no caso encarnado, envolveu mesmo arremesso de pedras da calçada e de garrafas a agentes da autoridade. A subcomissária da PSP, Paulo Monteiro, explicou o sucedido: “Foi uma pequena escaramuça motivada por uma pessoa equipa à Sporting e que se encontrava no meio da zona das claques do Benfica, fora do estádio. A Polícia interveio e dessa acção resultaram dois agentes feridos, um com o sobrolho aberto e outro com uma ferida num pé.”
    Assim, os cerca de 1.500 adeptos das claques do Sporting, que chegaram à Luz em duas fases, foram controlados sem qualquer desacato. Os adeptos sportinguistas com bilhete para as bancadas de adeptos do Benfica tiveram mesmo de ir para os lugares marcados… e passaram a ser controlados mais de perto pelos “stewards”. Refira-se que, além dos 500 “stewards” dentro do recinto, 610 agentes (da ordem pública, trânsito e investigação criminal) e um corpo de intervenção de reserva zelaram pela segurança no Estádio da Luz.

    COPOS. A organização policial, no controlo às claques, ditou uma segunda linha de paragem para os entusiastas ultras, com o fim de realizar testes de alcoolemia. Assim, os adeptos que acusassem 1,2 gramas de álcool por litro de sangue, ou mais, eram levados para a esquadra e não entravam no Estádio da Luz. Foram também excluídos, naturalmente, os que não tinham ingresso.

    LEÕES. O insólito aconteceu no meio da claque sportinguista Juve Leo: quando já estavam prestes a entrar na bancada, depois dos cordões policiais, dois adeptos envolveram-se, no seio da claque, numa cena de pugilato e acabaram por ficar detidos na esquadra do estádio.

    Liga Betadine-258.1: Algumas notas sobre o Dérbi Capital nas bancadas
    20 Comments Published by Indy on at 10:04.


    Tratando-se de um jogo tão importante, é estranho que as claques do Benfica não tenham conseguido uma mobilização próxima, sequer, da que tinha ocorrido para a recepção ao FC Porto, isto num total de 54.370 espectadores. Já não é o Sporting o grande rival histórico dos encarnados, ou o Dérbi Capital deixou de dar pica? Estranho ver tantas cadeiras vazias tanto do lado dos Diabos Vermelhos como dos No Name Boys. Nem o desfecho favorável do Dérbi Tripeiro da noite anterior mudou o cenário, isto com o Dérbi Capital a realizar-se em final de mês, em altura em que haveria mais dinheiro no bolso para ir ao futebol.
    Outra nota para um facto que tem sido muito discutido nos Comentários. Para quem assistiu ao jogo pela televisão, a presença vocal da Curva Sporting foi superior ao efeito da prestação dos grupos encarnados. Vale o que vale, dado que no Estádio é que se faz a diferença. No entanto, e como quem anda no mundo das claques sabe perfeitamente, quem está dentro de uma curva dificilmente consegue ouvir o grupo adversário, sobretudo quando está do outro lado de um estádio. Ainda no último Benfica-FC Porto aconteceu isso, em situação confirmada tanto junto de fontes dos No Name como dos Super Dragões, sendo o movimento dos grupos visível, mas perdendo-se o som na dinâmica acústica complicada dos recintos desportivos lotados.


    Liga Betadine-258: Benfica 1-1 Sporting
    58 Comments Published by Indy on Domingo, Abril 29, 2007 at 20:00.


    Liga Betadine, 27.ª jornada
    BENFICA-SPORTING
    Estádio da Luz, Lisboa
    Hora: 20:00
    Árbitro: Pedro Henriques (Lisboa)

    BENFICA: Quim; Nélson, David Luiz, Anderson, Léo; Katsouranis, Petit, Rui Costa, Karagounis; Nuno Gomes e Miccoli.
    Suplentes: Moreira, Miguelito, Beto, João Coimbra, Manu, Mantorras e Derlei.
    Treinador: Fernando Santos.

    SPORTING: Ricardo; Abel, Caneira, Polga, Tello; João Moutinho, Miguel Veloso, Romagnoli, Nani; Yannick e Liedson.
    Suplentes: Tiago, Ronny, Tonel, Custódio, Farnerud, Pereirinha e Alecsandro.
    Treinador: Paulo Bento.

    GOLOS:
    0-1 por LIEDSON (2'). Excelente cruzamento de Abel da direita, Liedson ganha a Nélson e cabeceia forte para abrir a contagem.
    1-1 por MICCOLI (24'). Erro defensivo leonino, com Katsouranis a cabecear após cruzamento de Karagounis e Miccoli a fazer com sucesso a recarga à defesa inicial de Ricardo.


    Bofialog-26: Carga policial repete-se junto à sede dos No Name
    26 Comments Published by Indy on at 19:09.


    Dois polícias em serviço no Estádio da Luz foram esta tarde feridos após incidentes com adeptos do Benfica, à entrada para o Dérbi Capital. Um oficial e um agente acabaram por ser hospitalizados. Os confrontos começaram perto da porta 18, como já tinha sucedido antes do Benfica-FC Porto, local onde situa a sede dos No Name Boys e onde a claque encarnada se concentra. Foram arremessadas garrafas, pedras e, durante alguns minutos, instalou-se o pânico naquela zona.
    De acordo com informações ainda não confirmadas oficialmente, terá havido pelo menos uma detenção. Os incidentes prolongaram-se durante breves minutos, cerca de hora e meia antes do início da partida, tendo parte deles sido transmitida em directo pelos canais de informação que cobriam os momentos prévios ao jogo da Luz. O cortejo leonino, segundo a cada vez mais famosa sub-comissária Paula Monteiro, decorreu sem problemas de maior. No entanto, há notícias de conflitos internos entre os Ultras Sporting que terão, alegadamente, levado a 2 detenções.

    Liga Betadine-257: Boavista vence Dérbi Tripeiro e FC Porto mete-se em trabalhos
    12 Comments Published by Indy on at 03:46.


    O Boavista foi melhor do que o FC Porto e venceu com toda a justiça o Dérbi Tripeiro do Bessa. Os azuis e branco fizeram a pior primeira parte da época e uma das piores exibições, dando força aos seus rivais portuenses e metendo-se em trabalhos na corrida para o título. Como é costume, o recinto axadrezado não teve a moldura humana que seria de esperar em virtude dos elevados preços dos bilhetes. Os Panteras Negras apresentaram uma moldura humana perfeitamente mediana, nem parecendo tratar-se de um dérbi (o facto da SAD não ter emitido bilhetes de claque complicou as contas...), mas com o decorrer do encontro os Ultras do Bessa acompanharam a raça da sua equipa. Os Super Dragões e o Colectivo 95 festejaram o título de hóquei em patins à tarde, mas viram como o campeonato de futebol sofreu um sobressalto à noite. Independentemente do que ocorra na Luz, não são permitidos deslizes contra Nacional (casa), Paços de Ferreira (fora) e Aves (casa).

    Bofialog-25: Claques visitantes voltam ao piso 0 do Estádio da Luz
    6 Comments Published by Indy on at 02:30.


    A Polícia de Segurança Pública (PSP) vai domingo disponibilizar 610 agentes para o jogo Benfica-Sporting, da 27ª jornada da Liga de futebol, que marca o regresso das claques visitantes ao Piso 0 do Estádio do Luz.
    De acordo com a sub-comissária Paula Monteiro, os cerca de 1300 adeptos das claques do Sporting (Juve Leo, Torcida Verde e Directivo Ultra XXI) esperados no Estádio do Benfica vão ser colocados no primeiro anel da zona norte do recinto, enquanto os grupos de apoio aos "encarnados" - "Diabos Vermelhos" e "No Name Boys" - ficarão em lados oposto, igualmente no Piso 0.
    "Foram diversos os factores que nos levaram a colocar para este encontro as claques no piso 0”, como o número de adeptos e as condições de segurança.
    A porta-voz da PSP rejeitou que o regresso das claques ao primeiro anel seja um reconhecimento de algum erro da PSP na planificação do Benfica-FC Porto, disputado a 1 de Abril, em que ocorreram incidentes com os Super Dragões, depois de terem sido colocados no topo Norte do Estádio do Luz.
    "Não quero falar desse jogo. Acho que já foi suficientemente falado. Não há reconhecimento, nem comparação porque não se trata do mesmo número de adeptos. Não há reconhecimento de erros, há uma decisão que foi tomada para este jogo", frisou a sub-comissária.
    A terceira divisão do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, que vai coordenar o policiamento do evento de "risco elevado", empregou 610 elementos, incluindo equipas do corpo de intervenção, agentes à civil de investigação criminal, policiamento de visibilidade e de trânsito, e várias equipas de "spotters" de acompanhamento de claques.
    "Não estão previstos cortes de trânsito, apenas condicionamentos na passagem da caixa (cordão policial) de segurança que vai transportar os adeptos da claques até ao estádio do Benfica", revelou Paula Monteiro.
    Alto dos Moinhos, Avenida da Pontinha e a zona do Centro Comercial Colombo serão os locais condicionados, enquanto que os transportes públicos terão direito a um reforço no policiamento. O jogo, agendado para as 20h00, merece "mais atenção" da polícia devido "à rivalidade entre as equipas, à actual situação classificativa e ao seu carácter decisivo, além de se tratar de uma lotação esgotada", lembrou Paula Monteiro, anunciando que as portas serão abertas pelas 17h45.
    A PSP alertou ainda que terá equipas a actuar no perímetro do Estádio da Luz, com especial atenção à venda e compra não autorizada de bilhetes, posse de objectos considerados perigosos e adeptos com excesso de álcool.

    PS: Mais giro do que o engano do jornal desportivo que publicou a infografia que ilustra esta posta, chamando "Colectivo" ao "Directivo", é ouvir como o repórter da Antena 1 que acompanhava os folclores à volta do Dérbi Capital se limitou a ler as mesma informações, sem se dar conta do engano. Diz muito sobre a forma como os profissionais se preparam para estes grandes eventos...

    Bofialog-24: IGAI responsabiliza PSP e Benfica por incidentes durante jogo com FC Porto
    2 Comments Published by Indy on at 01:28.

    A Inspecção-Geral da Administração Interna (IGAI) concluiu que o Benfica e a PSP “foram os principais responsáveis pelos incidentes” registados no Estádio da Luz durante o jogo Benfica-FC Porto, no passado dia 1 de Abril, noticia a edição de hoje do “Expresso”.
    O semanário adianta que o relatório da investigação propõe mesmo a "instauração de um processo disciplinar ao subintendente Carvalho, da 3ª divisão da PSP de Benfica".
    O documento refere que o responsável permitiu que a claque do FC Porto fosse colocada num anel superior do estádio, por cima de adeptos “encarnados”. De acordo com a investigação, o subintendente não esteve presente na reunião em que foi tomada a decisão, mas posteriormente não apresentou objecções aos lugares atribuídos aos adeptos da equipa visitante.
    A IGAI sustenta ainda que o responsável deveria ter actuado de imediato assim que a claque portista lançou os primeiros petardos no estádio, evitando a continuação dos desacatos, como o lançamento de cadeiras para os níveis inferiores.
    O Benfica também não é poupado pelo relatório, que critica a “operacionalização da segurança” levada a cabo pelos agentes privados contratados pelo clube.
    Segundo o IGAI, o regulamento de segurança do estádio, aprovado para o Euro 2004, foi rectificado após o jogo com o FC Porto. No entanto, o relatório refere que, à luz da lei actual, o estádio deveria ter sido interditado, uma medida que o Benfica rejeitou.
    Questionado sobre estas conclusões, o ministro da Administração Interna, António Costa, afirmou que o relatório final, entregue esta semana ao secretário de Estado José Magalhães, “está em apreciação”. Contactado pela TSF, o clube da Luz escusou-se a comentar o relatório, alegando que ainda não o conhece.

    Legalite-14: Ricardo Quaresma acusado por agressão a adepto
    1 Comments Published by Indy on at 00:24.

    Ricardo Quaresma, jogador do FC Porto, está acusado pelo Ministério Público de Barcelos de agressão a um adepto, após a derrota de Portugal com a Sérvia, no Europeu de sub-21 em 2006.
    A acusação por ofensas à integridade física simples foi deduzida há alguns meses, mas Ricardo Quaresma requereu a abertura de instrução. Segundo o site desportivo Relvado.com, a decisão de pronúncia foi ontem notificada às partes, tendo o juiz de Barcelos decidido manter integralmente a acusação. O julgamento, nos juízos criminais, deverá ser brevemente marcado.
    Segundo o Correio da Manhã apurou, estava também em causa o crime de injúrias, mas nesse caso o Ministério Público terá decidido não acompanhar a acusação particular por falta de provas. Refira-se ainda que o episódio foi na altura noticiado pela SIC, por via de um vídeo amador, onde se via o jovem jogador a desentender-se com o referido adepto. O caso ocorrera depois da derrota de Portugal com a Sérvia, por 2-0, em jogo da jornada 2 do Grupo A, um dos encontros que ditou o afastamento prematuro da equipa das quinas. José Silva apresentou entretanto queixa na PSP, alegando que havia sido agredido a soco. E assegurou que tinha sido também insultado pelo jogador.
    O CM tentou, sem êxito, ouvir o advogado de Ricardo Quaresma, que se manteve incontactável durante todo o dia. Por sua vez, o advogado de José Silva desconhecia ontem os termos exactos da pronúncia.

    MEGAReport-85: Sp. Braga 0-0 Vitória de Setúbal
    24 Comments Published by Indy on Sexta-feira, Abril 27, 2007 at 17:26.


    O jogo entre o Sp. Braga e o Vitória de Setúbal ficou marcado por mais um abuso de autoridade. Antes da partida, foi colocada uma tarja na bancada superior onde se podia ler uma mensagem que até se destacava por um erro ortográfico penalizante: "Arbitragens em Portugal=Vegonha". Os adeptos comuns que se aperceberam da situação foram buscar o pano e levaram-no para a parte de baixo, onde ficou menos visível, mas ainda assim ao ponto de incomodar o árbitro Paulo Pereira. Esse senhor, que também foi arguido no Apito Dourado, melindrou-se e foi fazer queixa do Director de Campo, que por sua vez comunicou o facto à Polícia. Vai daí, um grupo de "stewards" e agentes da PSP deram início um jogo de gato e rato à procura da tarja, com os adeptos indignados por um inexplicável atentado à liberdade de expressão a não aceitarem a situação de bom grado, fazendo frente aos "opressores". A Lei 16/2004, no seu Artigo 11º, diz o seguinte:

    Artigo 11.o
    Condições de permanência dos espectadores no recinto desportivo
    1 — São condições de permanência dos espectadores no recinto desportivo:
    a) Não ostentar cartazes, bandeiras, símbolos ou outros sinais com mensagens ofensivas, de carácter racista ou xenófobo.

    Pois bem, a mensagem dos adeptos arsenalistas não era racista nem xenófoba. Nem sequer pode ser tida como ofensiva, ao ponto de ser retirada pela polícia, num futebol onde o Apito Dourado teve 171 arguidos ligados ao dirigismo e à arbitragem. Apercebendo-se da confusão, os Red Boys decidiram intervir e levaram a tarja para o seu sector, exibindo-a durante alguns minutos até que a polícia se dirigiu para lá em força. Ao contrário do que tinha acontecido frente ao Sporting, desta vez os RB92 fizeram uma defesa exemplar do seu espaço, sacudindo a pressão policial. Ainda assim, fica o registo de mais um comportamento grave da parte da PSP, tentando impedir os cidadãos de exercerem os seus direitos constitucionais. Um estádio de futebol não pode ser um mundo à parte onde imperam as paranóias securitárias e comportamentos totalitários. Mais imagens através das Ligações, no final da posta.


    Ligações:
    MEGAGaleria do Sp. Braga-V. Setúbal na MEGAFONE FOTOPAGE

    Tifolog-181: A paixão cega do VIII Exército
    2 Comments Published by Indy on at 17:14.

    "A paixão é cega e os sadinos únicos; Lutaremos até ao fim"

    Sp. Braga-V. Setúbal, 23/04/2007, nos tempos que correm é preciso ter muita alma para continuar a apoiar o Vitória de Setúbal. O clube está em crise financeira há praticamente três anos, disfarçada pelas boas prestações na Taça de Portugal. No entanto, trata-se de um emblema que tarda a encontrar um rumo e, objectivamente, se não fosse a complacência das instituições que regem o futebol português, já teria sido relegado para algum escalão inferior e nem teria ido à Europa este ano. Mesmo assim, o VIII Exército acredita, e com alguns bravos esteve em Braga para dar o seu apoio, exibindo uma mensagem motivadora no início do encontro. Depois, com a maioria dos adeptos sadinos a ficarem sentados, mudos e quedos, o pessoal da claque, com dois megafones a bombar, foi-se fazendo ouvir na medida do possível.

    Liga Betadine-256: Segurança montada para o Dérbi Capital com 1.100 Ultras leoninos esperados
    64 Comments Published by Indy on at 03:44.


    O plano de segurança para o dérbi de domingo, no Estádio da Luz, foi planeado de modo a evitar quaisquer tipos de incidentes entre os adeptos de ambos os clubes. As claques organizadas do Sporting, que serão compostas por an style="font-weight: bold;">1.100 elementos – número muito inferior ao que se registou com o FC Porto – vão ficar instaladas no piso zero, junto ao relvado, da bancada Coca-Cola, mais concretamente nos sectores 26, 28 e 29, aos quais se juntarão mais 800 adeptos isolados dos leões. No terceiro anel, onde ficaram instaladas as claques portistas durante o clássico, existe um sector reservado para mais 650 adeptos do Sporting, mas que não fazem parte de quaisquer grupos organizados, portanto, não são considerados de risco.
    Entre PSP e Prosegur, a empresa privada que fornece os assistentes de recintos desportivos, vulgo "stewards", serão cerca de mil os elementos que vão garantir a segurança da partida, cuja abertura de portas está marcada para as 17h45. Esta altura, estão ainda disponíveis nas bilheteiras dos encarnados perto de 14 mil ingressos, que já podem ser adquiridos pelo público em geral. Esta tarde, a PSP vai dar uma conferência de imprensa para apresentar as medidas de segurança para o dérbi.

    PS1: O vídeo é do espectacular "after hours" dos Ultras leoninos publicado no Videolog-22, em Fevereiro de 2006. Segundo alguns comentários que têm sido emitidos, como este aqui, parece que o Dérbi Capital começou mais cedo para a Juventude Leonina e os No Name Boys, que continuam no seu braço-de-ferro particular com raízes históricas bem conhecidas.

    PS2: O regresso do MEGAFONE após um período sabático permite verificar que há muito pessoal que continua a não saber ler. Mas isso é um problema para a Ministra da Educação. Os dados desta posta são oficiais, e falam de "1.100 Ultras leoninos esperados". Repito: esperados. Pela Polícia (seguramente baseada nas informações dos espiões que têm infiltrados nos grupos organizados...) e pelo Benfica, estando reservado um sector no Piso 0 da Luz com essa dimensão. Agora, se o número real com a caça ao bilhete que se faz por fora, será muito superior, isso é uma questão diferente que terá de ser resolvida por quem de direito, provavelmente desviando parte dos elementos das claques para o terceiro anel. Façam é o favor de ler bem as coisas antes de começarem a ver fantasmas onde eles não existem.

    Liga Betadine-255: Claques e filiais do FC Porto com bilhetes mais baratos no Dérbi Tripeiro
    10 Comments Published by Indy on at 03:25.


    O Boavista cedeu às intenções dos responsáveis portistas e enviou para o Dragão cerca de dois mil bilhetes a um preço inferior ao previsto inicialmente. Os SuperDragões, o Colectivo Ultras 95 e algumas casas do FC Porto espalhadas pelo país serão os beneficiados do desconto, tendo ficado com as entradas que custam 15 euros e que se destinam ao piso superior da bancada norte. Para os restantes adeptos há ingressos à venda entre os 25 e os 60 euros.
    Depois de alguns dias de impasse, o FC Porto recebeu, finalmente, os bilhetes solicitados à Direcção do Boavista para o dérbi da Invicta, um jogo que pode colocar a equipa a um pequeno passo da revalidação do título. Os ingressos estarão disponíveis a partir das 10 horas na bilheteira nascente do Estádio do Dragão e não têm qualquer restrição. Ou seja, qualquer adepto portista, mesmo não sendo sócio, poderá comprar quantos quiser. Isto porque estes bilhetes são ao mesmo preço dos que estão disponíveis no Bessa para o público em geral. Com esta medida, os responsáveis portistas pretendem sensibilizar os seus adeptos para a importância do encontro. As claques, que acompanham a equipa para todo o lado, e as filiais, foram privilegiadas na distribuição dos ingressos, uma decisão que é habitual. Não foi divulgado o número de entradas disponíveis no Dragão, mas não devem ser muitas, uma vez que o encontro é já amanhã e o FC Porto não quer correr o risco de ter de cobrir o prejuízo.
    Por outro lado, os Panteras Negras não vão poder usufruir dos seus habituais bilhetes de claque, provavelmente como medida da SAD para evitar tentações na cedência a adeptos rivais. Quem quiser ir para a claque boavisteira terá de ser sócio do clube com a quota de Março regularizada, sendo esta limitação um desafio à mobilização dos Ultras do Bessa. O vídeo foi retirado do espaço da Velha Guarda PN.

    Bofialog-23.3: O vídeo dos SD Fafe que desmascara as mentiras da PSP sobre o "Super Bloqueio" em Alverca
    22 Comments Published by Indy on at 02:54.


    Este vídeo é dos SD Fafe, está no seu blogue oficial e ilustra na íntegra, e por dentro, um dos momentos mais negros do Movimento Ultra em Portugal. Trata-se da primeira vez que uma claque desportiva é impedida de entrar na cidade do seu clube rival e mesmo os elementos com bilhete com na mão são recambiados sem explicações legais minimamente sustentáveis, assentando a decisão num claro abuso do poder policial, alegadamente sob pressão do clube que jogava em casa. O vídeo comprova, ainda, como os agentes à civil orientam o percurso do autocarro, impedindo que o mesmo entre em Lisboa, o que arrasa com os argumentos da Comissária Paula Monteiro, que garantia não ter existido qualquer imposição, mas sim um aconselhamento aos adeptos azuis e brancos.
    Quem insistir em analisar este episódio sob o prisma clubístico comete um erro grave do qual poderá certamente arrepender-se um destes dias. Se aconteceram incidentes num determinado jogo de futebol, os implicados que sejam responsabilizados pelos seus actos. Sem dó nem piedade. Agora, a ineficácia das forças de segurança em momentos anteriores não pode ser justificação para este tipo de atitudes que são intoleráveis num Estado de Direito democrático como Portugal deveria ser após o 25 de Abril.

    PS: A mentira tem perna curta e a Comissária Paula Monteiro sujeitou-se a um papel lamentável neste processo, procurando encobrir o injustificável. Perante tudo isto, há uma pergunta que tem de ficar no ar. Quando até uma instituição vital para a nossa sociedade, como a PSP, falta à verdade com todo o despudor do mundo, digam-nos quem nos protege desta polícia?

    SuperHonra-39: Mil adeptos do Leixões pedalam 32km até à Póvoa do Varzim
    11 Comments Published by Indy on at 02:22.

    Artigo publicado pelo MaisFutebol

    Numa iniciativa de todo louvável, os adeptos do Leixões preparam-se para invadir a Póvoa de Varzim de bicicleta. Um projecto organizado pela Junta de Freguesia de Matosinhos, que se associa à Fundação Portuguesa de Cardiologia, e que conta juntar para cima de um milhar de pessoas que vestem a camisola do Leixões. Mais do isso, conta juntar a cidade em torno do clube numa altura fundamental da época.
    A concentração está marcada para as nove horas de domingo, em frente ao edifício da Junta, e contará com a presença de Vítor Oliveira. O treinador leixonense vai abandonar o estágio de concentração para o jogo com o Varzim só para dar o apoio à iniciativa e dar o tiro de partida no passeio de bicicleta. À chegada estará o presidente da Câmara Municipal da Póvoa, Macedo Vieira, que se junta ao projecto como forma de apoio.

    32 quilómetros a pedalar pelo coração... e pelo clube do coração
    A edilidade disponibiliza até o pavilhão das piscinas municipais para os leixonenses guardarem as bicicletas durante os noventa minutos. No final, depois de concluído o jogo, os adeptos podem regressar a Matosinhos novamente de bicicleta ou apanhar boleia. O Metro do Porto já garantiu que vai assegurar um reforço das linhas como forma de transportar aqueles que não aguentarem outra viagem. Para além disso, há mais apoios a chover sobre esta iniciativa. A Fundação Portuguesa de Cardiologia vai dar todo o apoio aos ciclistas, disponibilizando mesmo um exame de rastreio grátis à chegada à Póvoa, para os adeptos poderem aproveitar para confirmar que está tudo bem com o coração. O hipermercado da cidade também está a fazer promoções no preço das bicicletas, para além de oferecer fruta durante o passeio.
    Vão ser, de resto, 32 quilómetros a pedalar para os mais de mil ciclistas que já disseram ter disponibilidade para entrar na enorme caravana. «Vamos ter o apoio dos bombeiros municipais, para qualquer eventualidade, e vamos ser escoltados pela polícia, que vai cortar todas as ruas por onde passarmos», conta o presidente da Junta de Freguesia de Matosinho, António Parada. O trajecto da caravana vai fazer-se pela marginal de Matosinhos, seguindo pela estrada velha até à Póvoa de Varzim, e voltando depois a entrar na marginal, desta vez a marginal poveira, até ao estádio do Varzim». Um passeio feito sobretudo junto ao mar. «É uma forma descontraída de mostrar o nosso apoio ao Leixões e de chamar a atenção para a necessidade de viver de uma forma saudável e relaxada. Ficamos felizes por mais de mil pessoas já terem percebido essa mensagem».

    PS: Acrescente-se que está prevista a presença de 1.700 adeptos do Leixões na Póvoa do Varzim, numa invasão que, se for coroada de êxito desportivo, deixará praticamente arrumada a questão da subida de divisão dos matosinhenses, que também estarão atentos ao que se passar no Vitória de Guimarães-Rio Ave. O vídeo é da "trasferta" leixonense a Olhão, da autoria da Máfia Vermelha e disponível no seu espaço oficial.

    Bofialog-23.2: PSP garante que apenas "aconselhou" os SD a regressar ao Porto
    31 Comments Published by Indy on Quinta-feira, Abril 26, 2007 at 20:18.

    Acha mesmo que alguém acredita nessa estória da carochinha, senhora Comissária?

    A PSP garantiu hoje que apenas "aconselhou" a claque portista a regressar ao Porto, embora o líder dos Super-Dragões assegure que a Polícia os impediu de entrar em Lisboa para assistir ao Benfica-FC Porto, 2.º jogo da final do "playoff" do campeonato nacional da 1.ª Divisão.
    O FC Porto "até 24 horas antes do jogo não fez reserva de ingressos" e os "cerca de 100" elementos da claque portista tinham na sua posse apenas "vinte e poucos" bilhetes, não havendo possibilidade de adquirir mais ingressos, porque "nas bilheteiras já não havia bilhetes para acompanhantes", segundo declarações da comissária Paula Monteiro, do Comando Metropolitano de Lisboa, à Agência Lusa.
    O Benfica informou a PSP, em reunião na véspera do jogo, que, apesar de não ter havido reserva de ingressos, tinha a indicação de que adeptos dos Dragões pretendiam assistir ao encontro. Desta forma, o Comando Metropolitano de Lisboa contactou o seu congénere do Porto, confirmando que os adeptos estavam a caminho da capital.
    Avaliada a situação, a PSP decidiu encaminhar elementos da Unidade de Informações Desportivas para as portagens de Alverca, na A1, que "aconselharam" os adeptos, espalhados por várias viaturas, a regressarem ao Porto.
    "Em defesa da segurança física dos próprios adeptos do FC Porto e considerando que não havia condições de segurança, a PSP aconselhou-os a regressar, o que eles compreenderam e acataram", adiantou Paula Monteiro, porta-voz do Comando Metropolitano de Lisboa.

    Líder da claque contesta
    Posição diferente teve o líder dos Super Dragões, Fernando Madureira, que teceu duras críticas ao comportamento policial, reconhecendo, contudo, que o caso pode estar relacionado com o jogo de futebol de 1 de Abril entre as duas equipas, na Luz, em que se registaram incidentes de violência entre adeptos. "Houve má fé da parte do Benfica e a Polícia deixou-se influenciar por isso . Ficamos estupefactos. É uma coisa inédita. Não houve nenhum distúrbio durante a viagem até Lisboa. Nem sequer nos deixaram entrar na cidade. Disseram ao motorista que lhe davam voz de prisão se ele não regressasse ao Porto. Fomos escoltados até Santarém", disse o líder da claque portista à Agência Lusa.

    PS: Em primeiro lugar, nem a comissária Paula Monteiro, nem o próprio Benfica, podiam garantir que os bilhetes de acompanhante já vendidos não pudessem ir parar às mãos de adeptos do FC Porto. Sabemos como as coisas funcionam, pelo que é lícito aceitar que os SD já tivessem elementos seus com bilhetes sacados nos arredores da Luz. Mas ainda que a teoria encarnada, e da PSP, fosse aceitável, continua a não ser perceptível a razão pela qual os 28 adeptos que tinham ingresso garantido foram também obrigados a dar meia-volta. Com que fundamentação legal? Recorde-se que, aquando do FC Porto-Benfica em futebol, no Dragão, a SAD da Luz esqueceu-se de pedir o seu contingente de bilhetes dentro dos prazos legais. A SAD do FC Porto não facilitou, decidindo só vender entradas a sócios. Mesmo assim, os Diabos Vermelhos e alguns elementos dos No Name Boys conseguiram deitar a mão a algumas dezenasde ingressos. A polícia reservou-lhes a fatia de pizza do sector visitante e puderam assistir ao jogo. Ou seja, não foram mandados de volta para Lisboa.


    Bofialog-23.1: FC Porto emite comunicado em defesa dos adeptos barrados em Alverca
    22 Comments Published by Indy on at 19:10.

    É isto o 25 de Abril?
    Não foi propriamente em Coimbra, mas podemos falar em Portugal dos Pequeninos ou, numa dedução óbvia que nos é facultada pelo calendário, dizer que assim não vale a pena festejar o 25 de Abril de 1974. O que se passou ontem, em Lisboa, com os adeptos do F.C. Porto que queriam apoiar a sua equipa de hóquei em patins, foi lamentável. É esta a liberdade dos cravos?

    Esta quarta-feira, 25 de Abril, provavelmente a data mais importante da história de Portugal, Benfica e F.C. Porto jogavam a segunda etapa da final do play-off de hóquei em patins. Enquanto o país desfrutava do feriado, um grupo de adeptos portistas fazia-se à estrada, num autocarro e em várias viaturas, para apoiar ao vivo os seus jogadores. Muitos deles já tinham bilhete assegurado. O ingresso ser-lhes-ia entregue por simpatizantes do Benfica, à porta do recinto, cuja lotação estava longe de esgotada.

    Em plena A1, todavia, os adeptos do F.C. Porto foram interceptados com grande aparato por várias viaturas e agentes da PSP, que impediram a sua entrada em Lisboa e promoveram a inversão de sentido e o regresso à Invicta, justificando a operação com pretensas ordens do comandante e do clube visitado.

    Na ausência de argumentos legais, os adeptos podem conjecturar acerca da situação vivida. Por que é que não puderam entrar em Lisboa? A lei mudou e já é necessário passaporte ou visto para visitar a capital? Ou será que quiseram condicionar a equipa de Franklim Pais, que é pentacampeã e procura um inédito hexa? Alguém terá de lhes explicar a limitação de um direito.

    Foi precisamente para terminar com prepotências arbitrárias que Portugal abriu os olhos a 25 de Abril de 1974 e deixou a penumbra. Aquilo a que se assistiu em Alverca, bem perto do centro de decisão do país, constitui uma estocada inadmissível nos princípios democráticos nascidos da revolução. Nenhuma autoridade pode impedir um cidadão de se dirigir para onde quiser, caso não tenha suporte legal. Não é esta a liberdade que Portugal deseja solenizar anualmente.

    PS: Conforme dissemos na primeira abordagem a este caso, é preciso retirar a conotação clubística a este caso e analisá-lo pela sua substância. Se não for exigida uma explicação cabal, que sustente até legalmente esta decisão arbitrária da PSP, fica criado um precedente ao abrigo do qual, algum clube que não queira ter no seu recinto adeptos adversários, pode usar o mesmo expediente em qualquer altura. Hoje foi com os azuis e brancos, amanhã pode tocar a outra cor qualquer. Pensem bem nisso.

    Ultrajes-5: Tarja azul e branca no sector NN
    39 Comments Published by Indy on at 15:44.

    Foto: Fototifo

    Benfica-FC Porto, 01/04/2007, como a época não tem sido fértil em conquistas de material entre Grupos Organizados de Apoio, é sempre conveniente desfazer os habituais rumores e boatarias com uma imagem esclarecedora em relação ao muito propalado "desvio" da tarja SD Paços de Ferreira por parte dos No Name Boys. Não vale a pena perder tempo com as situações do passado, que praticamente todos conhecemos em pormenor, mas sim registar uma situação do presente. Se houver tempo e paciência, talvez seja possível nos próximos dias contar com detalhes, e imagens exclusivas, como foi a recepção encarnada ao cortejo portista no último Clássico.

    Bofialog-23: Polícia impediu adeptos do FC Porto de entrarem em Lisboa para irem ver o hóquei à Luz
    42 Comments Published by Indy on at 13:08.


    Trata-se de uma situação inédita em Portugal. A PSP impediu os Super Dragões de apoiarem o FC Porto na Luz, no segundo jogo da final do "playoff" de hóquei em patins. Apesar do recinto encarnado estar longe de preenchido, e de pelo menos 28 dos adeptos portistas terem bilhete assegurado, o bloqueio manteve-se a seguir às portagens de Alverca, tendo os Ultras que prescindiram do feriado para irem apoiar o seu clube de voltar para trás, sem saberem quem os vai ressarcir do dinheiro investido.
    O que se passou tem de preocupar toda a gente, sem os habituais clubismos que acabam por permitir que estes abusos de autoridade passem sem sanção. A PSP alegou falta de condições de segurança, um argumento que cai pela base pelo simples facto de terem sido mobilizadas duas carrinhas do Corpo de Intervenção e várias viaturas das Brigadas Anti-Crime para garantir que os Super Dragões não entrassem em Lisboa. Não seriam suficientes para escoltar os adeptos até à Luz? No mínimo, tem de ser dada uma explicação cabal por parte da PSP. Obedeceu a ordens do Benfica? É que os incidentes que ocorreram no último Clássico de futebol, na Luz, não podem servir de justificação. Desta vez, entre o autocarro e algumas viaturas particulares, estamos a falar de cerca de uma centena de adeptos, facilmente enquadráveis, e não dos 4 mil que tornavam o controlo muito complicado. Um vice-presidente azul e branco já considerou a situação como "grave e premeditada".
    O facto é que a polícia tem de estar acima das guerras entre clubes, defendendo a legalidade. Já agora, era interessante saber se os Diabos Vermelhos fizeram algum esforço para marcarem presença em Fânzeres, no primeiro jogo, dado que no seu espaço oficial nunca foi feita referência a essa partida. Apesar de todas as barreira levantadas, se houve crime, não compensou, dado que o FC Porto venceu por 3-2 e ficou a um triunfo de conquistar o "hexa".
    Por outro lado, e nas últimas semanas, acumulam-se as acções arbitrárias por parte das autoridades policiais em relação aos adeptos organizados. Foi proibida uma coreografia aos Diabos Vermelhos, o Directivo Ultras XXI foi impedido de utilizar o seu sistema de som, os No Name Boys têm sido particularmente visados por prepotências dos "spotters" na sua bancada e até os adeptos do Sp. Braga viram esta semana como uma tarja que contestava as arbitragens foi alvo de uma tentativa de repressão, que só não resultou em pleno porque os Red Boys intervieram e mantiveram a mensagem visível até a polícia avançar para o seu sector. Vamos ver quantos abusos terão de acontecer até as cabeças pensantes das claques, e existem algumas em todos os lados, perceberem que é necessário assumir posições de força no sentido dos grupos organizados de apoio dizerem "Basta!", deixando de ser o saco de pancada das frustrações de dirigentes, polícias, jornalistas, políticos e por aí fora. Já mete nojo.

    PS1: Ontem não era suposto ser o dia 25 de Abril? Agora é que vemos que a PIDE tinha muito a aprender com as polícias "modernas". Se em 1974 existissem BAC's, SIR's, Corpos de Intervenção e quejandos, actuando com a impunidade que vemos todos os dias, ainda os acólitos de Salazar estavam no poder... não foram estes defensores da ordem pública que reprimiram com cargas à bastonada uma manifestação anti-fascista ontem, no Chiado, em Lisboa? Leiam aqui o que disse uma testemunha ocular. Talvez sirva para algumas pessoas abrirem os olhos.

    PS2: O Conselho Nacional contra a Violência no Desporto vai pedir relatórios e reunir de emergência para analisar a razão desta discriminação feita aos adeptos, conforme fez, ao fim de um ano de inactividade, quando foi preciso diabolizar uma vez mais as claques? Se não o fizer, ficará comprovada inutilidade da sua existência e justificada a razão pela qual não merece qualquer respeito aos grupos organizados.

    Liga Betadine-254: Beira-Mar 2-2 Benfica
    Published by Indy on Segunda-feira, Abril 09, 2007 at 21:51.

    Free Image Hosting at www.ImageShack.us


    Beira-Mar 2-2 Benfica (Ratinho 23', Delibasic 86'; Mantorras 82', Simão 90')

    Não se cumpriu por inteiro a profecia do presidente do Beira-Mar, Artur Filipe, em declaração à qual chegámos através do Blogue Bancada Norte. Zangado por ter de disputar esta partida com os encarnados a uma segunda-feira, o líder dos auri-negros desabafou que o seu emblema "lá teria de dar o título ao FC Porto". Com este empate imposto à formação da Luz, de facto deu uma grande ajuda aos dragões e deixou o Sporting a um ponto da entrada directa na Liga dos Campeões, tornando o Dérbi Capital do final do mês ainda mais escaldante. No entanto, o Beira-Mar, apesar de ter registado a maior enchente de sempre no Estádio Municipal de Aveiro, com 29.427 espectadores que deixaram mais de 500 mil euros nos cofres,
    viu escapar o seu principal objectivo: os 3 pontos. O empate deixa os aveirenses na mesma a 3 pontos do Vitória de Setúbal, pelo que têm de ir ganhar ao Bonfim no próximo domingo, naquela que será uma verdadeira finalíssima. Sobre o lance de Simão, que deu o penálti do segundo golo do Benfica, nem é preciso dizer nada. Foi apenas mais um dos vários erros cometidos pelo senhor Lucílio Baptista.

    Fotolog-334: A "amizade" entre os Diabos e as Brigadas
    5 Comments Published by Indy on at 19:13.


    O jogo entre o Espanyol e o Benfica selou uma curiosa "amizade" entre as Brigadas Blanquiazules e os Diabos Vermelhos. Colocadas em sectores contíguos, as claques trocaram insultos e provocações. Uma tocha foi lançada para a zona dos extremistas de direita que se reúnem sob a égide da claque com mais historial do segundo emblema de Barcelona, mas existem informações que dão conta de ter sido um elemento que não está directamente ligado aos DV a assumir esse acto. Não existem dúvidas é que os contactos mais intensos entre os Grupos Organizados de Apoio benfiquistas e alguns elementos das BB's tiveram desfecho favorável aos portugueses. Veremos que tipo de apoio poderá o Espanyol ter na Luz.

    Fotolog-333: Festival da Curva Sporting em Braga
    9 Comments Published by Indy on at 17:18.


    A recta final da Curva Sporting foi tremenda em Braga, com cânticos continuados até ao derradeiro apito do árbitro, dando força à equipa para acreditar num importante triunfo fora de casa. Foi a fase que mais nos agradou do sector visitante. Por excesso de zelo das forças de segurança ou não, o facto é que foram notados os grandes cuidados com a divisão dos Grupos Organizados de Apoio leoninos. A "2045" colocou uma das suas lonas entre a Torcida Verde e a Juventude Leonina, sendo o Directivo Ultras XXI mandado para o sector do canto. Ainda assim, com uma fila de polícias a garantirem a separação em relação à Juve Leo na parte de cima do seu espaço. Em termos de cânticos, e por razões óbvias, foi bem melhor a sintonia entre o pessoal da JL e da TorVer, mas nos momentos de maior fervor os Ultras cantaram todos juntos. Um bom motivo para alguns espíritos mais sobressaltados meditarem sobre o que é realmente importante em contraponto com as questões acessórias que criam divisões.

    Bofialog-22: Carga policial varreu sector dos Red Boys
    15 Comments Published by Indy on at 14:55.


    As emoções do final do encontro entre o Sp. Braga e o Sporting criaram uma escalada de tensão no sector dos Red Boys, com vários elementos da claque arsenalista a travarem-se de razões com os "stewards" e elementos da polícia que ali se encontravam a fazer segurança. Após algumas decisões da arbitragem que causaram polémica no estádio, com os próprios técnicos e jogadores do emblema bracarense a darem maus exemplos em termos de contestação, as posições extremaram-se na zona dos Red Boys. Isto até que alguns polícias decidiram resolver o problema à bastonada, carregando sobre os Ultras e provocando a sua fuga desordenada. Seria de esperar que o pessoal dos Red Boys fizesse outro tipo de defesa do seu sector, como algumas claques têm conseguido noutros estádios, mas a verdade é que neste tipo de situações a polícia tem a faca e o queijo na mão. Em Portugal, fazem-se cargas policiais sobre bancadas repletas de espectadores sem que isso implique um assumir de responsabilidades por parte da polícia em relação às consequências que pudessem advir dos seus actos. Para quem estava do outro lado do Estádio Municipal, e apesar da evidente confusão na zona dos Red Boys, não se percebeu que houvesse ali qualquer ameaça grave à segurança do jogo. E, se houvesse, a polícia tinha obrigação de resolver o assunto sem recorrer a medidas extremas. Mas enfim, os "opinion makers" que tanto criticam o comportamento das claques nunca se debruçam sobre estes temas. Os Ultras, e os Adeptos em geral, são sempre culpados até prova em contrário.

    Mundofone-376: Adeptos do Feyenoord voltam a provocar incidentes e 9 deles acabaram detidos
    2 Comments Published by Indy on at 12:44.


    Os adeptos do Feyernoord voltaram a ser protagonistas de incidentes violentos, depois da derrota da equipa holandesa por 0-4 frente ao FC Groningen. Os desacatos envolveram cerca de 600 apoiantes do clube, 9 dos quais foram detidos pela polícia, por "actos violentos em público".
    "O público mostrou-se inquieto durante um curto espaço de tempo depois da partida e o Corpo de Intervenção fez várias cargas, mas sem confrontos físicos entre adeptos rivais e sem feridos", explicaram as forças de segurança.
    Os indivíduos detidos faziam parte de um grupo que atirou pedras à polícia e podem ainda ser feitas mais detenções, depois do visionamento das imagens em vídeo que captaram os incidentes. O Feyenoord, que ocupa neste momento o 5º lugar na Liga holandesa, já foi esta época sancionado pela UEFA devido a problemas de violência entre adeptos, tendo sido afastado da Taça UEFA, depois dos incidentes na partida frente ao Nancy, em Novembro.

    ROMA. As autoridades italianas pediram aos adeptos da Roma para manterem a calma na visita ao terreno do Manchester United, na segunda mão dos quartos-de-final da Liga dos Campeões de futebol, de forma a evitarem confrontos. "Todos os esforços têm de ser feitos para evitar incidentes. Espero que os adeptos dêem um exemplo de maturidade e bom comportamento, como deram no encontro com o Lyon", disse o prefeito de Roma, Achille Serra, antes de embarcar no avião com mais cerca de 300 adeptos transalpinos. Na primeira mão, a Roma venceu o Manchester United, por 2-1, com a polícia a ter de intervir para separar os adeptos dos dois conjuntos, sendo que no encontro de terça-feira são esperados cerca de 3 mil romanistas em Old Trafford. "Em Lyon foram um exemplo de civismo. Tenho a certeza de que vão ter o mesmo comportamento em Manchester", afirmou Achille Serra, lembrando o comportamento dos "tifosi giallorossi" em Lyon, depois da vitória (2-0) na segunda mão dos oitavos-de-final. O prefeito de Roma lembrou que todos têm de contribuir, "incluindo a imprensa inglesa e italiana, para melhorar o ambiente e levantar o nível de desportivismo".

    COLCHONEROS. A Agrupación de Peñas del Atlético emitiu um comunicado, dirigido à administração do clube, no qual pede para que se faça tudo para levantar o clube. Entre as várias petições lançadas, está uma muito particular. A associação de adeptos pede que se contrate Ricardo Quaresma. "Pedimos ao clube que se faça um esforço económico especial para que ele venha jogar para o Atlético", dizem, adiantando que "a contratação de dois ou três grandes jogadores", entre os quais Quaresma é o exemplo mais óbvio, "poderá fazer o Atlético voltar a ser um clube grande".
    O comunicado do clube faz ainda uma série de outros pedidos para que os responsáveis possam levantar o At. Madrid. "Somos um clube grande em títulos, história e adeptos, e sempre o seremos", dizem. "A única coisa que nos falta é estar em os primeiros na classificação..."

    RIVER. Depois da precoce eliminação na Taça dos Libertadores frente aos venezuelanos do Caracas FC, os adeptos do River Plate não esconderam a sua insatisfação e insultaram jogadores, dirigentes e sobretudo o treinador Daniel Passarella no jogo com o Belgrano, que terminou empatado a um golo. A Direcção ao prever o descontentamento, pediu um reforço de segurança durante a partida da 9.ª jornada do torneio Apertura. A margem de erro de Passarella é mínima. Conhecida a pressão que os "hinchas" são capazes de fazer junto da direcção, é provável que o River Plate conheça um novo treinador nos próximos dias.

    PS: Qualquer destas informações, publicadas por diversos órgãos online portugueses com textos praticamente idênticos, tem origem em agências internacionais. Por isso não é citada a fonte específica, dado que não se trata de uma reportagem ou de uma investigação, mas apenas do enquadramento de um "copy/paste" feito pelos órgãos de comunicação social online. Muitas vezes com gralhas que ainda temos de corrigir. O MEGAFONE continuará, sempre que possível, a realizar a função de observatório de tudo o que é publicado na imprensa, convencional ou digital, dentro da temática dos Adeptos, enriquecendo os conteúdos com imagens, vídeos e informação de "background". Um aspecto que os jornalistas profissionais deveriam cuidar mais, e melhor, ao invés de encararem um singelo blogue sem fins comerciais, ainda que líder da Blogosfera portuguesa, como uma suposta ameaça.

    Tifolog-180: "La Curva" assinalou momento histórico do Espanyol contra o Benfica
    19 Comments Published by Indy on Sábado, Abril 07, 2007 at 17:09.


    A Curva Jovem do Espanyol, mais conhecida por La Curva, assinalou com pompa e circunstância a presença do seu clube nos quartos-de-final da Taça UEFA, realizando uma coreografia de belo efeito, embora com uma mensagem pouco perceptível, e liderando o apoio ao clube catalão, que bateu o seu recorde de afluência europeia da temporada com 25.100 espectadores. Também animado esteve o ambiente do outro lado do estádio. Tal como havia acontecido com os Super Dragões aquando da deslocação a Montjuic em 2000/01, também os Diabos Vermelhos pegaram-se com o pessoal das Brigadas Blanquiazules, cujo sector estava mesmo ao lado da bancada destinada aos portugueses ainda que separada por gradeamento e uma lona. O facto é que o pessoal organizado do Benfica mandou uma tocha para o meio das BB's (foram mesmo os Diabos e não os No Name como aqui erroneamente tinha sido referido...). As quais, fruto de repetidas perseguições e problemas, hoje em dia estão reduzidas a meia centena de irredutíveis que, apesar das evidentes conotações políticas, não possuem o poder de choque de outrora. Foi evidente para todos os que lá estiveram que, se a coisa descambasse, os espanhóis não teriam capacidade de resposta para a superioridade numérica dos grupos encarnados, que vincaram a sua força na Catalunha.

    Sugestao

    Mega2

    *

    Caso Mateus

    *

    Mundialices

    *

    Premio

    *

    Translations

    *
    *
    *
    *

    Sugestao

    Referências

    * Armada Azul
    * Blogue GVFC_Fans
    * Blogue do Rio Ave
    * Blogue Ultras Porto
    * Fórum Ultras12
    * Fototifo
    * Guerreiros da Invicta
    * Inferno Vermelho
    * MN Velha Guarda
    * Terceiro Anel
    * Ultra Modo de Vida
    * Velho Estilo
    * Vitória Sempre


    Destaques

    *
    * MEGAREPORT-38: FC Porto-Sporting

    *
    * MEMÓRIA MF-7: Ultra, um modo de vida 10 anos depois

    *
    * MEGAREPORT-30: FC Porto-Benfica

    *
    * Governo prepara nova legislação Anti-Claques


    Últimos Artigos

    * Liga Betadine-260: O encerramento da Liga 2006/07
    * Legalite-15: E o resto da Lei 16/2004, não é para ...
    * Megafonix-369: Adepto do Sporting lança petição pa...
    * Videolog-195: Incidentes no Dérbi Capital e chegad...
    * Liga Betadine-259: A fé que dá asas pela permanênc...
    * Videolog-194: Dérbi Tripeiro em imagens a mexer
    * Bofialog-26.1: Carga policial dos "robocops" na L...
    * Liga Betadine-258.1: Algumas notas sobre o Dérbi C...
    * Liga Betadine-258: Benfica 1-1 Sporting
    * Bofialog-26: Carga policial repete-se junto à sede...

    Liga 2005/06




    Fotopage

    *


    Livro de Visitas

    Free Guestbook from Bravenet


    Claques Liga

    * Bracara Legion
    * Colectivo Ultras 95
    * Diabos Vermelhos
    * Directivo Ultras XXI
    * Esquadrão Maritimista
    * Fanáticos 1919
    * Frente Leiria
    * Furacões Sadinos
    * Fúria Azul
    * Green Devils
    * Green Zone
    * Gruppo
    * Insane Guys
    * Juventude Leonina
    * Mancha Negra
    * Panteras Negras
    * Kaos Barcelense
    * Red Boys
    * Rubros Negros
    * Super Dragões
    * Torcida Verde
    * Ultras AlviNegros
    * Ultras Auri-Negros
    * Ultras Templários
    * VIII Exército
    * White Angels


    Claques Honra

    * Brigada Tricolor
    * Colectivo Maravilhas
    * Desnorteados
    * Força Avense
    * Green Force
    * Máfia Vermelha
    * Peste Negra
    * Tuff Boys
    * Santa Canalha
    * Squadra Verdi 03
    * Ultras Marafados
    * Ultras Santa Boys


    Outros escalões

    * Alma Salgueirista
    * Avalanche 2003
    * Brigada Negra
    * Espírito Azul
    * Fighters Boys
    * Frente Oriental
    * Fúria Amarela
    * Hooltras
    * Onda Azul
    * Red Guns
    * South Side Boys
    * Ultras Arouca
    * Ultras Montijo
    * Ultras UDS


    Outras Claques

    * Brigada Lusitana
    * Ultras Mesmos
    * Ultras Portugal
    * Ultras Queluz


    Diversos

    * Claques SLB
    * Euro Fans
    * Faixa1
    * Faixa2
    * FansSupport
    * Fórum UltrasPorto
    * Fototifo
    * Torcida Brasil
    * Ultras Amigos
    * Ultras Contra o Racismo
    * Ultra Magazine
    * Ultras Sporting


    Blogues

    * Curva
    * Desporto Rei
    * Directivo Ultras XXI
    * Estádio de Sítio
    * Sector Ultra
    * Ultras Queluz
    * Verde e Branco
    * Voz Ultra


    Links

    * Blogger Templates
    * Gatas QB
    * Linque
    * Transportes em Movimento
    * Grandes Sons


    Archives

    * 09/01/2003 - 10/01/2003
    * 10/01/2003 - 11/01/2003
    * 11/01/2003 - 12/01/2003
    * 12/01/2003 - 01/01/2004
    * 01/01/2004 - 02/01/2004
    * 02/01/2004 - 03/01/2004
    * 03/01/2004 - 04/01/2004
    * 04/01/2004 - 05/01/2004
    * 05/01/2004 - 06/01/2004
    * 06/01/2004 - 07/01/2004
    * 07/01/2004 - 08/01/2004
    * 08/01/2004 - 09/01/2004
    * 09/01/2004 - 10/01/2004
    * 10/01/2004 - 11/01/2004
    * 11/01/2004 - 12/01/2004
    * 12/01/2004 - 01/01/2005
    * 01/01/2005 - 02/01/2005
    * 02/01/2005 - 03/01/2005
    * 03/01/2005 - 04/01/2005
    * 04/01/2005 - 05/01/2005
    * 05/01/2005 - 06/01/2005
    * 06/01/2005 - 07/01/2005
    * 07/01/2005 - 08/01/2005
    * 08/01/2005 - 09/01/2005
    * 09/01/2005 - 10/01/2005
    * 10/01/2005 - 11/01/2005
    * 11/01/2005 - 12/01/2005
    * 12/01/2005 - 01/01/2006
    * 01/01/2006 - 02/01/2006
    * 02/01/2006 - 03/01/2006
    * 03/01/2006 - 04/01/2006
    * 04/01/2006 - 05/01/2006
    * 05/01/2006 - 06/01/2006
    * 06/01/2006 - 07/01/2006
    * 07/01/2006 - 08/01/2006
    * 08/01/2006 - 09/01/2006
    * 09/01/2006 - 10/01/2006
    * 10/01/2006 - 11/01/2006
    * 11/01/2006 - 12/01/2006
    * 12/01/2006 - 01/01/2007
    * 01/01/2007 - 02/01/2007
    * 02/01/2007 - 03/01/2007
    * 03/01/2007 - 04/01/2007
    * 04/01/2007 - 05/01/2007
    * 05/01/2007 - 06/01/2007

    Estatísticas

    eXTReMe Tracker
    Webstats4U - Free web site statistics

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores