O Absurdo (Quase) Dispensa Comentários

| Partilhar
Pierre Brueghel (1525-1569)
© Pierre Brueghel (1525-1569)

Sem qualquer fundamento credível e à revelia dos consensos médicos e científicos, os bispos dizem que o prolongamento da homossexualidade «pela idade jovem e adulta denota a existência de problemas de identidade pessoal». Ao escolher o caminho da segregação teimosa e ignorante, a Igreja Católica continua a afundar-se no pântano do preconceito.

12 comentários:

  1. A Igreja Católica é de rir!!!! Para quem dizia que o assunto era para desviar o país da crise eles não têm falado de outro coisa.

    Aposto que há imensos padres homossexuais!!!!

    ResponderEliminar
  2. Bem, estou a ver que os homens de saias pretas não desistem do seu monopólio de sodomia institucionalizada.

    ResponderEliminar
  3. Não entendo porque querendo ser respeitados nas vossas opiniões, nao aceitam que outros possam pensar de forma diferente? Agora
    tornou-se moda, afirmar que a homosexualidade é uma coisa normalissima, igual à heterosexualidade e que até existem comportamentos homosexuais no mundo animal. Tal é evidentemente verdade, mas são desvios, porque a sexualidade e os seus impulsos tem a ver com a preservação da especie.
    Sou absolutamente contra qualquer atitude homofobica, ou de descrinação dos homosexuais, mas ha que entender que nao temos direito a tudo. Ha coisas a que não é possivel ter direitos, como dois homens nao tem o direito de ter um filho dos dois.
    Não entendo o ataque cerrado a quem discorda do que voces pensam. A Igreja é muito mais moderada do que certos comentarios que vou lendo aqui... a começar com o do vitor pimenta que é de uma baixeza sem limites.

    ResponderEliminar
  4. Ao Luis Miguel,

    "Não entendo porque querendo ser respeitados nas vossas opiniões, nao aceitam que outros possam pensar de forma diferente?" Vá estudar a História politica, social e económica da Igreja Católica, reflicta e diga quem é náo aceita o pensamento diferente dos outros;
    "tornou-se moda, afirmar que a homosexualidade é uma coisa normalissima, igual à heterosexualidade e que até existem comportamentos homosexuais no mundo animal. Tal é evidentemente verdade, mas são desvios, porque a sexualidade e os seus impulsos tem a ver com a preservação da especie." Então se forem seguidos os preceitos actuais da Igreja Católica, especialmente, no que concerne à saúde, caro amigo, já nem especie existia;
    "Sou absolutamente contra qualquer atitude homofobica, ou de descrinação dos homosexuais, mas ha que entender que nao temos direito a tudo." Muito menos impor o nosso pensamento a todos os outros que nos rodeiam e, acima de tudo, O DIREITO A TER OPINIÃO E A PENSAR PELA NOSSA PROPRIA CABEÇA, ENQUANTO INDIVIDUO UNICO.
    "Ha coisas a que não é possivel ter direitos, como dois homens nao tem o direito de ter um filho dos dois." Se o direito que segue, é o do direito canónico, e se por esse facto, sente-se impossibilitado de fazer alguma coisa, o problema é seu. Não o é, de certeza, de todos aqueles homens e mulheres (casais e solteiros) que por um capricho bioloógico lhes foi retirada a possibilidade de serem pais. Felizmente que o nosso Estado já é laico, e o direito que rege estas relações não é seu, e que nao impossibilita de alcançarem esse desejo por outras formas, ultrapassando a barreira biológica.
    "A Igreja é muito mais moderada do que certos comentarios que vou lendo aqui...a começar com o do vitor pimenta que é de uma baixeza sem limites" ERRADO: A Igreja Católica é implacável e intolerante para com os seus pastores (e rebanhos)considerados "anormais".

    Volte sempre.

    ResponderEliminar
  5. Ainda acrescentam:

    «Os bispos assumem que a Igreja se dispõe a acolher “fraternalmente” os homossexuais, ajudando-os “a superar as dificuldades que, em não poucos casos, acarretam grande sofrimento”.»

    Só falta anunciar a predisposição para ajudarem a "curar" a homossexualidade. Já faltou mais.

    ResponderEliminar
  6. Se a homossexualidade fosse normal então seria a maioria do comportamento animal e não é.
    Por essa razão os homossexuais são minoria.
    Isso nã significa que não sejam dignos de respeito.
    Mas não queiram dizer que é normal +porque então os pedófilos seriam normais e esses têm comportamentos obessivos em relação às crianças-
    Só falta dizer que também é normal ter relações com crianças como no tempo dos imperadores.
    Quais consensos?Sejam mais honestos!nÃO HÁ CONNSENSO nenhum nesta matéria porque se houvesse não se dicutia tanto.
    Respeitem as opiniões dos outros façam favor porque senão são iguais aqueles que criticam.

    ResponderEliminar
  7. Mas alguém com o mínimo de cultura leva a sério o que esses pobres ignorantes dizem? Eles que fiquem na idade das trevas se quiserem, mas não venham incomodar os cidadãos do século XXI.

    ResponderEliminar
  8. Luís Miguel,
    Não compare o Vitor Pimenta à Igreja Católica por favor. Tomara a Igreja Católica ter metade da tolerancia e do humanismo que o Vitor defende para a nossa sociedade.

    Anónimo (15.58),
    Os seus argumentos não têm qualquer valor social ou biológico. «Se a homossexualidade fosse normal então seria a maioria do comportamento animal e não é.» Esta afirmação é tão ridícula que nem merece comentários... De qualquer modo veja depressa qual é o seu grupo sanguíneo... Se não for A positivo, comece a flagelar-se porque acaba de descobrir que afinal é um perfeito anormal!!!

    ResponderEliminar
  9. Lamento discordar, mas ha muita gente no país, que pensa pela sua cabeça, e concorda com a posição da Igreja. Apenas espero que caso o PS ganhe as eleições - e nao será com o meu voto certamente - avance com um referendo nessas materias, para que o povo possa manifestar o que pensa.
    O anonimo que me respondeu nao apresentou um unico caso de alguem que tenha morrido por causa das leis da Igreja. Gostava de saber quais.
    Estranho país este em que se vai para a prisao por derrubar um sobreiro, mas se aprovam leis de morte... e éssas nao são da Igreja. Aborto, eutanasia etc.

    ResponderEliminar
  10. Caro Luís Miguel,

    Muitas. Quando incitam à discriminação e fazem prevalecer a segregação estão a condenar milhares de pessoas a um sofrimento que mata.

    Quanto ao referendo: a liberdade e a igualdade não se referendam... felizmente!

    ResponderEliminar
  11. Caro Luís Miguel. Não disse nada de baixo tom. Só depende do como se tem a mente aberta para falar em "saias pretas" (os pauliteiros de miranda ou escoceses usam saias com outros padrões e não são menos homens por isso) ou "sodomia". Para o meu caro são meras coisas do demónio, com todo o respeito, porque não disse nada de anormal: o sexo anal (entendo que seja o que mais confusão lhe faz) como o oral, como os beijos e os abraços, são transversais nas formas de expressão da todas as orientações sexuais.

    A igreja é que tende a pensar que o sexo(para além de ter de ser pouco) se deve limitar ao coito vaginal na posição de missionário (nome que nem de propósito).

    ResponderEliminar
  12. 1. Já o tinha solicitado, mas como o meu comentário não foi colocado, volto a repeti-lo: gostava que me indicassem estudos científicos, de preferência em português, sobre o que é ser homosexual e sobre a sua situação de «igualdade»

    2. Caro alexandrefernandes: as afirmações, muitas vezes, mais do que dizerem alguma coisa sobre os outros, mostram quem as profere. Vou somente citar-te alguns nomes de pessoas da nossa praça bracarense, se conheceres algum pode ser que eu não te considere assim tão ignorante: Alberto Azevedo, Alfredo Dinis, Amadeu Torres, Sousa Fernandes, José Marques, Avelino de Jesus da Costa, Lúcio Craveiro da Silva. Todos homens deste século, sendo todos ainda vivos, excepto os dois últimos, que faleceu recentemente. Vê se sabes o que têm em comum. E só te citei alguns nomes de pessoas de Braga, ou que desenvolveram a sua actividade em Braga, e deste século. Podia citar-te muito outros de outra cidades de Portugal, Espanha, França, Alemanha, Itália, etc, etc... E se fosse buscar do século passado, ou dos 20 séculos que tem esta instituição poderias abrir uma biblioteca só com as citações dos nomes... Quando o insulto é o único argumento, a inteligência de quem o profere fica descrita... Espero ficar surpreendido e não que te reveles como um «pobre ignorante», citando alguém...

    Miguel Braga

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores