Das Doações de Sangue

| 23 Comentários | Partilhar
A questão central em matéria de doação de sangue é a segurança dos receptores. É preciso deixar bem claro que o actual algoritmo exclui pessoas com risco muito baixo e inclui dadores com risco muito elevado. João Miranda diz que se tratam de excepçõezinhas, mas, pensando em abstracto, isso é absolutamente irrelevante. O que é verdadeiramente relevante é saber se o número daqueles que têm muito baixo risco e são excluídos é superior ao número dos que têm risco elevado e são considerados dadores. Se for, então o sistema é ineficaz.

Desde há vários anos, os estudos epidemiológicos sobre VIH demonstram que a avaliação do risco em função de grupos de pessoas que partilham uma característica, seja a cor de pele, a profissão ou a orientação sexual, é sempre menos eficaz do que a avaliação baseada nos comportamentos de risco.

Acrescente-se que João Miranda não demonstra que aquilo a que chama excepçõezinhas são verdadeiras excepções e, mais grave, cita como excepção um exemplo verdadeiramente infeliz: «Se um homossexual fizer sexo protegido é muito mais seguro do que um heterossexual que faz sexo desprotegido».

Na prática, estamos todos de acordo que dar sangue não é um direito de nenhum cidadão e que o objectivo da acção do Instituto Português do Sangue deve ser garantir sangue em quantidade e com qualidade a quem dele necessitar. O que está por demonstrar é que o actual sistema de triagem é o mais eficaz para garantir esse propósito. É que, se levarmos a sério as declarações do senhor Presidente do Instituto Português de Sangue a propósito daqueles que foram violados, torna-se mais claro do que nunca que o actual sistema está assente em princípios absolutamente rejeitáveis, porque baseados em suposições, crenças e preconceitos sem qualquer base científica.

Quanto ao resto, penso que todos concordamos que o Ensino Superior pode acrescentar muita coisa, mas dificilmente elimina preconceitos enraizados como crenças verdadeiramente impermeáveis à crítica e à razão.

Stress Crónico Afecta Tomada de Decisão
Estudo de Portugueses Publicado na Science

| 6 Comentários | Partilhar

© jamberckmans

Lisboa, 30 Julho (Lusa) - O stress crónico afecta o processo de tomada de decisões, levando as pessoas a depender mais de hábitos e menos de comportamentos orientados por objectivos, demonstra um estudo de investigadores portugueses hoje publicado pela revista Science.

São vastas as implicações da descoberta, na medida em que envolve desde aspectos da vida quotidiana até processos patológicos, como as toxicodependências ou as perturbações obsessivo-compulvisas.

O estudo foi realizado por uma equipa coordenada por Nuno Sousa, do Instituto de Investigação em Ciências da Vida e da Saúde (ICVS) da Universidade do Minho, e Rui Costa, na altura nos Institutos Nacionais de Saúde (NIH) dos Estados Unidos e actualmente investigador no programa de Neurociência da Fundação Champalimaud.

Este trabalho revela que o stress crónico altera a estrutura de circuitos neuronais que ligam o córtex pré-frontal, comparável à memória RAM de um computador, ao estriado, a zona do cérebro relacionada com as decisões.

O que se passa, segundo Nuno Sousa, é que o stress promove a atrofia das dendrites dos neurónios do circuito associativo responsável pelos comportamentos orientados por objectivos (córtex pré-frontal medial e estriado dorsomedial) e aumenta as dendrites no estriado dorsolateral, o circuito sensório-motor envolvido nas acções habituais.

Isso torna o comportamento dos sujeitos submetidos ao stress "mais dependente de hábitos e menos de comportamentos orientados por objectivos", explicou à Lusa o investigador coordenador do Domínio de Neurociências do ICVS e director do curso de Medicina da Escola de Ciências da Saúde da Universidade do Minho.

"Este aspecto influencia o processo de tomada de decisão nesses sujeitos, tornando-o mais dependente de comportamentos habituais mesmo quando a situação contextual não o justifica", observou.

Dado o interesse e a grande relevância do estudo, disse ainda Nuno de Sousa, a equipa decidiu submetê-lo aos editores da Science, que logo decidiram publicá-lo.

"Trata-se obviamente de um momento de enorme importância para todos nós, tanto mais que o estudo é assinado apenas por portugueses e com um trabalho experimental feito em Portugal [no ICVS]", assinalou.

A investigação resultou de "um esforço de colaboração que representa a nossa visão de abordar os assuntos de forma multidisciplinar", acrescentou.

A equipa foi constituída por sete elementos que pertencem ao Domínio de Investigação em Neurociências do ICVS, sendo o primeiro autor Eduardo Dias-Ferreira, um aluno de doutoramento que está agora a continuar o estudo com Rui Costa.

Entre os seus projectos em curso, Nuno Sousa salientou os mais directamente ligados a este trabalho, centrados na tentativa de compreender melhor os mecanismos moleculares e funcionais envolvidos na conclusão a que chegaram.

Esses desenvolvimentos terão por objectivo "delinear estratégias que permitam modular os efeitos do stress nos processos de decisão e eventualmente utilizá-los futuramente como estratégias terapêuticas", concluiu.

Referência: Chronic Stress Causes Frontostriatal Reorganization and Affects Decision-Making. Eduardo Dias-Ferreira, João C. Sousa, Irene Melo, Pedro Morgado, Ana R. Mesquita, João J. Cerqueira, Rui M. Costa, Nuno Sousa. Science, 2009.

Nota: O estudo foi realizado integralmente no Instituto de Investigação em Ciências da Vida e Saúde (ICVS) da Universidade do Minho, em Braga. A equipa foi constituída por sete elementos que pertencem ao Domínio de Investigação em Neurociências do ICVS, sendo o primeiro autor Eduardo Dias-Ferreira, um aluno de doutoramento que está agora a continuar o estudo com Rui Costa.

Notícias: Science, AFP, Expresso, Visão, Diário Digital, IOL Diário, Ciência Hoje, Público, i, redOrbit, The Scientist, ABC, Nu.nl, AGI Salute, JN, DN, RTP, SIC, Correio do Minho.

Fim de Linha

| 10 Comentários | Partilhar

Onde Está o Botão Restart?

| 10 Comentários | Partilhar
Estádio Municidal de Braga

Da Liberdade Religiosa

| 7 Comentários | Partilhar
O Presidente da Bolívia, Evo Morales, pretende colocar o Estado a controlar as actividades e funções da Igreja Católica no país. É verdadeiramente inacreditável que, em pleno século XXI, haja quem pretenda limitar a liberdade religiosa e o direito às pessoas de se organizarem livremente em religiões. É o mundo que temos.

Uma Homofobia Sem Limites

| 7 Comentários | Partilhar


Toda a entrevista resumida numa frase: «Quando uma pessoa se apresenta assumidamente como homossexual e quer dar sangue, eu interpreto como uma provocação

O Presidente do Instituto Português do Sangue não sabe o que é a homossexualidade e, como tal, não têm competência técnica para se manter num cargo destes. Mais tarde, exporei em detalhe os laivos de homofobia que percorrem toda a entrevista. É urgente uma intervenção superior.

A ler: Não digam ao Dr. Olim, por Fernanda Câncio.

Silly Season Daily Dose | 2

| 15 Comentários | Partilhar
0000057785 © i

Já que um leitor sugere, eu explico os adjectivos do meu post anterior, embora ache que a entrevista do senhor Olim fala por si:

Primeiro porque é ingénuo ao ponto de pensar que o sexo oral e anal é coisa apenas de homossexuais - e insiste nisso. Além ~de que chega a clamar pela perseguição legal de quem não quer expor a sua intimidade. Já agora, como é que ia saber de outra forma? Por análise serológica ou por tortura?

Depois minimiza o uso do preservativo, que obviamente não é totalmente eficaz. Isso é do senso comum. Mas, o senhor Olim devia saber que o risco de transmissão numa relação sexual também não é de 100%. Aliás, muito longe disso - e depende muito se é oral, vaginal ou anal, e de quem penetra ou é penetrado. Por exemplo: o risco de transmissão está estimado em 50 para cada 10.000 exposições, no caso de sexo anal receptivo. Os dados são de artigos do British Journal of Medicine.

Quem souber de Probabilidades, terá de multiplicar de ineficácia do preservativo (aproximadamente 0,1 <=> 10%) pelo risco de infecção numa relação sexual sem preservativo (no caso acima, 0,005 <=>0,5%), Isto é: p= 0,0005, ou seja 0,05%. O uso do preservativo diminui 10 vezes o risco. O senhor Olim é um enviesador nato.

O acto de dar sangue, como qualquer outro acto semelhante, tem de ser meramente regulado por triagem técnica laboratorial e não ir à intimidade das pessoas. A atitude só por si, afasta-as do contributo.

Em vez de catalogar os indivíduos pela orientação sexual, devia esforçar-se em sensibilizar a sociedade para a responsabilidade e o altruísmo da dádiva e minimizar os riscos tecnicamente, porque não é do direito do Estado, muito menos do sr. Olim, saber com quem me deito. Isto é uma questão de liberdade também.

De resto, há todo um conjunto de doenças que se prendem com comportamentos de risco e que podem ser transmitidas pelo sangue. E numa deriva silly, se me permitem, já agora: e as doenças priónicas como a de Creutzfeldt Jacob (variante humana da BSE)? Será de excluir gente que come mioleira de vaca?

Silly Season Daily Dose

| 2 Comentários | Partilhar
Pode perguntar-se por que é que um homem com declarados tiques discriminatórios e fascizóides, e com uma óbvia ingenuidade moral e científica está ainda a fazer à frente do Instituto Nacional do Sangue. Deve ser pelo sentido de humor, certamente. A entrevista do senhor Olim tem momentos monty python...

Uma Questão de Justiça

| 2 Comentários | Partilhar
Lone tree
© Diogo Martins

Enquanto nos Estados Unidos os presos e ex-presos são hostilizados para lá dos limites de respeitabilidade que a dignidade humana exige, em Portugal, a comunidade de uma aldeia de Vieira do Minho colaborou durante 16 anos com a fuga de um condenado por homicídio. Entre um extremo e o outro, acredito que haja um equilíbrio mais satisfatório.

Os Media e os Clubes de Futebol

| 19 Comentários | Partilhar
É mais do que óbvio que o Benfica não pode obstaculizar o trabalho dos jornalistas deste ou daquele órgão de comunicação social em conferências de imprensa. Contudo, não deixa de ser irónico que os jornalistas, aqueles que em Portugal mais prestam vassalagem ao Benfica, Porto e Sporting, tenham este tratamento por parte de um desses clubes.

Terra da Promissão

| 2 Comentários | Partilhar
Trams in Metro Sul do Tejo, Almada, Portugal.
© Bob Lennox

O Metro de Almada é o primeiro sistema ferroviário ligeiro a sul do Tejo. Iniciou o serviço comercial em Maio de 2007 depois de um fastidioso processo de decisão política. A rede atinge agora, após mais duas inaugurações intermédias, 13,5 km de extensão e servindo 19 paragens, sendo duas delas interfaces com as estações ferroviárias de Pragal e Corroios (serviço suburbano Setúbal-Lisboa).

Visto a uma distância confortável, algo parece não correr bem em Almada. Antes da construção, havia quem se queixasse, por exemploe, de que se passasse o metro na avenida, ía ser difícil estacionar o jipe à porta de casa. Logo após a abertura do serviço, a média de passageiros em cada viagem era de quatro pessoas. O actual bilhete ou assinatura só à custa de mais nove euros/mês é compatível com o bilhete integrado Lisboa Viva (uma cópia imperfeita do sistema Andante do Porto).

Nem em Dublin, nem no Porto, nem em Montpellier nem em Sevilha (2) vi alguém pedir que o metro andasse mais devagar. Em Almada, sim! Também é em Almada que os comerciantes pedem mais carros no centro. Penso que a Maia e Matosinhos não querem voltar atrás. Visto a uma distância confortável, dizia, algo parece não correr bem em Almada.

Nota: nunca viajei no metro de Almada em serviço comercial mas sei bem que qualquer passeio no Feijó serve para largar o carro durante a noite. Ou durante o dia. Qualidade de Vida.

Imagens de Campanha | 3

| 11 Comentários | Partilhar
Avelino Ferreira Torres 2009
Marco de Canaveses

A Igreja e as Eleições

| 8 Comentários | Partilhar
Quem Votar PSOE Vai para o Inferno

Imagino que todos os crentes concordem com o Arcebispo de Braga quando diz que «ser padre implica universalidade e isenção» em termos políticos. A liberdade de expressão é um dos pilares fundamentais das sociedades democráticas e, como tal, considero perfeitamente legítimo que a Igreja Católica organize comícios eleitorais como sucedeu nas últimas legislativas em Espanha e apele ao voto em alguns partidos como está a acontecer nas presentes autárquicas e legislativas em Portugal.

Contudo, sendo a Igreja Católica uma associação privada da sociedade civil deveria estar sujeita às mesmas regras de todas as outras associações de direito privado, isentando-se de receber privilégios adicionais do Estado. Além do mais, sendo accionista de investimentos na área da hotelaria, educação, saúde, comunicação social e turismo resultam desses benefícios desequilíbrios prejudiciais à livre concorrência que favorecem as suas empresas comparativamente com outras empresas privadas dos mesmos sectores.

Ao apelar ao voto em alguns partidos, torna-se legítima a desconfiança sobre o facto desses mesmos partidos virem a favorecer os interesses políticos e económicos da Igreja Católica quando vierem a ocupar a cadeira do poder. Tal como as nebulosas relações entre empresas e governantes, também a promiscuidade entre os responsáveis das confissões religiosas e os partidos políticos deve rejeitar-se porque mina a credibilidade do sistema político e faz perigar a obrigação de isenção das instituições públicas.

A ler: Padres e hierarquia divorciados no apoio a Santana, no IOL Diário.

O Estado da Nação

| 1 Comentário | Partilhar
Saio para uma semana de férias e nascem dois blogues de interesse maior - o SIMplex à esquerda e o Jamais à direita - e o Expresso ainda anuncia um terceiro, com notáveis de esquerda e de direita.

No entretanto, é muito curioso que o PS e o PSD andem entretidos a discutir lugares nas listas de deputados sem que sejam conhecidos os respetivos Programas Eleitorais. Eu não quero acreditar que vamos para férias sem saber o que os dois partidos de Governo pretendem para o Governo do país já daqui a dois meses...

Ainda mais curiosa é a reacção abespinhada à inclusão dos independentes Miguel Vale de Almeida e João Galamba nas listas do PS. Quem conhece a qualidade da sua participação cívica e política, independentemente de concordar ou não com as suas ideias, sabe que bem merecem ser deputados da Nação.

Por falar em deputados da Nação, bem escreve Gabriel Silva sobre a reforma eleitoral sempre adiada. Na verdade, não são quatro e meio mas trinta e tal anos de espera.

O Paralelo 46.º/4

| 8 Comentários | Partilhar
hitler vs. stalin

© il deboscio

Não me verão a escrever isto muitas vezes, mas quando alguém tem razão há que admiti-lo. Alberto João Jardim tem razão. A proposta feita nos termos em que a fez certamente não ajudou à causa, banir o comunismo não será a fórmula mais feliz de dizer, como veio dizer mais tarde, que se devem banir todos os sistemas totalitaristas/ditatoriais ou então nenhum.

A especificidade a que se dá o n.º 4 do artigo 46.º da CRP é absolutamente anacrónica e não pode ser compreendida senão com uma grande dose de tolerância democrática, a mesma, aliás, que a CRP desdenha quando opera tal distinção, ainda que com a melhor das intenções.

Vital Moreira veio dizer, no Público, que temos de enquadrar a proibição no contexto histórico donde ela surge, no pós-fascismo. Ora, se essa é a sua força, então é também a sua maior fraqueza. Ainda que custe a todos os que combateram o regime salazarista (e que não fique aqui qualquer dúvida sobre a condenação veemente e repúdio total desse triste passado português), por muito traumatizante que tenha sido tal experiência, uma coisa é o repúdio absoluto e a luta diária contra tais ideias, outra bem diferente é a consagração legal, individualizada e concreta (?!) da proibição de movimentos fascistas na lei maior da república.

Sejamos sérios, decretar a proibição do fascismo nunca resultou, muito menos a do comunismo ou de outra corrente de pensamento tendencialmente (para ser simpático) totalitária, donde o efeito prático da sua consagração só pode trazer mais males do que bens para a necessária liberdade total de pensamento num regime democrático. O Estado, ao proibir, emite um juízo de valor sobre aquilo que proíbe, devendo ter a maior das cautelas ao fazê-lo.

A democracia, lembre-se, tem como premissa deixar às pessoas, dentro do mais amplo espaço possível, a consciencialização da moral, dos limites do mal e do bem segundo a melhor (ou pior) das subjectividades. Ao escolher as ditaduras boas - as de esquerda - e ao renegar as más - as de direita - (se é que faz sentido dividir ditaduras pelo seu fim e não pelos seus meios), o Estado faz uma escolha entre o que é lícito e o que é ilícito sem que lhe seja lícito escolher, definindo fronteiras artificiais e não provadas entre dois males. Como diz Jardim, ou tudo à terra ou tudo ao mar, ou se proíbe tudo ou nada. Jaime Nogueira Pinto, no "I" da passada quarta-feira, punha as coisas nos justos termos ao escrever que proibir todos é capaz de ser má ideia, é que o Estado não deve colocar-se na posição de superioridade moral tão cara àqueles que combate, arrogando-se o direito de qualificar todo e qualquer movimento e/ou ideário como mais ou menos democrático.

A Sabedoria da Guidinha

| 3 Comentários | Partilhar
Guida Maria: a actriz de bons atributos diga-se, e noutros mesmo com aquela idade. Salvo erro, vi-a de corpo presente na peça "Polaroides", ainda a companhia de teatro de Braga se contorcia no espaço alternativo PT. No entanto, a mulher que pariu Julie Seargeant - outra sardenta como o pai "dali dali dou: o papagaio voa" -, tem uma daquelas entrevistas execráveis e já cliché na contra-capa do JN de hoje.

Abdicou de votar e diz-se "farta da democracia", da má-criadagem, e que vivia melhor no tempo do senhor Salazar, onde aos 18 gramava a "fortuna" de uns 14 contos por mês, acrescenta. À Guidinha - diminutivo do tempo da outra senhora que lhe assentaria tão bem como passeio domingueiro e em família no Saldanha -, o jornaleiro de serviço, apelida de "frontal" e outros beneplácitos de protocolo quando neste país alguém diz coisas com deste nível mental para desdenhar o actual estado das coisas. Como se a defesa do sacrifício da democracia e da liberdade pelo respeitinho e 14 contos, fosse coisa que se gabasse só pela sua inteligência e atrevimento. Vão jogar pau com os ursos.

Autárquicas Em Cartaz

| 1 Comentário | Partilhar
Já se começam a notar as primeiras movimentações do furor que será a campanha autárquica dentro de alguns meses. Por aqui, em Famalicão, nada de muito especial. Apesar de a candidatura da coligação PSD-CDS/PP ter sido apresentada apenas na passada segunda-feira, o que não falta pela cidade são gigantescos cartazes com uma cara sorridente do autarca mais rico do país.

Uma volta pelo centro urbano encontra cerca de uma dezena de cartazes, em quase todas as entradas da cidade e também no seu interior: junto ao parque 1º de Maio, ao pé da Rotunda da Água... esta última, na foto, foi aliás uma das obras de requalificação urbana mais emblemáticas deste mandato social-democrata. A rua S. João de Deus, contígua à rotunda, foi das primeiras obras a receber a placa a assinalar a empreitada, com o nome de Armindo Costa. Várias foram vandalizadas, entretanto.

Cartaz de Armindo Costa (PSD/CDS-PP), Famalicão
© Bruno Simões

A campanha em si, em termos estéticos, está muito bem conseguida. Bom jogo de cores, uma imagem que inspira confiança, um slogan que apela à continuidade, e a ligação para o blogue do candidato na parte superior do cartaz. A juntar a isto, há um cartaz em cada esquina da cidade.

Já a do PS, por seu turno, está muito mais discreta. O cartaz, como se pode ver na foto, apela à mudança, em linha com a moda Obama, mas tem falhas gravíssimas. O candidato, Reis Campos, é pouco conhecido junto da população, e o facto de o seu nome não fazer parte dos cartazes de campanha é péssimo. Na verdade, este cartaz está colocado numa das saídas da Variante Nascente de Famalicão já há vários meses, quase aos mesmos que me ia interrogando sobre quem seria este candidato.

Não detectei mais de 4 cartazes de Reis Campos pelo centro urbano famalicense. As diferenças entre as candidaturas são, neste momento, abissais. Tenho a impressão de que há mais propaganda ao PS de Sócrates, para as Legislativas, do que às Autárquicas. Talvez ainda vá ser lançada alguma nova campanha socialista em Famalicão. No blogue de Reis Campos, é possível encontrar as suas principais ideias e motivações.

Cartaz de Reis Campos (PS) em Famalicão
© Bruno Simões

Do PCP ou do Bloco nada se vê, por ora. Aliás, há mais cartazes da Missão Minho, do Manuel Monteiro (dois) do que dos restantes partidos com assento parlamentar.

A direita está, pois, em peso, em Famalicão. Tudo aponta para uma repetição dos resultados de 2005, que deram a maioria à coligação PSD-CDS/PP com 55% dos votos. Aliás, das 49 freguesias famalicenses, só 5 é que não são laranja e têm presidentes socialistas.

Acontece no Minho | 38

| 2 Comentários | Partilhar
Pedro Abrunhosa - Paradise Garage

Pedro Abrunhosa (música)
[24 de Julho, 22h. Theatro Circo, Braga]
No início, foi o Conservatório. Pedro Abrunhosa escolheu o caminho mais difícil. Não começou por ganhar fama na música ligeira, para se aventurar depois em projectos mais ousados. Após um longo percurso que inclui vários projectos na área do jazz, a paragem seguinte foi nos Bandemónio. Quando chegou ao rock trazia a mochila cheia de História e de rigor. “Viagens” atingiu a tripla Platina, com mais de 140 mil exemplares vendidos. Pedro Abrunhosa comparecia finalmente ao encontro com as grandes audiências.

Estocolmo (teatro)
[24, 25 e 31 de Julho, 23h. Convívio, Guimarães]
Nesta nova produção do CETE, (Convívio e Teatro Experimental), apresenta-se a exploração das condicionantes e expectativas sociais às quais a vida em casal é vulnerável, bem como a sua manifestação a partir de um ponto de vista expositivo.

Uma Outra História (teatro)
[25 de Julho, 21h30m. Casa das Artes, Vila Nova de Famalicão]
Exercício de interpretação de uma série de textos de vários autores, formando, por assim dizer uma viagem, por vezes, num ritmo alucinante, desde a criação do Homem até aos dias de hoje. A representação, umas vezes séria, outras tantas, francamente satírica, é feita em cascata, dado o quase atropelamento dos acontecimentos, que são, aqui e ali interrompidos por apontamentos humorísticos ou não.

CAUM e DJ/Sonoplasta João Santos
(música)
[25 de Julho, 22h30m. Campo do Trasladário, Arcos de Valdevez]
Um projecto inovador e de elevada qualidade que funde, de forma original, sonoridades clássicas e tradicionais com sons electrónicos, produzindo uma notável performance que alcançou já uma reconhecida notoriedade e aclamação. Um encontro entre o Coro Académico da Universidade do Minho e o DJ/Sonoplasta João Santos.

Oural Summer Party 2009 (música)
[25 de Julho, 23h-8h, Abadim, Cabeceiras de Basto]
A edição deste ano deste festival de música electrónica/dança traz à bela praia fluvial da represa do Oural nomes como Dj Guga, Pedro Tabuada, Tiago Mendez, Sepypes e Vj Dreamloop, com produção BimotoDJ. Durante a tarde de sábado, os visitantes ainda podem aquecer em diversas actividades radicais no recinto. O campismo é gratuito.

A Espera É um Arame

| 0 Comentários | Partilhar


Making of A Espera é um Arame, dos peixe:avião.

O Tâmega | 2

| 0 Comentários | Partilhar
Photobucket
© Dario Silva

Cinquenta quilómetros depois de deixar a Livração, e pouco mais de 60 anos após a viagem que apresentou o comboio ao Arco de Baúlhe, a Linha do Tâmega faz-se agora trespassar pela A7, num remate perpendicular ao concelho de Cabeceiras; a construção de vias de comunicação terrestres implica sempre o restabelecimento de outras vias já existentes. Tal é o caso.
Assim, a Linha do Tâmega, o Arco de Baúlhe e o concelho de Cabeceiras de Basto vão - novamente - marcar pontos na história ferroviária portuguesa.

- nesta ponte ferroviária nunca há-de passar um comboio (nada de anormal, várias outras pontes ferroviárias não foram nunca inauguradas, mercê o perecimento precoce de alguns projectos);
- esta ponte ferroviária, construída 18 anos depois do encerramento da via que a atravessa, vai ser inaugurada por bicicletas, lá virá o dia.

Declaração de interesses: nada tenho contra as auto-estradas nem contras as bicicletas! Da Linha do Tâmega só tenho... pena.

SC Braga Apresenta-se aos Associados

| 3 Comentários | Partilhar
SC Braga
© StewieD

Depois de uma época marcada por muita parra e pouca uva que é como quem diz muita conversa e resultados mínimos, o Sporting de Braga apresenta-se hoje aos associados já sob o comando de Domingos Paciência, o jovem treinador que levou a Académica de Coimbra à classificação depois do 25 de Abril.

Para lá das saídas de Luís Aguiar e Renteria, os Guerreiros do Minho não sofreram grandes baixas e apresentam-se com um número considerável de opções renovadas para atacar a época de 2009/10. O necessário equilíbrio financeiro ditará mais uma ou duas saídas de jogadores da espinha dorsal da equipa, mas o conjunto manter-se-á equilibrado, à imagem do trabalho que vem sendo desenvolvido pela dupla António Salvador e Carlos Freitas.

A apresentação é internacional, à imagem da carreira europeia do clube na última década, e faz-se diante do Twente, da Holanda, adversário do Sporting de Lisboa na pré-eliminatória da Liga dos Campeões. O jogo realiza-se pelas 21h no Estádio Axa e o lugar anual garante entrada gratuita, enquanto sócios pagam €5 e público em geral paga €10.

No Divã do Fascismo

| 2 Comentários | Partilhar
ALicaodeSalazar
© c_alberto_vaz

O Público foi ao íntimo do Estado Novo perscrutar um pouco melhor alguns dos valores de preconceito e descriminação de que se tecia a ideologia do regime ditatorial português. «Deus, Pátria e Família» é a síntese de um regime profundamente machista, intolerante e discriminador.

A ler: O Estado Novo dizia que não havia homossexuais, mas perseguia-os; Guerra Colonial: Sim, havia maior liberdade sexual, mas um oficial matou-se na parada; Amor numa cadeia da PIDE.

Aterrador

| 1 Comentário | Partilhar

|modo férias|

| 1 Comentário | Partilhar
Clean air Barcelona Neta ;-)

Os posts continuam. Os comentários ficam de quarentena.

A Auto-Estrada Cor de Rosa

| 0 Comentários | Partilhar
O IP3 é uma estrada percorrida diariamente por milhares de pessoas, vulneráveis aos inúmeros perigos da circulação num itinerário sem as devidas condições e, pior que tudo, com as pontes em risco de ruína. A notícia é avançada pelo Expresso que denuncia o estado precário de algumas das pontes do IP3, situação que requer intervenção rápida com vista a evitar novos desastres.

Parece que, qualquer que seja o Governo que saia das eleições de Setembro, a mais do que necessária ligação por auto-estrada entre Viseu e Coimbra vai ter que avançar. Esta notícia, juntando-se a outras sobre a inevitabilidade do avanço do TGV e da construção do Aeroporto de Lisboa, expõe os efeitos nefastos da moratória em que os nossos políticos mergulharam o país até 28 de Setembro.


Comboios Não São Só Linhas

| 9 Comentários | Partilhar
Famalição por FotoBen.
© FotoBen

As mudanças nao se restringiram à linha e às composições. As passagens de nível foram quase totalmente suprimidas e foram substituídas por viadutos ou túneis, quer para trânsito pedonal quer para rodoviário.Tais obras, entre 2002 e 2004, transformaram Famalicão num “gigantesco estaleiro ao ar livre”, nas palavras do ainda presidente da Câmara Armindo Costa.

A estação de Famalicão, completamente modificada no decorrer das obras, continua inserida Numa área pouco nobre do concelho, onde grassa um bairro com barracas e casas com os típicos telhados de zinco, onde residem várias famílias ciganas. O executivo camarário tinha em vista realojar as famílias ali residentes e, depois de demolir o bairro, construir um parque com cerca de 100 lugares para os utilizadores da estação.

Como se depreende, apesar da linha se encontrar modernizada, o único local de estacionamento que existe ao pé da estação dispõe de uma meia-dúzia de lugares. Todos os restantes veículos têm de ser acomodados ao lado dos passeios.

O bairro de lata continua de pé, o que, além de prejudicar o acesso à estação (em horas de Ponta e, digamos, com um ligeiro atraso para apanhar o comboio, é tarefa impossível estacionar o carro e entrar em tempo útil na composição), é um péssimo cartão-de-visita de Famalicão, pois quem visita a cidade pela primeira vez, depara-se com um cenário degradante assim que sai do comboio.

A obra está feita, mas podia estar feita até ao fim. Se a modernização da linha custou 100 milhões de euros, certamente que o realojamento e construção de um parque de estacionamento ficariam por uma ínfima parte desse valor.

Fazer Desaparecer o Bom Jesus!

| 6 Comentários | Partilhar
Bom Jesus - Braga
© João Guimarães

Não é magia, mas a Associação ORION e o Coro Académico da Universidade do Minho (CAUM) vão fazer desaparecer o Bom Jesus de Braga durante a noite de amanhã, Sábado, numa iniciativa que pretende celebrar o Ano Internacional da Astronomia. Segundo a organização, a luz será apagada até às 24 horas para possibilitar a todos a observação do céu e de objectos como a Lua, Júpiter ou Saturno.

Laboratório Ibérico de Nanotecnologia

| 15 Comentários | Partilhar


É hoje, o dia em que um presidente, um rei, dois primeiros-ministros e vários ministros inauguram o Instituto Ibérico de Investigação em Nanotecnologias (INL) de Braga. O INL vai estar vocacionado para a investigação de nanoparticulas, em particular, para a sua aplicação prática no campo da Saúde e Medicina.

A ler: Laboratório de Nanotecnologias, no Avenida Central; Especial Nanotecnologia, no Expresso; A Ibéria é uma realidade cada vez mais forte e presente, no Público; Um laboratório que se quer mais que ibérico, no Público; Nanociência, ambição e orgulho para que o centro do mundo volte a Espanha e Portugal, no Público; España y Portugal se alían para investigar en nanotecnología, El Pais; España y Portugal inauguran su nuevo instituto internacional de nanotecnología, El Pais.

Das Doações de Sangue

| 8 Comentários | Partilhar
Há três princípios que me parecem essenciais quando se debate a questão dos critérios de admissibilidade de cidadãos para a doação de sangue para transfusão. Em primeiro, os critérios de selecção de dadores devem privilegiar, antes de tudo, a segurança dos receptores de transfusões sanguíneas. Em segundo, os critérios devem basear-se exclusivamente em dados epidemiológicos. E, por último, os critérios de exclusão devem assentar, preferencialmente, em comportamentos individuais (i.e. "ter relações sexuais com mais do que um parceiro sexual", "praticar o coito anal" ou "injectar-se com recurso a seringas") e não nos grupos em que cada um se integra (i.e. ser heterossexual, ser homossexual, ser negro, ser católico ou ser chinês).

Adenda: É muito grave que o Presidente do Instituto Português de Sangue (IPS) afirme que «ser homossexual é um comportamento de risco». Esta afirmação, além de cientificamente incorrecta e epidemiologicamente improvada, é altamente preconceituosa e discriminatória. A orientação sexual não é um comportamento mas uma característica dos indivíduos. Aguarda-se que o Presidente do IPS se retrate publicamente.

Bastonário da Ordem dos Médicos: «Não faz sentido. É uma atitude discriminatória impedir os homossexuais da dádiva de sangue», na TSF.

A ler: Should men who have ever had sex with men be allowed to give blood? Yes, no BMJ. Coordenador para Infecção VIH/sida lembra que já não há grupos de risco, no Público; ILGA Portugal defende que exclusão de homossexuais "perpetua estigma", no Público; JS indignada com declarações do presidente do IPS, no Público; Exclusão de homossexuais abre guerra entre organismos, na RTP; Comissão Europeia diz que nada impede homossexuais de darem sangue, na RTP; Especialista em doenças infecciosas não compreende exclusão de dadores homossexuais masculinos, na RTP; Não há orientação comunitária para excluir homossexuais, no i; Directiva da UE que exclui homossexuais “é um mito”, no DN; Não há qualquer orientação comunitária que exclua os homossexuais de darem sangue, no Público.

O Tâmega

| 8 Comentários | Partilhar


Imagens raras, senão mesmo únicas, da Linha do Tâmega em 1976 e 1986, recolhidas por Bob Lennox Docherty. A Linha do Tâmega é a expressão viva (morta?) do que nós, portugueses, somos ou fomos, capazes de não-fazer. Na sua totalidade, esta via férrea percorreu quase 52 km nas margens do rio Tâmega, unindo a Livração-Caldas de Canavezes (Linha do Douro) ao Arco de Baúlhe, passando também por Amarante, Mondim de Basto (ainda que na margem oposta) e Celorico de Basto. A Cabeceiras de Basto nunca viria a chegar nem nunca se ligaria à Linha de Guimarães, vinda de Fafe, nem subiria nunca a Ribeira de Pena e à Linha do Corgo (em Vila Pouca de Aguiar ou Vidago). Foi a via férrea portuguesa que mais tempo demorou a ser construída: depois de longos anos de intenções, chegou a Amarante em março de 1909, a Celorico em 1932 e ao seu terminus provisório, Arco de Baúlhe, em 1949. Quarenta anos para 52 quilómetros. E foi também a via férrea portuguesa que resistiu menos tempos ao ares da modernidade: em 1990 o troço Amarante-Arco viu partir os últimos comboios.

Três dias depois do seu centenário, o troço sobejante foi temporariamente encerrado por alegadas razões de segurança. A montante de Amarante, todo o canal ferroviário será transformado numa pista para bicicletas que há-de chegar ao Arco, dizem. Quanto aos antigos projectos de expansão da Linha do Tâmega, a ligação a Fafe e a Espanha por Chaves faz-se agora a bordo de duas auto-estradas, a A7 e A24, a primeira paga a peso de ouro e a segunda "gratuita".

Elfsborg ou Haladás no Caminho do Braga

| 9 Comentários | Partilhar
Gothicborås / Borås XII
© Kritisk massa

O sorteio da terceira pré-eliminatória da primeira edição da Liga Europa ditou que o Sporting de Braga vai defrontar o Elfsborg da cidade de Borås (na foto) na Suécia ou o Haladás da cidade húngara de Szombathely. Depois da vitória por 3-0 no jogo da primeira mão, os suecos partem em vantagem para visitar o mais belo estádio do mundo. O primeiro jogo realiza-se precisamente no Estádio Axa.

No sorteio da Liga dos Campeões, o Sporting de Lisboa vai defrontar o Twente da Holanda, clube que defrontará o Sporting de Braga no jogo de apresentação aos seus associados, já no próximo dia 21 de Julho no Estádio Axa.

O Liberalismo é de Esquerda

| 12 Comentários | Partilhar
«Na direita portuguesa, os que aderiram ao que chamam "liberalismo clássico" na economia são, em boa verdade, conservadores e não liberais. São-no sempre em matérias de costumes e de bioética. Nunca se preocupam muito com a defesa das liberdades individuais. Desconsideram as minorias. A sua adesão ao mercado livre deriva apenas da oposição à política igualitária da esquerda. Defendem o mercado contra o Estado social e distributivo, não a favor da liberdade.» [João Cardoso Rosas]

Estendam as Mantas

| 0 Comentários | Partilhar
The Young Gods - 4I6X5442a
© nudevinyl

A Bishop Allen, hoje, e aos The Young Gods, amanhã, ambos às 22h. O Centro Cultural Vila Flor (CCVF), em Guimarães, volta a programar mais uma edição do Festival Manta, um conjunto de concertos que acontecem anualmente, quando as noites aquecem, nos Jardins do CCVF. Este ano com entrada livre (após a desistência de José Gonzalez, também programado para a Manta'09), o Manta já viu passar pelo seu palco nomes como Supernada, Fanfare Ciocarlia, Cibelle, Liars, The National e «Rinôçérôse», entre outros.

Cávado, Tão Perto e Tão Longe

| 3 Comentários | Partilhar

Da Empregabilidade

| 23 Comentários | Partilhar
«A grande maioria (69%) dos diplomados em 2006-2007 pela Universidade do Porto (UP) exercia uma actividade profissional entre os 14 e 20 meses após a conclusão do curso. A faculdade com maior empregabilidade é a de Medicina Dentária, com uma percentagem de 96% dos seus diplomados a trabalhar, seguindo-se Desporto (87%) e Medicina (83%). Ainda na casa dos 80 % estão as faculdades de Economia e Engenharia, com as de Farmácia, de Nutricionismo e o Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (a segunda faculdade de Medicina da UP) na casa dos 70%. Letras, Psicologia e Ciências da Educação estão nos 60%, enquanto Arquitectura tem 57%. Seguem-se as faculdades de Belas Artes e de Ciências, ambas com quase 48% dos licenciados a exercer. Já Direito surge em último lugar, com 9,6% dos licenciados a exercer a sua profissão.» [DN]

Guimarães: Uma Cidade Que Renasce | 2

| 6 Comentários | Partilhar
Escultura Africana - José de Guimaraes
© José Guimarães no ArtExplorer

Guimarães assiste hoje à apresentação oficial do projecto da Capital Europeia da Cultura. A cerimónia será presidida pela Primeiro Ministro, José Sócrates, que se desloca à cidade-berço para anunciar as apostas mais emblemáticas do projecto Guimarães 2012. A cerimónia pública de apresentação será seguida por um espectáculo multimédia no Largo da Oliveira, pelas 22h30m. Mais do que preparar 2012, os promotores da iniciativa pretendem pensar 2020, anunciando a intenção de potenciar e sustentar o investimento feito nos últimos anos na Cultura, Conhecimento e Tecnologia como ponto de viragem que irá transformar Guimarães numa cidade criativa de relevância europeia e liderar pelo exemplo, à escala internacional, o novo modelo de Cidades Criativas e do Conhecimento.

Surgiu também a notícia de que o Centro de Arte Contemporânea de Guimarães irá acolher uma exposição permanente da obra de José Guimarães, o que significa uma relevante mais valia para o espólio cultural da nossa cidade.

Amanhã, será dia de conhecer a proposta da autarquia para a Intervenção no Largo do Toural, Alameda de S. Dâmaso e Rua de Santo António, um estudo realizado pelo Centro de Estudos da Escola de Arquitectura da Universidade do Minho e coordenado pela Arqª Maria Manuel Oliveira.

As Contas do Futebol | 5

| 34 Comentários | Partilhar
A Liga Portuguesa é das mais desequilibradas da Europa, o que reduz a competitividade e prejudica o espectáculo. Tal como temos vindo a defender, a venda conjunta dos direitos televisivos da Liga é um passo decisivo para salvar o futebol nacional. Sem surpresas, o Benfica está contra a proposta.

|devaneios ilustrados|

| 0 Comentários | Partilhar
the menu at "Cor de Tangerina" por marciana.

| 13 Comentários | Partilhar

"Homenagem à Sardinha"

| 9 Comentários | Partilhar
Instalação Torre de Menagem - Braga
© fotografia de Cláudio Rodrigues à obra de Francisco Machado

Tempos de Antena

| 3 Comentários | Partilhar
O PSD devia fazer nova queixinha da RTP. Com recente ascensão de Garcia Pereira a comentador residente no "Antes pelo Contrário" da estação pública, a quota do PCTP-MRPP deve ter subido uns 500.000%...

Restrições na Residência de Azurém

| 5 Comentários | Partilhar
Residência Universitária de Azurem - Guimarães
© SASUM
A residência universitária de Azurém, em Guimarães, onde vive o estudante que viu ser-lhe confirmado esta tarde a infecção com H1N1 não está de quarentena. A garantia é dada pelos Serviços de Acção Social da Universidade do Minho (UM), que gerem aquele espaço. No entanto, o quarto do estudante está encerrado e toda a ala tem acesso restringido. [Público]

Depois de uma tarde de muita informação e contra-informação, confirma-se que a Residência Universitária de Azurém, em Guimarães, se encontra apenas com algumas restrições, mas não em quarentena. As medidas enquadram-se no programa de contingência da gripe A, não havendo qualquer motivo para alarme. Importa esclarecer que as notícias sobre problemas numa residência de Braga já foram desmentidas pela Universidade do Minho.


Minho Digital, Mas Pouco

| 6 Comentários | Partilhar
Santuário de São Bento - Vizela
© Jorge Miranda

A prioridade dos investimentos camarários, como se vê por estes dias, são as obras. Qualquer tipo de obra. Nem que seja para alcatroar uma rua, meter uns espaços ajardinados, uns passeios mais bonitos. O que interessa é que haja confusão, trânsito congestionado, operários com maquinaria pesada, para as pessoas pensarem "Eh lá, sim senhor, estão a pôr isto jeitoso".

Na era digital em que nos inserimos, o exemplo de uma freguesia de Vizela, Tagilde, ganha particular relevância. Não, não foi lá nenhum político nem se fez lá nenhum comício. A terra é pequena, os acessos remotos e ninguém lhe aponta muitas qualidades além da beleza natural. Mas na verdade, é uma das poucas freguesias com acesso à internet wireless disponível gratuitamente para todos os habitantes, e por toda a freguesia.

Estive lá em trabalho há umas semanas e fiquei surpreendido por encontrar uma rede sem fios numa zona em que, além da igreja, só havia uma ou duas casas. Não pude utilizá-la, pois ela está apenas disponível para os habitantes. Mas, verdade seja dita, não serão muitos os utilizadores a visitar aquela terra com necessidade de se conectarem.

No site da Junta, lê-se que os vários pontos de acesso permitem que o sinal se estende por um espaço de 12 km (a vila tem 2,77 km quadrados...), e que, para usufruir do serviço, é necessário deslocar-se à sede administrativa da freguesia, munindo-se de BI e Cartão de Eleitor, para obter um username e uma password.

Em Famalicão, planeia-se instalar internet nas escolas primárias. Um dos planos do Governo, com a modernização do Parque Escolar, é disponibilizar acessos à rede sem fios em todas as escolas. O e-escolas e o e-escolinhas são projectos excelentes, mas vão continuar a ter uma grande pecha enquanto os alunos não puderem aceder à internet gratuitamente (sim, eu sei que os portáteis e-escolas trazem banda larga móvel, que é paga...).

Braga tem o projecto Braga Digital, que foi lançado em 2007, cuja apresentação final foi feita em meados do mês passado. Os acessos wireless, a funcionarem, cingem-se à zona histórica. Vários outros projectos são descritos como estando em "fase final de implementação". Há uns tempos vi uma espécie de terminal informático com as inscrições "Braga Digital" a ser instalado na Universidade do Minho. Deduzo que vá disponibilizar acesso à internet, mas desconheço a sua utilidade numa instituição que tem internet wireless.

A verdade é que no sítio da Câmara de Famalicão, as palavras tecnologia, internet ou wireless não fazem parte da Visão Estratégica Central do Programa de Actuação do executivo de Armindo Costa para 2009. Na 5.ª Linha Estratégica de Desenvolvimento, fala-se de "promover a inovação e o desenvolvimento" no âmbito da Sociedade do Conhecimento, o que engloba, além de apresentar um novo website da Câmara (para substituir o excelente que agora existe), instalar internet sem fios... nas escolas primárias. Não é mau, mas não chega.

Se o objectivo é "afirmar o concelho no país e no mundo", a internet era uma boa forma de começar. Mas o que fica na retina são as ruas reordenadas, realcatroadas, revitalizadas. Eu cá nem me posso queixar. A minha rua foi alcatroada há poucas semanas.

Do Centralismo de Lisboa

| 8 Comentários | Partilhar
As televisões perdem toda a credibilidade quando se entregam ao jornalismo dos cidadãos das causas individuais de cada cidadão sem qualquer sentido crítico perante o que é difundido. Na edição de hoje do programa Nós Por Cá, surge a reportagem de um cidadão indignado por ter que ir a Peniche para ser operado a uma hérnia inguinal. Isto sucede, porque os Hospitais de Lisboa não têm, de momento, capacidade para garantir aquela cirurgia ao doente. A situação não é diferente de milhares de outras situações de doentes que têm que se deslocar para receber tratamentos médicos e cirúrgicos no âmbito Serviço Nacional de Saúde (SNS) e é a única opção razoável para manter o SNS sustentável para o erário público.

Como bem se percebe, o SNS não tem capacidade para garantir certos tratamentos em todo o país e, a muito custo, os doentes têm que se deslocar, às vezes diariamente, entre Miranda do Douro e o Porto ou entre Moimenta da Beira e Viseu. É a realidade dura do país real. Do mesmo modo e imagino que com bastante frequência, haverá cirurgias que, não estando disponíveis no Hospital de Peniche, obrigam a deslocações dos doentes deste concelho aos Hospitais de Leiria, Coimbra ou Lisboa.

Não percebo o espanto deste cidadão de Lisboa e muito menos a pertinência da reportagem quando se sabe que há milhares de doentes que fazem o percurso inverso rumo aos hospitais de Lisboa. Será que isto só é notícia porque desta vez é um cidadão a ter que se deslocar para fora de Lisboa?

Uma Pílula Para a Longevidade?

| 3 Comentários | Partilhar
jesus idosa terceira idade velhos capa
© Gute Garbelloto

Por cada cinquenta anos de vida, receba mais sete de bónus! A ideia parece retirada de um filme de ficção científica, mas as conclusões de um estudo sobre os efeitos da Rapamicina, um medicamento utilizado para prevenir a rejeição de transplantes de órgãos, demonstrou que os ratos que receberam esse fármaco a partir da idade adulta vivem mais 14% do que os animais controlo não sujeitos a qualquer tratamento.

A descoberta é destacada na edição online da prestigiada revista científica Nature. Os autores do estudo destacam tratar-se de uma descoberta fortuita já que não pretendiam estudar este tipo de efeitos da droga. Contudo, na ciência, tal como na vida, a sorte protege os audazes.

Do Silêncio ou da Falta Dele

| 3 Comentários | Partilhar
Em 25 de Junho passado, a líder do PSD afirmou que iria «rasgar e romper com todas as soluções que têm estado a ser adoptadas em termos de política económica e social». Menos de um mês volvido, Manuela Ferreira Leite diz agora que «nunca disse que rasgaria as políticas sociais do Governo» e completou afirmando que «não há nenhuma medida anunciada por este Governo com a qual eu discorde».

Num ápice, Manuela Ferreira Leite desbaratou a margem de manobra mediática que havia conquistado com a vitória do PSD nas Europeias e voltou a confirmar a profunda inabilidade política. Bem escreveu João Miguel Tavares quando, há um ano, disse que o problema de Ferreira Leite era, precisamente, falar.

Acontece no Minho | 37

| 3 Comentários | Partilhar
Bruno Aleixo

Bruno Aleixo (tertúlia)
[9 de Julho, 21h30. Convívio, Guimarães]
O maior fenómeno recente do humor português vem explicar-se ao Convívio: Bruno Aleixo, pela mão do seu criador João Moreira é o convidado. Humor, porqueiras, ui ca burro e Portugal em geral num debate a não perder.

O Último Bandeirante (livros)
[11 de Julho, 18h. Centésima Página, Braga]
Apresentação do livro "O Último Bandeirante", um romance histórico que estreia o jornalista Pedro Pinto nestas andanças. A obra foi editada pela Esfera dos Livros.

Kaki King (música)
[11 de Julho, 22h. Theatro Circo, Braga]
Kaki King chega a Braga para um concerto em que guitarrista e guitarra assumem uma relação inédita e reveladora de um talento raro que ultrapassa o simples dedilhar das cordas e entra nos domínios da percussão e de um manuseamento que extrai sons inesperados deste instrumento, seja na sua vertente acústica ou eléctrica.

Cristina Branco (música)
[11 de Julho, 22h. Casa das Artes, Arcos de Valdevez]
Cristina Branco vai estar na Casa das Artes de Arcos de Valdevez no próximo sábado, pelas 22h00, para apresentação do seu novo disco, “KRONOS”, lançado em Março de 2009. Este concerto está inserido nas comemorações do Dia do Concelho, no dia 11 de Julho de 2009. “KRONOS” é o décimo disco de uma carreira que teve início num palco de Amesterdão, em 1996 e tem por tema unificador o TEMPO e é constituído por canções inéditas, compostas por uma dezena de criadores muito diferentes, mas com percursos desenhados ao longo de muitos anos e com contributos extraordinários na afirmação de um cancioneiro português de qualidade.

Box Project (vários)
[Até 11 de Julho. Centro Cultural Vila Flor, Guimarães]
Pensado como uma plataforma artística de promoção das artes performativas, o Box Project desenvolve-se a partir de três áreas de trabalho artístico: a formação académica; workshops de formação em contexto de aprendizagem não formal e em espaços de intervenção/instalação urbana; e o espectáculo artístico profissional.

Roda de Capoeira (dança)
[11 de Julho, 22h. Velha-a-Branca, Braga]
O Grupo Muzenza, criado há 37 anos, desenvolve um trabalho na cidade de Braga e arredores através da iniciativa dos Graduados Gnomo e Binho que leccionam esta arte-luta de origem brasileira em ginásios, escolas, universidades, etc.

O Mundo Maravilhoso dos Plásticos... Será? (ciência)
[13 de Julho, 21h45m. Velha-a-Branca, Braga]
Como é possível que os plásticos estejam presentes em tantas aplicações? Como conquistaram o nosso mundo? Serão de facto importantes? Como seria a nossa vida sem eles? E a poluição que geram, como a ultrapassar? É uma consequência da civilização ou da falta dela? Ideias para partilhar com o Professor Fernando Duarte do Departamento de Engenharia de Polímeros da Universidade do Minho.

"Papá, Vem de Comboio"

| 6 Comentários | Partilhar
Girona, Barcelona, España
© Dario Silva

"Papá, mamá, hijos, amiguetes: venid en tren. Porque no traquetea tanto y empieza a ser más puntual, el AVE y el Euromed. Venid en tren porque es más probable que lleguéis a casa sanos y salvos que yendo en coche. Además, podréis disfrutar leyendo el periódico. O paseando arriba y abajo zampándoos el bocata.

O bien mirando el paisaje por los amplios ventanales, aunque sea para comprobar la avaricia edilicia de la última década. También es posible que os ofrezcan ver una peli y os enchufen unos auriculares chungos, pero no es obligatorio usarlos. Podréis descansar un rato, ir al vagón bar o, incluso, echar una cabezadita, siempre que los vecinos no sean moviladictos. Iréis del centro al centro de la población gozando de mayor bienestar, a no ser que se desmadren con el aire acondicionado. Pero sin caravanas, sin agobios ni pitidos. No hará falta llevar pasaporte ni quitarse el cinturón al embarcar. Y las damas podrán llevar cuantos líquidos, cremas y demás potingues se les antoje.

Viniendo en tren habrás destrozado menos el territorio; en proporción usarás una décima parte de lo que ocupa el coche. E incidirás infinitamente menos en lo que a desaguisados estéticos se refiere. Viniendo en tren, contaminarás menos por el camino, pero ojo, la generación de electricidad ensucia en origen.

Mientras no exista la teletransportación, el tren seguirá siendo uno de los medios más efectivos para desplazarse. Por eso Renfe debería mejorar el servicio de Cercanías, todavía muy precario. Ir en tren debería ser más barato y potenciarse con nuevas vías y estaciones por todo el país. Sin que obligatoriamente pasen por Madrid, ni siquiera por Barcelona."


Publicado hoje aqui. E dentro de dois anos, poderás viajar, papá, entre Málaga Maria Zambrano e Paris Gare de Lyon, e mais além, a velocidades entre os 180 e os 350 km/h, e isto caso tenhas a sorte de conseguir lugar nos comboios porque provavelmente esgotaram na semana anterior.

Eu Tenho Dois Amores...

| 2 Comentários | Partilhar
Elisa Ferreira no Parlamento Europeu
© erikamann_mep

As eleições europeias continuam a fazer mossa, depois do resultado desastroso do PS e das peripécias de Dr Jekyll e Mr. Hide (na versão tuga "Animal Feroz e Português Suave”), agora os arautos da democracia, do 25 de Abril e de todas as conquistas democráticas, pois claro, lembraram-se de copiar os reaccionários, trauliteiros e fascistas. Isto para pôr as coisas em termos perceptíveis a qualquer cidadão bom pai de família.

O PS (Partido de Sócrates como o PP é o do Portas) decidiu, por unanimidade e aclamação do líder, que a táctica do vou ali e já volto de Elisa Ferreira e Ana Gomes (a agente infiltrada da internacional socialista na CIA) poderá não ter sido bem gizada. O Argonauta das novas tecnologias, que fez de Magalhães seu companheiro de viagem (se bem que a 32 kbs, que os contratos de internet custam caro e os paizinhos têm mais do que fazer ao dinheiro), lança-se assim à conquista de um novo Bojador, fazer de nós parvos V 2.0. Não temendo crítica que o belisque ,nem vacilando perante cabalas negras ou brancas (que somos todos diferentes mas todos iguais), o Engenheiro (?![sim, convém pôr estas sinaléticas para que não nos esqueçamos das dúvidas que pairam sobre um inglês técnico que logrou derreter em compaixão George W. Bush]) engendra novo plano rumo à maquinização do voto.

Fátima já lá vai, Cabeceiras foi um dia e Belém é particípio que causa arrepios na espinha do mais temerário cooperador estratégico. Donde, esgotadas as técnicas que deram origem a múltiplas obras de belo traço por toda a província das Beiras, sobra a Sócrates esburacar a caverna onde as sombras deixaram de passar e abraçar o Sol.

Como fazê-lo? Muito simples, seguir o trajecto das sombras até ao seu próximo destino, que, a julgar pelo feedback (termo de inglês técnico significando ressonância sonora que provém das entranhas vocais dessa amálgama a que chamamos de povo) fica ali para os lados da São Caetano-à-Lapa. Cá está em meia dúzia de linhas a nova táctica de Sócrates. Quando não sabes, copia, um ensinamento que parece ter estado presente ao longo de toda a sua académica vida.

Ganhar um Funeral

| 13 Comentários | Partilhar
A Rádio Santiago, de Guimarães, está a oferecer um funeral ao vencedor de um sorteio a realizar em Dezembro de 2009. A iniciativa é de gosto duvido mas a bizarria e o pragmatismo garantem-lhe sucesso.

Google Street View em Braga | 2

| 13 Comentários | Partilhar
Google Street View Car in Braga (Portugal)
© Miguel Corais

A fotografia tirada na manhã de hoje na Rotunda Santos da Cunha por Miguel Corais revela que a viatura do Google Street View já está a recolher imagens da cidade de Braga. O projecto que conta neste momento com 68 cidades europeias será brevemente estendido a Lisboa, Porto e Braga.

A ler: Ruas de Lisboa e Porto em detalhe no Google, no Público.

Dinheiro no Asfalto

| 15 Comentários | Partilhar


Passo todos os dias na Avenida 31 de Janeiro e ainda não consegui perceber a necessidade e a urgência das obras de asfaltagem que decorrem há mais de uma semana.

6 Milhões Querem o TGV Porto-Vigo

| 7 Comentários | Partilhar
«Estou convencido que, governe quem governe, o comboio de alta velocidade entre Porto e Vigo é bom para Portugal e para Espanha. Seis milhões de pessoas querem que o comboio seja feito. Toda a Galiza poderá descer ao Porto em menos de 1.30 horas. Acredito que melhorará a competitividade do território, as relações comerciais, empresariais.» [Alberto Núñez Feijóo]

A construção de uma linha de alta velocidade com partida no Porto e paragens no Aeroporto Sá Carneiros e em Braga é verdadeiramente essencial para o reforço da cooperação transfronteiriça na euroregião Norte de Portugal/Galiza e para o relançamento da economia na parte portuguesa do Noroeste Peninsular. Numa excelente entrevista, Alberto Núñez Feijóo, Presidente da Junta da Galiza, reclama o avanço de um projecto que servirá seis milhões de habitantes e enuncia as inúmeras vantagens da descentralização administrativa.

Em termos de regionalização, a experiência espanhola é verdadeiramente paradigmática, expondo todas as potencialidades e oportunidades da descentralização administrativa do país. O Presidente da Junta da Galiza afirma mesmo que «qualquer país que experimente uma descentralização controlada pode ter mais vantagens do que inconvenientes

Também hoje surgiu a notícia de que, no período entre 2014 e 2020, a negociação dos fundos comunitários para euroregião Norte de Portugal/Galiza será feita conjuntamente pela Junta da Galiza e pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte de Portugal (CCDR-N).

Mais Jazz no Pedro Remy

| 0 Comentários | Partilhar
5 min jazz foto

O espaço Cultural Pedro Remy acolhe na próxima sexta-feira pelas 18h30 a apresentação do livro "História do Jazz" de autoria de José Duarte. O autor marcará presença para sessão de autógrafos. A obra é composta por uma primeira parte em torno da história do jazz, organizada cronologicamente, e pelos principais eventos ligados ao jazz, decorridos entre 1917 e 2009. Informações, biografias e sugestões sobre o mundo do jazz completam o livro «História do Jazz» assinado por um dos nomes maiores da cultura musical em Portugal.

Neste primeiro volume, José Duarte percorre os caminhos do jazz, desde a pré-história até à Internet. À «História do Jazz» seguem-se João da Terra do Jaze, Jazzé e Outras Músicas, Jazz, Escute e Olhe e Cinco Minutos de Jazz.

A Fundo Pervertido

| 6 Comentários | Partilhar
«Oito associações de defesa do Ambiente vão boicotar a edição de 2009 do Fundo EDP Biodiversidade, no valor de 500 mil euros, em protesto contra uma campanha publicitária que a empresa lançou este ano, associando as barragens à protecção da natureza.» [Público]

Não podia estar de mais de acordo com a posição destas ONG. Este Fundo EDP Biodiversidade, para além de uma soar a caridadezinha para com o Ambiente, se considerarmos com as verbas envolvidas na negociata, é mais um dos golpes de marketing da EDP, para mascarar o prejuízo causado às populações do Interior. Roça na falta de decoro a hipócrita campanha que a eléctrica lançou com a voz de turbina do Paulo Gonzo. O delírio propagandista de Mexia e afins, continua algures entre a náusea e a gargalhada.

Avenida Plural

| 5 Comentários | Partilhar
Junho foi o mês em que o blogue Avenida Central atingiu o meio milhão de visitantes, com 3.412 visitas no dia das Eleições Europeias e um total mensal acumulado de 43.510 páginas vistas e 31.609 visitas. Para reforçar os nossos quadros, passamos a contar a partir de amanhã com Bruno Simões, o primeiro contributo regular de Vila Nova de Famalicão.

Bruno Simões é recém-licenciado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho. Enquanto universitário, esteve envolvido nos projectos jornalísticos da academia, e destacou-se no único digno desse epíteto, o ComUM. Foi, em anos consecutivos, redactor, editor e director. Pelo meio, participou em vários outros projectos, do online à rádio. Está à procura do primeiro emprego.

Parolismo

| 37 Comentários | Partilhar
Parolismo, Guimarães. Fotografia de Cláudio Rodrigues 2009
© Cláudio Rodrigues

Do Escândalo dos Fundos Comunitários

| 32 Comentários | Partilhar
Na sequência das queixas de Rui Rio sobre a distribuição das verbas do QREN, recebemos de Carlos Santos alguns dados que sintetizamos de seguida.

1. A NUTS III Grande Porto está a 75,1% da média Europeia, pelo que estaria impedida de aceder aos fundos comunitários. Apesar de ter dimensão superior aos valores referência da UE, a NUTS III Grande Porto conseguiu aceder aos fundos europeus porque se encontra camuflada na região Norte.

2. Apesar ser claramente a região mais rica do Norte e de continuar a receber fundos devido a um expediente de secretaria, a NUTS III Grande Porto centralizou, nas contas de 2000 a 2007, 42,4% dos fundos comunitários do Norte, apesar de apenas possuir 3,8% da área total e 34,2% da população da região.

3. Em termos de PIDDAC, o distrito de Braga perdeu mais de mil milhões de euros em relação à média nacional no período entre 2001 e 2007. No mesmo período, Viana do Castelo também se encontra deficitária, embora com valores mais modestos.

Parece evidente que o Minho tem sido altamente penalizado, perdendo fundos para Lisboa e para o Porto perante uma intrigante passividade dos principais actores políticos da região. À injustiça na distribuição dos fundos soma-se a discriminação em termos de transportes públicos, as desigualdades no pagamento de portagens e a irrelevância na estratégia turística adoptada para a região Norte, decisões que não têm sido devidamente contestadas pelos nossos deputados na Assembleia da República.

Por tudo isto, impõe-se uma profunda reflexão e, sobretudo, uma clarificação relativamente ao futuro. Nada melhor que a próxima campanha eleitoral para esclarecer.

O Primeiro Rasgão no Asfalto

| 12 Comentários | Partilhar
Obras na Nova Avenida da Liberdade, Braga

Quando uma rua, uma avenida ou uma estrada acabam de ser asfaltadas, surgem, pelo menos, duas perguntas: Ao fim de quanto tempo receberão o primeiro rasgão? Que instituição tratará de o fazer?

Em relação à Avenida da Liberdade, em Braga, a resposta acaba de ser dada. Asfaltada pouco antes das Festas de S. João, a avenida recebeu hoje o primeiro buraco. A iniciativa pertenceu à EDP.

Outras Perspectivas do Rasgão: 1 e 2.

Braga Qu'Eu Gostava...

| 2 Comentários | Partilhar
...mas que perdemos e parece que não a voltamos a recuperar tão cedo.

Ryanair Aposta no Norte

| 7 Comentários | Partilhar
A partir do próximo mês de Setembro, o Aeroporto Sá Carneiro, em Pedras Rubras, vai receber a trigésima terceira base da Ryanair, num investimento que ronda os cem milhões de euros e que irá criar cem postos de trabalho. Além disso, a empresa de aviação anunciou quatro novas rotas a partir do Norte (Basileia, Eindhoven, St Etienne e Tours) e ainda a intenção de criar voos domésticos a ligar Porto, Faro e Funchal.

A notícia é excelente para o Norte do país e reforça a necessidade de autonomizar a gestão do Aeroporto Sá Carneiro para que melhor possa servir a região sem se subjugar aos interesses de Lisboa e do mega-aeroporto que se perspectiva para 2017.

A ler: O Aeroporto do Minho.

Regionalistas, Mas Pouco

| 20 Comentários | Partilhar
vultos porto aliados são bento
© Caio Meireles

O grupo Lena lançou o semanário Grande Porto que descreve como «um projecto de informação geral, privilegiando naturalmente a Região Norte». Se o objectivo do grupo era promover a regionalização a Norte, então a estratégia, a começar pelo título, é um autêntico tiro no pé. Já imaginaram o que diriam no Grande Porto se voltasse às bancas um jornal chamado Semanário de Lisboa e se assumisse como naturalmente nacional?

Vieira Presidente

| 23 Comentários | Partilhar
Afinal, sem surpresa nenhuma o "Saddam dos Pneus" ganha a Bruno Carvalho com uma votação husseinica: 91%, adianta a SIC. Com mais cimento para mostrar que propriamente relva comida, Luís Filipe Vieira tem todos as "virtudes" de um cacique e golpes de anca de fazer inveja a muito autarca por esse País abaixo. Não tarda - post escrito em directo - entra glorioso no pavilhão do regime, em braços, absolutista.

Curioso é que me fica na ideia, mais que Carlos Azenha e o "Eagle One", que o sotaque reininho do director do Canal Porto (o curriculum não ajuda na propaganda) ainda faz confusão a muito benfiquista votante. Raro é o nortenho a tomar alguma das rédeas na Luz. Nisto, o grande nacional nunca deixou de ser tão lisboeta como o Olivais e Moscavide.

Guimarães: Uma Cidade Que Renasce

| 2 Comentários | Partilhar
Fountain 2 por SSShupe.
© SShupe

São muitas as intervenções que se anunciam no âmbito da requalificação urbana de Guimarães a caminho da Capital Europeia da Cultura 2012 (CEC 2012). A renovação do Toural e da Alameda será marcada pelo regresso do chafariz do Carmo ao local onde já esteve colocado durante vários anos e também pelo abandono do projecto do túnel e do parque subterrâneo na sequência do debate público que se gerou em torno da proposta inicial. No âmbito da CEC 2012, foram ainda adiantados os locais escolhidos para acolher a Residência de Artistas e a Casa da Memória.

Empecilho Dourado

| 2 Comentários | Partilhar
É natural que existam suspeições quando se ouve que uma empresa, na qual o Estado tem uma golden share, pretende adquirir um órgão de comunicação social. O passado recente mostra-nos que esse problema existe sobretudo quando está em causa o PS. O passado recente mostra-nos que essa suspeição foi levantada precisamente em relação a este órgão de comunicação social. A acusação era bem mais grave na altura. Não era o Estado, cujos governos mudam, que estava a comprar a TVI, mas sim o "PSOE", numa espécie de conspiração socialista ibérica. O passado recente mostra-nos que as suspeições levantadas com a aquisição da TVI por parte da Prisa se revelaram absolutamente infundadas (sim, a Media Capital ainda é detida pela Prisa).

Existe uma preocupação muito grande com a linha editorial por parte dos vários partidos. É oportunismo. A TVI não tem uma linha editorial contra o PS. Tem contra o governo, como eventualmente terá com o próximo, se este mudar.

Mas visto pela perspectiva privada, este poderia ser um bom negócio para a PT, pelo que o me acaba por chocar mais é o desespero da direita, sobretudo da direita, pelo veto desta compra. As golden shares, como qualquer pessoa de direita - e não só, verdade seja dita - dirá, noutra altura que não esta, são uma aberração. De facto, não vale muito a pena fazer-se uma pseudo-privatização de uma empresa, se depois se impede activamente o seu natural crescimento, que se façam bons negócios. E choca-me porque o discurso que seria de esperar era não o do apelo ao veto, mas sim o do fim da participação do Estado nesta empresa, numa altura em que se torna absolutamente evidente que o Estado não é mais do que um empecilho. De resto, o recuo do Governo, perante tão consensual oposição, é natural. Para muito mal da PT e dos seus accionistas. Se existe benefício para os portugueses... Não creio. O crescimento da PT encontra-se bloqueado.

Nota: A PT pretendia adquirir a Media Capital, detentora de várias rádios, entre elas a rádio comercial, o rádio clube e a cidadefm; detentora dos direitos de exploração comercial do MySpace português e do portal IOL (existem quatro portais mais renomeados em Portugal: Sapo, da PT, AEIOU e Clix) e seus sites e jornais afiliados; produtora e exportadora de inúmeros conteúdos; detentora de uma editora discográfica e de uma distribuidora de filmes. Calha de também ser detentora da TVI.

Acontece no Minho | 36

| 2 Comentários | Partilhar
Yann Tiersen
© Manuel Lino

Caveman: Mim Caçar, Tu Colher (teatro)
[3 de Julho, 21h30m. Theatro Circo, Braga]
“Caveman” é uma comédia sobre as relações entre homens e mulheres, constituindo-se como o espectáculo a solo que mais tempo se manteve em cena na história da Broadway. A adaptação portuguesa deste sucesso de bilheteira escrito por Rob Becker estreou em Janeiro de 2009 no Teatro Armando Cortez e contou com mais de 5000 espectadores. Seguiu para o Porto, onde continuou o sucesso no Rivoli Teatro Municipal. Com encenação de António Pires e interpretação de Jorge Mourato, “Caveman” chega agora ao palco do Theatro Circo de Braga para o encerramento do Mimarte.

Rock in Taipas (festival)
[3 e 4 de Julho. Parque de Caldas das Taipas]
Está anunciado o cartaz da edição deste ano do Rock in Taipas, com mais uma série de actuações ao ar livre, de entrada livre. The Bombazines, Press Play e Inter.mission tocam no primeiro dia e Hot Pink Abuse, Katharsis e Peixe:Avião fecham mais uma edição, que em 2009 começa pelas 22h30.

Yann Tiersen (música)
[5 de Julho, 21h30m. Casa das Artes, Famalicão]
O bretão Yann Tiersen (na foto), que se popularizou ao compor a banda sonora para o filme O Fabuloso Destino de Amelie Poulain, traz a Portugal algumas das novas músicas que vão estar no novo álbum, intitulado “Dust Lane”, que será editado em fins deste ano, bem como as contidas na banda sonora do filme/documentário sobre a vida de Tabarly (editado o ano passado em CD), um navegador francês que morreu enquanto navegava no seu primeiro Pen Duick em direcção a Fairlie, na Escócia, onde iria participar numa homenagem a William Fife III.

Há Festa no CCVF! (arte e espectáculos)
[5 de Julho, das 10 às 20h. Centro Cultural Vila Flor, Guimarães]
Mais artistas, mais música, mais sabores! Desvende os recantos do CCVF, invente uma dança sua ou junte-se ao baile da rainha dos mares, deixe-se conduzir pelo pincel de um velho e sábio pintor, conheça a banda rock-pop mais imprevisível do mundo e dance, dance sem parar ao som frenético d’Uxu Kalhus!

Design in 41ºN8ºW

| 0 Comentários | Partilhar
Design: IPCA, Barcelos

O Instituto Politécnico do Cávado e do Ave, de Barcelos, promove mais uma edição da mostra Design in 41ºN8ºW. A partir do próximo Sábado, vários trabalhos dos alunos de Design Gráfico e Design Industrial daquela instituição de ensino superior estarão expostos no Salão Gótico da Câmara Municipal de Barcelos. O design da divulgação da mostra deste ano é da autoria de Cláudio Rodrigues, autor da imagem do blogue Avenida Central, e de Ana Marinho, ambos estudantes do IPCA.
"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores