Morreu o ditador...

| Partilhar


...que era «um católico exemplar» (sic!)

8 comentários:

  1. Omais lamentável é que nao foi julgado...

    ResponderEliminar
  2. morreu no dia em que se celebram os direitos humanos (que obviamente violou)....com direito a funeral com honras militares.......

    onde anda a justiça e o bom senso???

    ResponderEliminar
  3. Provavelmente, o Papa estará a dizer: "Mas o que é que este assassino faz aqui ao meu lado?"

    ResponderEliminar
  4. Qual foi a fonte que disse/escreveu «um católico exemplar»?
    (Só se fosse no tempo da Inquisição)

    ResponderEliminar
  5. Sim, caro Pedro, mas gostaria de conhecer a fonte a que foste buscar tal afirmação... "Foram as apalvras de João Paulo II.." não basta.. Gostaria de conhecer as fontes.

    ResponderEliminar
  6. João Manuel,

    Foi dito em 1987. Há várias referências, de vários órgãos de comunicação independentes à referida frase.

    Senão vejamos:

    http://colombia.indymedia.org/news/2006/12/54065.php

    http://www.catholic.org/international/international_story.php?id=22309

    Além disse, não se conhece uma única condenação da Igreja Católica aos atropelos aos direitos humanos particados pelo regime de Pinochet.. ou conhece?
    Se a ICAR os condenou, coloquem aqui os links.

    ResponderEliminar
  7. Pedro,

    Continuo a não encontrar nenhuma fonte que me mostre, de forma clara, que João Paulo II tenha proferido tal afirmação na visita ao Chile, em 1987.. O que vejo são referências que, como sabemos, podem por vezes resultar de interpretações deturpadas da realidade.
    No segundo link também não encontrei nenhuma referência a essa suposta afirmação de João Paulo II.

    Quero convidar-te a visitar o site do Vaticano, onde se encontram todos os discursos e homilias proferidos por João Paulo II nessa visita ao Chile. Confesso que não os li a todos; mas li, na íntegra, os discuros das cerimónias de boas-vindas e despedida e o discurso do encontro com os políticos. Em nenhum deles proferiu tais afirmações; convido-te mesmo a ler este último. Vais ver que, na verdade, João Paulo II nunca poderia ter proferido tal afirmação.
    Aqui fica o link:

    http://www.vatican.va/holy_father/john_paul_ii/travels/sub_index1987/trav_uruguay-cile-argentina_sp.htm

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores