Braga e a Torre de Menagem

| Partilhar


Subir à Torre de Menagem e ver Braga pelo canudo da imaginação é um dos maiores deleites que me podem oferecer. A bela cidade, interompida aqui e ali pela dureza do firme betão, passa diariamente ao lado do pouco que resta do que já foi o seu castelo sem lhe dar a devida atenção. Ali ao lado, jaz um enorme edifício, quase desocupado, que por ser nobre e ter nobre localização deveria estar transformado em vida para uma cidade que à noite morre por dentro, vivendo em ebulição periférica.

Mas voltemos à Torre de Menagem. E façamos da Torre uma sala de visitas para os turistas que recebemos. E uma sala de reflexão para todos os bracarenses.

Aceitam-se mais ideias.

17 comentários:

  1. A torre de menagem pretende-se que pouco a pouco seja esquecida pelos bracarenses para a camara fazer lá uma barbaridade qualquer um destes dias.....

    ResponderEliminar
  2. Em relação à torre de Menagem sempre tive um sonho, destruir o edifício da antiga escola do comércio e reconstruir o castelo. O castelo foi destruido para dar lugar ao edifício e reaproveitar a pedra para a construção do edifício. O castelo poderia ser um museu militar. Aproveitavam-se as obras e reconstruiam a arcada (secções laterais) conforme o projecto, e não um remendo. Enfim é um sonho que muito provavelmente não passará d'um sonho.

    Hoje a torre da Menagem pertence à câmara Municipal e funciona como galeria. Não sei se se pode ir ao topo, pois este é telhado, excepto nos bordos, mas penso que é algo perfeitamente ultrapassável. O antigo edifício da escola do comercio pertence à U.M. e à E.P.. A U.M. tem ali instalado a sua tipografia, fiquei boquiaberto quando descobri, na parte da A.E. são escritórios.
    A deslocação da E.P. para outro edifício é perfeitamente pacifica, a deslocação da tipografia da UM seria um alívio para a U.M. Ali poderia ser criado uma espécie de Velha Branca gigante.

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  4. Caro Pedro:
    Mais um olhar atento!
    Certamente concordas comigo que isto demonstra, uma vez mais, a incapacidade que o executivo camarário demonstra para desenvolver as potencialidades da nossa cidade.
    (Também eu já tinha feito referência a esse abandono em http://geracaobraga2009.blogspot.com/2007/06/desperdiar-potencialidades-ii.html

    ResponderEliminar
  5. Mas a subida ao topo da torre está aberta a turistas ?

    ResponderEliminar
  6. Ai prezado César Gomes também eu sonho alto com as modificações que faria em Braga....adorava emplodir a região do feira nova, o gueto de lamaçães inteiro, fazer do campo da vinha uma coisa digna, tirar aquela fonte horrível da arcada e colocar lá a antiga, acabar com os parques subterrâneos, deitar abaixo de uma vez só (numa grande festa organizada) o galécia, shopping santa cruz, rechicho e galerias lafayette, deitar abaixo aquele prédio horrível que estragou um antigo palácio na senhora-a-branca, deitar abaixo o EMB e construir um estádio que cumpra a sua finalidade, destruir o carandá e não deixar qualquer vestígio, etc etc etc etc etc etcetc 1 milhão de vezes "etc".

    Sonhar é bom....

    ResponderEliminar
  7. caro anónimo,

    Ainda bem que não pode fazer nada disso. :)

    Porque nessa linha, a sua proposta para a Torre de Menagem seria, muito provavelmente, a implosão. E porque não implodir a Universidade já que estamos nisso.

    Aliás, já que pretende implodir a cidade inteira, porque não mudarmo-nos todos para Vigo ou assim? Dava menos trabalho.

    ResponderEliminar
  8. Já cá faltava o Advogado do Diabo... hehe

    ResponderEliminar
  9. Caro Rui,

    Penso que sim. Pelo menos no outro dia em fui lá porque estava a decorrer uma exposição sobre a Guerra Colonial.

    ResponderEliminar
  10. Pronto. Como Guimarães tem o castelo, já inventaram uma Torre de Menagem...

    ResponderEliminar
  11. esse jam deve ser sobrinho dum empreiteiro qualquer....só pode...para tanta ignorância e falta de bom senso só pode ser dessa casta rústica

    ResponderEliminar
  12. Pelo que sei, o último andar é óptimo para roubar uns beijos!!! Qualquer coisa que lá se faça é bom, desde que a BragaParques não tenha nada a ver com isso!

    ResponderEliminar
  13. A Torre de Menagem é um edifício que devia ter um aproveitamento muito melhor, a exemplo do que se fez na outra torre idêntica, no museu da fotografia.
    Já tive o prazer de caminha pelas ameias da torre. Mas só o fiz porque desobedeci à senhora que estava na recepção que me disse que não se podia ir lá para cima. Ora, tendo eu 19 anos na altura foi como que um convite... E que convite! Vi Braga com outros olhos, uma visão melhor do que a do 5º andar do edíficio do antigo BNU. O Tecto do Theatro de Circo (o velho) em cúpula, as torres das igrejas espalhadas pela cidade, os tectos laranjas a adornarem todas estas imagens...
    Se ainda não foram ao museu da Imagem sugiro que lá vão! Pena é que não se possa visitar o último andar da torre, aliás, como foi prometido aquando da inauguração...

    ResponderEliminar
  14. bom tópico!

    já não visito este espaço há alguns anos. a última vez que lá fui ainda estava na faculdade. não sei dizer em que condições se encontra o espaço, nem como está aproveitado o mesmo.

    a ideia de que se poderia converter numa espécie de ante-câmara para a recepção a turistas parece-me boa.

    porque não um conjunto de ilustrações com o antigo castelo de braga, explicações sobre o que lhe sucedeu, etc.. e porque não exposições rotativas de algumas das (sempre guardadas) obras que os espólios da biblioteca municipal e da biblioteca da faculdade de filosofia têm. porque não um espaço, sob a égide da câmara - alguma vez eles têm de apoiar, ou não? -, de divulgação de novos artistas bracarenses. porque não adaptar correctamente um espaço com disponibilidade para receber, à vez, turmas de alunos que estejam a estudar o período a que o (antigo) Castelo de Braga pertence e do qual a torre é a sua mais proeminente representante? isto seria apenas uma analogia com o que se faz com alguns cursos universitários - arquitectura, pintura, literatura, etc..

    enfim, fica o meu contributo.

    ResponderEliminar
  15. E porque não deixá-lo como está (o edifício é protegido pelo IPPAR e não se pode fazer obra nenhuma nele)!

    No entanto, para quem tem perdido as diversas oportunidades que têm aparecido para lá entrar, eis um breve explicação do que usualmente lá se pode encontrar.

    1) É POSSÍVEL O ACESSO AO TELHADO ATRAVES DE UMA ESCADA QUE SE ENCONTRA NO UTIMO ANDAR.

    2) Este espaço é excelente para exposição de artes plásticas, fotografia, etc. Por lá têm passado algumas das iniciativas mais interessantes que têm sido desenvolvidos em Braga nesta área. Para mim, infelizmente é a única sala para exposição deste tipo que se pode utilizar em Braga (a casa dos Crivos parece-me muito pequena) e está acessível a qulquer projecto que a queira utilizar.

    ResponderEliminar
  16. Não se trata de construir nada na torre mas sim requalificar. Já levei muitas pessoas ao museu da Imagem de várias nacionalidades (Japão, EUA, Europa, África do Sul...) e todos ficaram boqueabertos com a simplicidade mas também com a beleza do aproveitamento da torre do Museu da Imagem.
    Quando há bom gosto, tudo é possível!

    ResponderEliminar
  17. estou a fazer um trabalho sobre A torre da menagem e esta a ser muito fixe
    gostava de saber mais sobre a nossa cidade

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores