Tintin Continua Virgem

| Partilhar
Tintin et Moulinsart
© Le Manu

Os herdeiros de Georges Remi Hergé impediram a reedição de um livro sobre a iniciação sexual de Tintin. O acto é digno de grande austeridade de princípios: os conservadores não fazem sexo, procriam.

4 comentários:

  1. Não se tratou apenas da questão da "sexualidade" como qualquer pessoa que tenha lido a notícia TODA sabe.
    Toda a obra transmitia uma imagem diferente da personagem daquela que foi veiculada ao longo dos anos.
    Chamar-lhe Tintin era apenas uma forma de vender.
    Resumir isto à questão sexual é tentar abrir uma discussão onde ela não existe.

    ResponderEliminar
  2. «O acto é digno de grande austeridade de princípios: os conservadores não fazem sexo, procriam.»

    Grande frase! Segundo o que li na notícia, isto tratou-se de uma censura de que não se pode dissociar a questão sexual.

    ResponderEliminar
  3. Faço uma simples pergunta: alguém se deu ao trabalho de conhecer o livro que supostamente seria a continuação de Tintin?
    Será que Eça ficaria satisfeito se alguém se lembrasse de fazer uma sequela dos Maias, dando-lhe esse nome e fugindo por completo à sua natureza?
    Parece-me a mesma coisa daqueles que fazem vinho na Austrália e dão-lhe o nome de "Porto".
    Talvez um dia mais tarde alguém se lembraria de lançar um livro chamado Tintin dizendo que ele se tinha tornado prostituto de luxo e mesmo assim teríamos que aceitar.
    Nessa altura apareceriam alguns dizendo que se tratava de homofobia e preconceito contra os prostitutos.
    Há cada coisa!

    ResponderEliminar
  4. Isto não é discutir o sexo dos anjos?

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores