Capítulo 23: da caixinha mágica

| Partilhar
Em entrevista no Diário do Minho de ontem, Felisbela Lopes, investigadora em Ciências da Comunicação na Universidade do Minho, deixava algumas ideias interessantes para a reflexão sobre a televisão. Destaco algumas:

Em primeiro lugar, a evolução do papel social da televisão. De janela selectiva da realidade a espelho da realidade, é agora "mapa criador de uma certa geografia social"; criadora de uma nova realidade.

Em segundo lugar, o contraste entre a participação aparente e a participação real dos telespectadores. O aumento dos meios de participação não se traduz, afinal, num aumento da participação. Mais à frente na entrevista, lembra que a crescente centralização da informação em Lisboa e Porto deixa menos espaço ao resto do país.

Em terceiro lugar, a politização da informação televisiva. Os políticos queixam-se da cobertura que os jornalistas fazem dos seus partidos, mas não da cobertura que os media fazem da ciência, da cultura ou do facto de o cidadão não estar no centro do debate público.

Em quarto lugar, Felisbela Lopes considera que seria muito positivo se o quinto canal fosse do Norte.

Quanto à importância da descentralização e a possibilidade de o quinto canal ser um canal do Norte, penso que não seria descabido pensar projectos de televisão regionais em sinal aberto, como sucede em Espanha.

Importa que as alternativas sejam de qualidade e, antes de tudo, acessíveis, porque as que temos agora são em sinal fechado ou difundidas pela internet e têm, na sua maioria, pouca qualidade. Acredito que uma televisão que unisse os esforços das várias novas televisões minhotas - e quiçá transmontanas - e fosse difundida em sinal aberto (para o Minho e Trás-os-Montes) poderia assumir-se como verdadeiro serviço público.

5 comentários:

  1. Parabéns Caro João, começo a notar na parte final do seu artigo o cheiro á Regionalização.

    ResponderEliminar
  2. Felisbela Lopes é uma das presenças mais inteligentes da TV actual.

    ResponderEliminar
  3. Quanto ao papel da "caixinha" mágica na nossa sociedade, convém ouvir e sentir isto.

    Infelizmente, traduz a realidade.

    ResponderEliminar
  4. Felizbela Lopes descobrirá por si, quando a vida lhe proporcionar mais conhecimento e entaladelas, que os que a fabricaram nada valem!

    bjs

    ResponderEliminar
  5. Felizbela Lopes além de ser das presenças mais inteligentes da tv é também das mulhers mais bonitas da actualidade da tv actualmente.

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores