Nélson de Ouro

| Partilhar


Nélson Évora é o novo campeão mundial do triplo Salto.
[Foto Associated Press]

10 comentários:

  1. Viva amigo!
    Gostei muito do teu blog! Bem doseados, o humor corrosivo e a informação. Se quiseres dar uma olhada num blog de um aprendiz consideravelmente mais perguiçoso e insípido que tu vai a espasmosdamemoria.blogspot.com

    Abraço!

    ResponderEliminar
  2. acho lamentavel. Pela foto nem é Portugues, apenas o é no papel.

    Enfim, eu sou antes de tudo pelo meu povo, não por um papel que diz que este ou aquele é portugues erradamente.
    Se o meu irmao, primo ou alguem da minha regiao, tivesse no BI dele que era Canadiense ou outra coisa qualquer, apoiava unicamente esse Portugues de sangue com BI de outro pais, com equipamento e bandeira de outro país.
    Estes "Portugueses" Africanos, para mim são Africanos. Podem ter la a camisola Portuguesa mas são Africanos e na realidade quem ganhou foi um homem africano, não um homem Portugues.
    Se isso vos faz feliz, ok.
    Para a proxima tentamos naturalizar o mundo inteiro como Portuguese e assim aconteca o que acontecer Portugal ganha sempre.

    ResponderEliminar
  3. Desprezível o comentário anterior...

    ResponderEliminar
  4. O anónimo das 19.18 poderia ser um génio. Um visionário. Um iluminado. Um verdadeiro paladino capaz de fazer mover as mais inertes massas. Mas, como se lê, é apenas xenófobo. Bem, não é apenas xenófobo. Também é fraco de inteligência e "um bocadinho" - mas só um bocadinho - contraditório... Mas, esta característica, deve vir por arrasto.

    Contudo, e que isto sirva de atenuante, pelo modo como se expressa, estou em crer que ainda faz chegar os alimentos à sua boca com uma colher. Como os meninos pequeninos, a quem se desculpam algumas das coisas que dizem...

    ResponderEliminar
  5. dr.etcetera o gajo não é apenas isso!!! Penso que esse tipo de opiniões só poderão vir de gentinha reles e pequena... Espero que um Português de origem nigeriana também faça soar o hino nacional na prova dos 200m. Assim como uma Portuguesa de origem cabo verdiana (se não estou em erro) no salto em comprimento feminino!!!

    ResponderEliminar
  6. Sou o anónimo das 18.45 e pedia que não me confundissem com o mentecapto que postou às 19.18. Confundir o critério da nacionalidade com o critério rácico é uma demonstração magistral de ignorância embora deva reconhecer que o nosso país está pulvilhado de opiniões destas.

    ResponderEliminar
  7. o senhor das 19:18 tem alguma razao
    Portugal não é como Brasil, EUA ou Canada, paises esses sem etnia propria, paises esses que nao pertencem a nenhuma etnia.
    Pelo contrario os paises europeus têm as suas proprias etnias e foram formados por essas etnias.
    Com o que esta a acontecer essas etnias europeias estão a entrar em processo de extinção, o que acho que é bastante mau.

    Não é que eu seja contra a mistura. Até gosto dela quando vou ao Brasil. Não sou é contra a extinção dos povos europeus e como as coisas estão, é isso que vai acontecer daqui a umas gerações.
    Até ja ha ai um estudo que diz que as loiras naturais vao desaparecer daqui a 300 anos ou qualquer coisa assim. Acho isso triste, é uma grande perda.
    Porque é que só pode haver mistura como voces querem? Porque é que não podem continuar a existir os povos europeus?

    ResponderEliminar
  8. é lamentável em pleno ano 2007 ter de assistir a comentários deste género. deviam estar orgulhosos por alguém no desporto elevar o nome do nosso país e de o fazer com orgulho, não importa se nasceu cá ou não, é tão português quanto todos os outros. mas parece que aqui já não se trata de desporto mas sim de racismo, é nojento ver como são capazes de escrever tamanhas barbaridades. obviamente cada país tem a sua cultura e características próprias e o que as torna tão interessantes é ver como vão mudando e evoluindo. talvez devesses ter nascido na época de Hitler, pois esta mentalidade é tão desprezível quanto era a dele! Aliás proponho aqui um post acerca de racismo, etnicidade ou algo do género para ver se estes indivíduos (para não tratar ninguém mal) metem algumas ideias decentes no que lhes resta de inteligência.

    ResponderEliminar
  9. para além do absurdo do comentario do anonimo das 19 e qualquer coisa (infeliz, xenófobo e ...), apenas tenho de dizer:

    foram os clubes, as infra-estruturas, e a federação portuguesa que permitiram ao atleta chegar onde chegou. se tivesse crescido como atleta em cabo-verde, nunca teria atingido a medalha.

    a vitória é sem sombra de dúvida, portuguesa. e com orgulho.

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores