Sobre o Metro Braga-Guimarães

| Partilhar
Ao longo dos últimos meses, a blogsfera minhota tem centrado as suas atenções na discussão sobre a reorganização/construção de uma rede de transportes ferroviários no Minho, sem que os actores políticos mostrassem grande interesse no projecto. Mas, como refere Pedro Pereira, os políticos regionais «andam mesmo a ler os blogues». A inscrição da construção de uma ligação de Metro entre Braga e Guimarães na lista das intervenções prioritárias é o primeiro caso em que, com suficiente evidência, a discussão na blogosfera precedeu a agenda dos políticos do Minho, indo ao encontro da importância reclamada para os blogues minhotos no 1º Encontro de Blogues do Minho (o único sinal político relevante prévio à discussão blogosférica foi o anúncio tímido, em Abril de 2006, de um estudo da Câmara de Guimarães sobre esta matéria).

O Metro deve ser encarado a grande prioridade do Minho para os próximos anos. É esse sinal que nos chega de Ricardo Gonçalves, deputado socialista, num artigo de opinião publicado no Jornal Primeiro de Janeiro da passada Terça-Feira. É esse sinal que esperamos de todos os partidos. É urgente recolocar o Minho no (seu) lugar.

23 comentários:

  1. Quisera eu ter controle sobre J.K. ;)

    Mas ela matou o potter??? Hehehe!
    Segredo.

    ResponderEliminar
  2. http://www.ocomboio.net/press/jb/jb_15_nov_2006.pdf

    Pedro,

    Ao que parece a blogosfera chegou foi tarde a esta discussão...mas sempre a tempo de engrossar a defesa deste projecto!

    ResponderEliminar
  3. Caro JMF,

    Não pretendendo criar aqui uma luta sobre quem chegou primeiro (porque isso não é o mais relevante), deixo o seguinte link para um post anterior à notícia que aqui deixou:

    http://bradiencefalia.blogspot.com/2006/06/pequenas-ideias-fazem-uma-nova-braga-1.html

    De qualquer modo, o que é relevante notar é que a blogosfera pegou no assunto e explorou-o antes de ele ser politicamente defendido pela esmagadora maioria dos decisores políticos.

    ResponderEliminar
  4. Metro Braga-Guimarães?
    Não será pedir um pouco demais?

    Esta questão pode ser devido a alguma ignorância minha...Mas entre estas 2 ciadades existe muito espaço verde (sem grandes nichos populacionais). Então porquê um metro e não um comboio?
    O comboio teria menos paragens e conseguiria atingir velocidades mais elevadas (em teoria e provavelmente, pois sou ignorante nesta matéria).

    Mais importante do que os meios de comunicação para recolocar o Minho no mapa é não deixar que ele fique vazio.
    Para tal deixo aqui um sugestão, já que a RTP quer retirar a secção informativa do seu centro do Porto, porque não colocá-la em Braga ou Guimarães. Esta seria uma boa medida de combate à desertificação, e tanto Braga com Guimarães estão no centro do Norte (a 30 minutos do Porto, por exemplo).

    ResponderEliminar
  5. PS:não li os links, por isso o meu comentário anterior pode ter algumas falhas a esse nível.

    um bem haja para todos.

    comentem outros assuntos em: http://culpadomedico.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  6. Já agora, pode também consultar-se o Manifesto pré-eleitoral dos candidatos do PSD por Braga às Eleições Legislativas de 2005 (citado em http://www.psd.pt/cmgestao/include/imagedisp.asp?save=1&id=1551, pág. 4), o Programa da Coligação "Juntos por Braga" nas eleições de 2005 em http://www.juntosporbraga.com/programacont.aspx?uid=8)ou até a notícia seguinte: http://jn.sapo.pt/2005/11/18/minho/mesquita_e_oposicao_a_favor_comboio_.html).

    Mas se quisermos encontrar a raíz pública dessa proposta, recue-se até 2004, quando o PSD de Braga apresentou no Congresso do Partido a Moção "Olhar em Frente" (referida aqui: http://econominho.blogs.sapo.pt/19944.html)

    ResponderEliminar
  7. Osso:
    Não há aglomerados entre Braga e Guimarães? Que dirão disso as pessoas de S João de Ponte, Taipas, Sandim...

    ResponderEliminar
  8. O Metro, olha que óptima ideia.
    E ja agora, porque não construir um aeroporto em cada uma das cidades e assim estabelecer uma ligação aérea? E uma vez que falar do TGV está na moda, uma ligação de TGV entre Guimarães e Braga seria muito pertinente.
    E para aquelas pessoas que preferem antes uma viagem mais lenta, para poderem apreciar a paisagem e tal, talvez uma ligação de teleférico da Penha ate ao Sameiro...

    ResponderEliminar
  9. Fala-se num tunel que vai ligar braga a guimarães...o mesquita e os neboeiro andam a pensar nisso. A ideia também é construir o maior parque de estacionamento subterrâneo do mundo!

    ResponderEliminar
  10. Minho devia ser regiao autonoma da Federaçom Galaica.
    Estariamos muito melhor e a nossa cultura e identidade seria preservada :(

    ResponderEliminar
  11. Excelente noticia, até que enfim existe vontade por parte da maquina do Estado. As ligações a Barcelos e Famalicão também me parece necessárias, mais Barcelos, uma vez que Famalicão está ligada por comboio a Braga e ao Porto.

    Falou-se num metro de superfície com poucas paragens, deduzo então que seja um tram-train. Qual será a medida da linha standard ou ibérica? Vai ligar apenas as duas cidades, ou vai também circular no meio citadino, com o objectivo de satisfazer as necessidades internas destas? Se projectar as ligações a Barcelos e Famalicão vão utilizar a actual via ferroviária? Se for em linha ibérica e se ligar Barcelos, não será útil repor também ligação por comboio Braga<->Barcelos<->Viana<->Valença? O comboio em vez de parar em Nine, prosseguia para Braga. Bem acho que começa a ser questões a mais para um projecto embrionário, do qual ainda não se sabe se vai avante ou não. Espero que vá.

    Epá é sempre a mesma coisa, quando se anuncia o projecto começam todos a dizer que foram os primeiros. O primeiro a projectar a linha foi a empresa ferroviária de Guimarães à cerca de cem anos atrás no fim de construir a linha Fafe<->Lousada. Infelizmente nunca o chegou a concretizar. Todos os outros, incluindo a blogosferia, vieram engrossar o apoio ao projecto. No entanto a blogosfera teve um impacto diferente dos outros, pois é a "voz directa" do povo.

    ResponderEliminar
  12. Nah!
    O meu quinto avô tinha uma namorada na terra do brilhas! Ele foi o primeiro jáestava farto de andar de carroça de bois! Comunicou-o mais tarde ao meu tataravô!

    ResponderEliminar
  13. Sr. Visionário, quer-me parecer que este assunto já é discutido antes de o sr. ter nascido, mas enfim...

    ResponderEliminar
  14. metro ou comboio, é obvio que faz imensa falta um transporte ferroviario entre as duas cidades minhotas mais importantes. Como já dsse noutro blog, será um projecto muito dificil de executar mas não impossivel. E antes de dizer sim sim sim ou nao nao nao a este projecto, é preciso conhecer o territorio..

    ResponderEliminar
  15. O eixo da região não é uma linha recta que une o pólo de Braga da UM ao de Guimarães. Isto é uma confusão muito comum... Vejamos:
    Como é óbvio os políticos de Braga não têm andado a dormir. (Embora ás vezes possa parecer!)
    Quem não conhece o distrito e as suas virtualidades passa ao lado de uma preocupação que compreende não apenas as cidades de Braga e Guimarães (320 mil habitantes), mas um quadrilátero importante onde se inscrevem estas duas cidades, V.N. Famalicão e Barcelos (totalizando 550 mil habitantes aprox.).
    Resolver os problemas de mobilidade e ao mesmo tempo lançar uma âncora importante para catalisar projectos de valorização económica e humana de índole regional significa afirmar um projecto sério de desenvolvimento da região. Repare-se que já em sede de PNDES-Norte (Plano Nacional de Desenvolvimento Económico e Social – zona Norte) desde os finais da década de noventa, se aponta nesta direcção. Claro que olhando às restrições económicas de um país que nos últimos anos se tem afastado da Europa (em crescimento económico) tem que se ser muito selectivo nas prioridades. A opção recaiu nas infra-estruturas que não se limitam à possibilidade de mobilidade humana, mas também de mercadorias. Primeiro a melhoria da rede viária construindo auto-estradas e em 2º, a duplicação da linha de comboio em bitola ibérica e correspondente electrificação com saída para o Porto. Na minha opinião muito bem. Repare-se que as necessidades regionais obrigavam à ligação desta região à Europa. Só a partir do dia de hoje é possível sair de Braga (de Portugal) num camião Tir e descarregar a mercadoria em qualquer cidade da Europa percorrendo todo o percurso por autoestrada.
    Percebe-se agora a ligação Braga - Guimarães A11, Guimarães - Famalicão A7 e a continuidade pela A4, bem como a ligação a Barcelos, Vila Pouca de Aguiar e Chaves A24.
    Claro que como não se prevê a extensão do porto de Leixões até Braga o próximo desafio da região deverá ser a ferrovia.

    ResponderEliminar
  16. Ninguém disse que a ideia nasceu nos blogs... O que se disse é que o assunto esteve na agenda de discussão dos blogs antes de estar na agenda política. E, neste momento, ainda nem sabemos se está... Há indícios. Nada mais.

    ResponderEliminar
  17. Pedro eu percebi a ideia que querias transmitir. Só que apareceram aqui indivíduos a afirmar que eles, ou outros, é que tiveram a ideia da ligação ferroviária, o que é falso.
    Mas, a tua afirmação não é a mais correcta, está correcta mas, vejamos: a ligação ferroviária Braga<->Guimarães já esteve muitas vezes na agenda politica local nos últimos cem anos, no entanto nunca foi avante porque a ideia de que Guimarães não gosta de Braga e vice-versa bloqueava o processo, pois interrogavam-se sempre, mas afinal quem vai utilizar a linha. A blogosfera minhota teve um papel importante porque transmitiu a vontade da população para a construção da linha, desmontando a teoria "se as cidades odeiam-se logo não vão utilizar a linha".

    ResponderEliminar
  18. Metro e comboio são essenciais em países desenvolvidos, espanta-me que surjam iluminados a aplaudir o encerramento de linhas férreas como sucedeu entre Guimarães e Fafe, Famalicão/Póvoa, Valença/Monção e quase todas na Região do Douro entre outras que fecharam nos últimos 30 Anos.Lamentável, que se fale em ambiente e se incentive o uso de veículos poluentes.

    ResponderEliminar
  19. E que tal reorganizar, modernizar e tornar verdadeiramente eficientes e eficazes os transportes públicos (TUB)em Braga? Para começar não era nada mau! Preferia ir a Nine fazer o transbordo para Guimarães a demorar mais de meia hora no trajecto Enguardas -> Av. Central, que a pé se faz em menos de 15 min! Haja paciência! Posso estar a proferir um impropério, mas quase me parece mais útil estabelecer uma ligação ferroviária entre Braga e Vila Verde, onde muitos bracarenses têm adquirido habitação nos últimos anos, do que entre Braga e Guimarães, pelo menos numa primeira fase! E já agora: regressem os eléctricos a Braga! :)

    ResponderEliminar
  20. Pensei neste assunto, e esbocei algumas ideias em http://bracaraeavgvste.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  21. Se essa ideia andar para a frente, será importante para o desenvolvimento da cidade.

    Abraço a todos

    http://www.salsabraga.com/
    http://serradapeneda.blogspot.com/

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores