Universidade de Excelência

| Partilhar
No Ranking de Instituições do Ensino Superior, elaborado pela Fundação Universia, em 2005, com base na produção científica, a investigação em Economia da Universidade do Minho, posiciona-se entre os 20 primeiros, dos 236 departamentos de economia do espaço Ibero – Americano.

A nível nacional a Universidade do Minho aparece em terceiro lugar, apenas ultrapassada pela Universidade Nova de Lisboa e pela Universidade Técnica de Lisboa. Esta posição de destaque, sobretudo se tivermos em consideração a juventude do corpo docente do Departamento de Economia e de outros departamentos da Universidade do Minho, entre as universidades portuguesas, mantém-se se considerarmos outros rankings, utilizados internacionalmente na área da Economia, e para períodos mais alargados.

Via A Destreza das Dúvidas

12 comentários:

  1. Não sei onde se compram estas classificações mas a UM fica muito a desejar...pelo menos o curso de economia eu achei-o muit fraco e o Cadima não é nenhum exemplo de excelência...longe disso

    Nota: tirei o curso na UM e de Economia

    ResponderEliminar
  2. Os números às vezes enganam...
    Espero que não seja este o caso.

    ResponderEliminar
  3. Existe uma diferença entre produção cientifica redundante e produção original, inovadora. Ao que sei, existe muita investigação redundante na UM.

    ResponderEliminar
  4. Voces não sabem o que dizem. A UM é uma das universidades mais produtivas do país... calem-se

    ResponderEliminar
  5. Muito bem...
    E eu a pensar que na UM os unicos cursos privilegiados e reconhecidos eram as Engenharias, Arquitectura e Medicina. Tudo o resto sempre foi lixo para a reitoria.
    Pelo menos Economia já conseguiu outro reconhecimento. E espero que outros cursos lhe sigam o exemplo...isto se lhes forem concedidas oportunidades...

    ResponderEliminar
  6. "Não sei onde se compram estas classificações mas a UM fica muito a desejar...pelo menos o curso de economia eu achei-o muit fraco e o Cadima não é nenhum exemplo de excelência...longe disso"

    O que ali fala é de PRODUÇÃO CIENTIFICA/INVESTIGAÇÃO!

    Também tirei o curso de economia na universidade do minho e felizmente tenho a oportunidade de contactar com pessoas de diversas outras faculdades de economia na minha vida profissional e pela experiencia que tive na UM e pelo que oiço e vejo não me parece que o curso de economia mereço ser caracterizado assim ...

    Mas opiniões há muitas...

    ResponderEliminar
  7. Caro Hélder,

    Completamente de acordo contigo...

    Mas os comentários anónimos não fundamentados nunca se sabem de onde vêm... Até pode ser que seja um professor de outra faculdade de economia... LOL

    ResponderEliminar
  8. Tirei o curso de economia na UM há 4 anos atrás.
    Um amigo falou-me deste blog e desta notícia em particular. Tive oportunidade para falar dela com outros colegas de curso. Todos concluimos que o curso de economia da UM não nos mereceu uma avaliação positiva, admitir isso até joga a nosso desfavor mas é a verdade.
    Muito incompleto, fraquíssima qualidade de alguns professores, falta de visão para fazer a ponte com a realidade empresarial, disciplinas completamente desenquadradas, falta de disciplinas práticas etc etc etc

    Trabalho em Lisboa neste momento e convivo com colegas que tiraram o curso na Universidade Nova, ISEG, Católica , ISCTE etc Com certeza que o curso de Economia nestas instituições está bem á frente do curso da UM. Constatei isso também numa pós graduação que tirei no ISCTE. O curso de Economia na UM é globalmente muito fraco.

    Jorge Nuno Teixeira - ex aluno da UM

    ResponderEliminar
  9. bom ja k alguem referiu k a U.M apenas se destacava na medicina, engenharias e arquitectura, aproveitu para informar k esta tb se destaca e mt (pois é a MELHOR faculdade do país nessa área) na PSICOLOGIA.. LOL!!!

    kuanto á economia fico feliz por saber issu!!!

    ResponderEliminar
  10. Opah, ainda bem k alguem referiu ixu! de factu a UM é mt à frent!

    PSICO RULLEZ!

    Bem cumu a ortugrafia do cu-mentáriu anterior...

    Muitu x aprende por terras ta Baca Augusta...

    ResponderEliminar
  11. A qualidade da produção científica de um corpo docente não é proporcional (directa ou inversamente) à qualidade do curso que esse departamento administra.

    O curso na UM é recente, daí que deixe muito a desejar, mas porque tem muito a aprender. O progresso é isso mesmo. O corpo docente é muito jovem, mais inovador e produtivo. Daí a ser pedagogica e educativamente eficiente vai outro caminho a ser necessariamente percorrido.

    Os melhores investigadores/centros de investigação não são necessariamente os melhores professores/escolas. Mas, como dizia o outro, facilita.

    Parar é que não. Parar é morrer.

    € ;)

    ResponderEliminar
  12. Produção cientifica é sempre um óptimo indicador da qualidade de uma faculdade em particular de economia. Mas não é algo matemático, não basta contar os "pappers" do corpo docente e ver quem tem mais, no entanto, apenas bons trabalhos se tornam publicações e apenas bons economistas produzem bons trabalhos. Quanto a mim em Portugal "só existe" Iseg, Nova, Católica, Iscte e FEP na área de economia em Portugal, mas parece-me que dentro de poucos anos, a UM também deverá figurar deste grupo restrito, pelo menos parece-me que vai num bom caminho. Segurem os docentes jovens e inovadores que têm e serão certamente uma casa com história, tradição e prestigio.

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores