Ibéria (II): Ligações Improváveis

| Partilhar
Depois de Saramago, é a vez da ala radical da UPL (Unión del Pueblo Leonés), um partido da região espanhola de Leon vir reclamar a integração em Espanha de uma parte significativa do distrito de Bragança [via]. A ideia não tem senso nem futuro: está morta à nascença. Porém, fica o apontamento.

4 comentários:

  1. "A ideia não tem senso"

    olha que não é bem assim.
    Leão era parte da Galécia Asturiana.
    O Norte de Portugal ficou com um bocado da Galécia Asturiana que é Bragança.
    Portanto não é de admirar que eles queiram Bragança de volta.

    Lembra-te que, quer Norte de Portugal quer Leão são etnicamente Galaicas. O Norte tem muito mais a ver com Galiza, ASturias e Leão do que com a mourada lusitana la de baixo.

    Eu, entre Bragança estar nas mãos dos mouros lusitanos que só nos fodem ou estar nas mãos de Leão independente, que é um povo Galaico como o Norte, prefiro como é obvio que Bragança fique ao lado do seu povo num Leão independente e não num Portugal que não é Portugal mas é mouro lusitano.

    Pela independencia da Galécia (Galiza + Norte + Asturias + Leão), familia Galaica unida e afastada de espanhois e mouros lusitanos.

    ResponderEliminar
  2. Já cá faltava o lóbi dos separatistas...

    ResponderEliminar
  3. Sim é verdade que do ponto de vista etnico e cultural faz mais sentido o norte peninsular ser um páis independente, a Galécia, do que como as coisas estão, separados em 2 países, países esses com vários povos e nações como é o caso de Portugal (Lusitania e Algarve) e Espanha (Castela, Pais Basco, Catalunya, Andaluzia, etc) e que depois são prejudiciais à preservação da sua identidade etnica e cultural.

    Que o diga o Norte de Portugal que perdeu bastante da sua cultura. Enquanto a Galiza ainda é considerada uma nação Celta e respira Celtismo, musica Celta, etc por todos os lados, o Norte de Portugal perdeu-o vitima deste país Lusitanista que promove os fados, as touradas e a identidade Lusitana de Norte a Sul (mesmo que o norte não seja Lusitano).
    Muitos nortenhos já nem querem defender a sua cultura e identidade. Já acham que a sua identidade e nação é o Portugal Lusitano do Minho ao Al-Gharb e que o fado, as touradas, e outras coisas do Sul fazem parte do Norte.

    Lentamente o Norte vai perdendo a sua verdadeira identidade cultural (que vamos sempre a tempo de recuperar) e pior, vai perdendo a sua identidade etnica (esta infelizmente não é possivel recuperar mais tarde, se a perdermos perdemos).

    É triste, mas infelizmente os nortenhos apoiam a sua propria destruiçao, vitimas da propaganda lusitanista deste país.

    ResponderEliminar
  4. todos os comentadores sobre a merda deste tema devem estar no recreio a jogar à apanhada. é tão bom não ter nada em que pensar

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores